quarta-feira, 9 de maio de 2018

Estado português continua a desperdiçar os nossos impostos com "refujiadistas"


Houve um anónimo que nos trouxe aqui esta notícia deprimente:
«A Polícia Marítima resgatou [no passado dia 3 de Maio], de um bote sobrelotado no mar Egeu, na Grécia, 32 imigrantes afegãos e iranianos, incluindo seis crianças.»


"Refugiados iranianos"?! Mas o Irão está em guerra com quem?! E mesmo o Afeganistão, está em guerra com quem, exactamente!?!? Como é que esta palhaçada dos falsos refugiados continua ano após ano sem que os europeus se indignem e protestem?!?!
«A embarcação onde o grupo foi detectado navegava desde a costa turca e tinha como destino a Grécia.
O bote foi interceptado pela Polícia Marítima após um contacto da Guarda Costeira Grega, em Mitilene, na ilha de Lesbos, onde os agentes portugueses se encontram a participar numa missão europeia de vigilância de fronteiras marítimas.
O transbordo das seis crianças e de 14 mulheres foi feito para a embarcação portuguesa “Tejo”, tendo o bote com os restantes migrantes – 12 homens – sido rebocado para o porto de Skala Skamineas.
Com este resgate, a Polícia Marítima eleva para 141 o número de imigrantes salvos na Grécia na quarta e na quinta-feira, assinala a Autoridade Marítima Nacional.»

Reparem bem, caros leitores, só nos dias 2 e 3 do presente mês, a nossa polícia marítima, que devia estar a vigiar as nossas fronteiras, ajudou mais 141"refugiados" a invadir a Europa! Não está contente por pagar os seus impostos, caro leitor? Não se sente realizado por ter votado PS/PSD/CDS/CDU/BE/PAN?!? Ou melhor ainda, por não ter votado de todo e assim ter permitido que estes partidos continuem a (des)governar-nos impunemente?...

_____________
Ver também:


Portugueses Primeiro: «ONGs e o tráfico negreiro do séc. XXI»
Portugal já recebeu 1402 refujiadistas. Todos os meses continuam a chegar mais!
Dois em cada cinco "refugiados" abandonaram Portugal
Ainda sobre os "refugiados" que vieram para Portugal e decidiram dar de frosques...
Ministra "tuga" apressa-se a papaguear o discurso dos seus donos...
As falsificações de passaportes por indianos para obter nacionalidade portuguesa são recorrentes
Um testemunho sobre a crescente islamização e miscigenação na zona da Grande Lisboa

6 comentários:

Anónimo disse...

É a primeira vez na historia que os invadidos ajudam os invasores a entrar no seu territorio com tanta alegria e orgulho.

Ass:FdT

Afonso de Portugal disse...

Só falta mesmo a passadeira vermelha... mas é preciso ter paciência, lá chegar o dia!

Anónimo disse...

Eu acredito que a xenofilia lunática de certos sectores é tao forte mas tão forte, que se 1 qualquer exercito de 1 pais africano tenta-se invadir 1 qualquer país europeu eles íam a correr para as fronteiras prestar ajuda humanitaria aos soldados africanos.

Ass:FdT

Afonso de Portugal disse...

LOL! Nunca tinha pensado nisso mas, de facto, é perfeitamente possível. Já nada me surpreende nestas coisas do globalismo totalitarista...

Aliás, o caro FdT veja o que eu descobri hoje (farei uma posta mais logo): a Amnistia Internacional criticou recentemente a divulgação de estatísticas da criminalidade no Reino Unido. Porquê? O caro FdT já sabe, mas eu digo à mesma: porque os "jovens" estão sobre-representadíssimos nessas estatísticas… e a AI, como boa ONG da "caridadezinha" (i.e. controlada pelo Soros e quejanda escumalha), acha que isso é "raciiiiiiiiiiiiismoooooo"!!!

Anónimo disse...

"a Amnistia Internacional criticou recentemente a divulgação de estatísticas da criminalidade no Reino Unido. "

A amnistia internacional fede!! a malta que faz parte dessa organização é daquela que prestaria ajuda humanitária aos soldados Africanos que eu caricaturei no comentário acima.

E depois esse tipo de malta nunca sabe o que quer: ora quer estatísticas raciais, ora deixa de querer, depois quer outra vez...enfim...hajam toneladas inesgotaveis de paciência e um paninho para a guardar...

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

«E depois esse tipo de malta nunca sabe o que quer: ora quer estatísticas raciais, ora deixa de querer, depois quer outra vez...enfim...hajam toneladas inesgotáveis de paciência e um paninho para a guardar...»

É isso, o desejo de que as estatísticas sejam ou não divulgadas depende dos interesses momentâneos dos seus defensores. Por exemplo, aquele parasita congolês sem vergonha que preside aos SOS Racistas quer que o estado português divulgue estatísticas por raça para "demonstrar" que a sociedade portuguesa é racista... mas os nacionalistas andam há décadas -literalmente há décadas!- a pedir a divulgação das estatísticas de criminalidade por raça apenas para nos responderem que «ah, a raça não interessa para essas coisas do crime, o crime não tem raça, todas as raças cometem crimes!». E quem foi uma das pessoas que disse que a raça não tinha crime? Precisamente o José Falcão, que presidia ao SOS Racismo antes do Mamadu!!!

Esta gente não tem pudor, nem moral, nem coerência… só cinismo, dogmatismo ideológico e demagogia!