quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Charlie Kirk: «O privilégio branco é uma ideia racista» (com legendas)


     Não conhecia este jovem, de se nome Charlie Kirk. Tem apenas 24 anos, trabalhou na campanha eleitoral que levou o Presidente Trump ao poder e que fundou a Turning Point USA, uma organização de Direita que luta contra o lóbi esquerdalhista nos EUA, sobretudo contra a prevalência das ideias de Esquerda nas universidades norte-americanas.

Neste vídeo, Kirk explica porque é que o "privilégio branco" não passa de um mito racista, usado pela esquerda para espicaçar a revolta das minorias e "balcanizar" os EUA, através da divisão do eleitorado em raças. No fundo, o "privilégio branco" é mais um triste exemplo de marxismo cultural: cria-se artificialmente um opressor -a raça branca- e um oprimido -as raças "minoritárias". E depois faz-se com o opressor e o oprimido lutem entre si, tirando partido dos votos dos "oprimidos" nos sufrágios...


____________
Ver também:

"O racismo anti-branco não existe, pá!"
A realidade do multirracialismo no Brasil
Os horrores do "Privilégio Branco" no Canadá
Lauren Southern: o "Privilégio Branco" é um mito perigoso
O Jogo do Privilégio

2 comentários:

Anónimo disse...

E Londres já nem parece a Europa:

https://www.youtube.com/watch?v=nZ5kL2xxYtY

e já não é só na capital, mesmo cá em Portugal em lisboa vê-se não nativos por todo o lado, ou de africa ou indianos e zucas, nem quero imaginar em Paris

Afonso de Portugal disse...

Obrigado pelo vídeo, anónimo, mas peço-lhe que assine os seus comentários. Eu não costumo publicar comentários puramente anónimos. Não é preciso um nome, basta uma alcunha, algo que me permita identificar a sua persona em ocasiões futuras.