domingo, 28 de janeiro de 2018

Mais uma excelente crónica da Helena Matos, provavelmente, a melhor jornalista portuguesa! (2)


Esta grande senhora não pára, para bem de todos nós!
«Estamos conversados: as mulheres continuarão a ser agredidas em assaltos que só interessam aos histéricos securitários. Já na violência entre casais, a justiça passou para a praça pública.
(...) Quem tivesse chegado por estes dias a Portugal e escutasse os foruns que as rádios dedicaram ao caso, visse televisão e lesse os jornais, suporia que neste país basta alguém apresentar uma queixa de agressão contra outrem para que de imediato o visado seja detido e afastado das suas vítimas. Outra opinião teria o recém-chegado se falasse com quem já foi ameaçado, assaltado ou agredido.
(...) Às vítimas, inevitavelmente alegadas a não ser quando assassinadas, esperam-nas na justiça processos longos – caso as vítimas apresentem queixa, o que muitas não fazem por receio ou por acharem que não vale a pena. Já na comunicação social, sobretudo na dita de referência, sobram-lhes doses abundantes de sociologia que muito sagazmente desmontam a paranoia e a histeria securitárias que, explicam jornalistas e especialistas, grassa entre as alegadas vítimas, mesmo que as alegadas vítimas sejam, por exemplo, comerciantes cujos estabelecimentos já foram objecto de vários assaltos violentos dos quais além dos prejuízos materiais resultaram feridos e mortos entre clientes, proprietários e trabalhadores.»
continua a ler ----> aqui <----


________________________________________ 
Mais Helena Matos (porque nunca é demais) :

Helena Matos sobre as duas agressões mediáticas de Novembro
«E do outro lado eram neo-estalinistas?» (via Blasfémias)
Mais uma excelente crónica da Helena Matos, provavelmente, a melhor jornalista portuguesa!
«Rotina» por Helena Matos
«Da luta de classes ao ressentimento» por Helena Matos
Helena Matos sobre o que realmente está por trás da (in)Justiça Social: a indústria da vitimização
E ainda a propósito do massacre de Berlim e da guerra ao Natal...
«É um erro tremendo esperar que partidos como o Syriza, o Podemos e o BE se comportem como partidos.»

5 comentários:

Anónimo disse...

https://edition.cnn.com/2018/01/25/health/cuckolding-sex-kerner/index.html

Vamos a prognósticos: Quantos dias é que vamos ter que esperar para ver o "copy-past" disto no The Guardian de Marraquexe? :)

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

Por acaso já tinha visto a menção a essa notícia no blogue Algol Mínima e perguntei-me exactamente o mesmo, caro FdT! :P


Só que entretanto o Daily Mail decidiu embarcar nessa "nobre" cruzada da cornice mansa:

http://www.dailymail.co.uk/femail/article-5308675/Can-open-marriage-work.html


Nunca falha: quando um grande veículo me(r)diático apela à degeneração, outros logo lhe sucedem! Mas deve ser apenas coincidência, é claro! ;)

Anónimo disse...

O povo português é um povo burro.

http://oporcocapitalista.blogspot.com.br/2013/04/o-triumpho-dos-porcos.html

Afonso de Portugal disse...

Não concordo com tudo mas, apesar da linguagem forte utilizada, esse texto tem muitas verdades. Sobretudo em realação à conclusão final: os portugueses têm mesmo aquilo que merecem.

P.S. Peço-lhe que asssine os seus comentários futuros. Basta uma alcunha ou sigla.

Anónimo disse...

Já fiz comentários no blog antes.
A priori digo não ser minha intenção insultar os portugueses a quem tenho muito apreço, mas para chamar a atenção do quão lamentável estão os países lusófonos. Achei o Blog "o porco capitalista" e o artigo pertinentes.

Abraços afetuosos aos verdadeiros conservadores portugueses.
Que a intercessão de Santa Isabel de Portugal e da Bem-Aventurada e gloriosa N. Srª de Fátima sejam com vocês.

Eduardo - Brasil -