segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Mais um português assassinado em Moçambique (6)


    Um muito obrigado! ao Caps Louco por nos ter trazido aqui esta notícia bem africana! Nem tinham passado sequer 24 horas desde o caso relatado na posta anterior, quando outra portuguesa foi assassinada em Moçambique! Parece que abriu a época de caça aos "tugas" naquele belo país da CPLP...

«Uma cidadã portuguesa morreu no sábado Sáturnes na província de Manica, centro de Moçambique, na sequência de um assalto à sua residência, disse à agência Lusa o secretário de Estado das Comunidades.»

 Como os mé(r)dia não publicaram nenhuma foto da vítima, decidi recuperar este belo momento
protagonizado pelo nosso anterior primeiro-ministro. Como ele próprio disse: "Casei com África!"


«José Luís Carneiro adiantou que o assalto ocorreu no sábado à noite, desconhecendo que tipo de ferimentos sofreu a cidadão portuguesa com mais de 70 anos. O secretário de Estado disse que cidadã portuguesa morava sozinha e residia há bastante tempo em Moçambique, onde era uma pequena empresária.

Segundo o Governo, as autoridades moçambicanas já detiveram dois suspeitos por assalto e por posterior assassínio. As diligências estão a ser desenvolvidas pelas autoridades judiciárias, estando os serviços consulares a tentar contactar com a família, que até ao momento ainda não foi possível, disse ainda.

Esta morte acontece menos de 24 horas depois do anúncio da morte de uma outra portuguesa, raptada e assassinada na província da Beira, em Moçambique.»

A idade desta segunda portuguesa assassinada foi posteriormente confirmada em 77 anos. Ou seja, a fulana passou provavelmente uma vida inteira a trabalhar no terceiro mundo e a amealhar como "empresária"... e para quê? Para acabar a vida assim, "enriquecida" desta forma bárbara... quando é que os portugueses meterão na cabeça que o dinheiro não vai connosco para o Outro Mundo?

____________
Ver também:


Mais um português assassinado em Moçambique (5)
Mais um português assassinado em Moçambique (4)
Mais um português assassinado em Moçambique (3)
Mais um português assassinado em Moçambique (2)
Mais um português assassinado em Moçambique
Português assassinado à catanada em Moçambique
Adolescente português raptado em Maputo
50% da população de Moçambique está na miséria

10 comentários:

Raghnar disse...

Pequenos sacrifícios em nome do multiculturalismo. Há que não ser extremista e ver a "big picture", Afonso.

Excelente 2018 para si e restantes utilizadores...

Afonso de Portugal disse...

Obrigado, caro Raghnar! Votos de um fantástico 2018 para si também!

Quanto aos "pequenos sacrifícios", o problema é que, de pequeno sacrifício em pequeno sacrifício, acabaremos por constatar que fizémos um sacrifício enorme! É a velha metáfora do sapo na panela em lume brando... vamos sendo cozinhados lentamente!

Anónimo disse...

https://www.rtp.pt/noticias/mundo/quase-dois-mil-migrantes-tentam-atravessar-alpes-para-chegar-a-franca_v1049680

O caro Blogueiro coloque os olhos no desespero das mulheres e crianças fugidas à guerra na Síria a atravessar os Alpes :(

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

Meu Deus, caro FdT! Até fiquei com lágrimas nos olhos! Agora percebo que estava enganado! Temos que abrir as fronteiras o mais depressa possível!!! Não podemos deixar estas frágeis mulheres e as pobres criancinhas que as acompanham -todas sírios, evidentemente- morrer de frio nos Alpes, pá!!!!!!!!

P.S. Muito obrigado por mais esse link! ;)

Raghnar disse...

Estou certo que os romanos também choravam baba e ranho quando Aníbal e seu exército os atravessavam em pleno Inverno. Estes fazem em sentido inverso e não trazem elefantes, mas os paquidermes são uma arma de guerra obsoleta...

Afonso de Portugal disse...

Então, não choravam? Consta que ficaram tão comovidos que até se deixaram matar... eer... perdão, até se deixaram enriquecer aos milhares nas margens do Ticino, nas margens do Trébia, ao redor do lago Trasimeno e sobretudo em Canas! É que isto de ser enriquecido por iminvasores africanos não é uma coisa moderna(ça), ao contrário do muitos possam pensar... é antes uma tradição milenar europeia, de que sucessivas gerações de europeus teimam em não abdicar!

Aliás, é também por isso que os nacionalistas são considerados tão radicais... então andamos há milénios a deixar-nos matar... hããã... (cof cof)... perdão, a deixar-nos enriquecer por extra-europeus tão alegremente e agora vêm estes extremistas nacionalistas a querer mudar tudo de repente e a impedir os invasores de continuarem a fazê-lo?!?! Que fanáticos, pá!!!!

Paulo disse...

Afonso isto pode parecer fora de tópico, mas consideraria fazer um grupo no discord?
As discussoes seriam mais faceis assim



Obrigado

Afonso de Portugal disse...

Caro Paulo, não sei exactamente o que é o discord e confesso que tenho cada vez menos tempo para o activismo online (já não actualizo o TU há quatro dias). Por outro lado, houve uma pessoa que criou um chat para nacionalistas nos tempos áureos do Gladius e, mesmo nessa altura em que a blogosfera em geral tinha muito mais leitores, praticamente nunca ia lá ninguém!

Por conseguinte, agradeço a sua sugestão, mas não consigo arranjar mais tempo para estas coisas. No entanto, se o caro Paulo decidir criar um grupo, eu terei todo o prazer em publicitá-lo aqui no TU!

Saudações Nacionalistas!

Anónimo disse...

O curioso dessa é que até aqueles sites de portugal como dizem vcs copinho de leite sei la estavam noticiando com alarde como se estivessem surpresos da anterior pra essa logo eles.

Aliás eles que apontaram pra tal dado o alarde.

Ass: Carlos.

Afonso de Portugal disse...

A hipocrisia mé(r)diática da imprensa "tuga" tem vindo a acentuar-se à medida que as travessuras dos "jovens" se foram tornando cada vez mais inumeráveis. Actualmente, só há um jornal em Portugal que noticia estes casos regularmente, o Correio da Manhã. Os outros jornais raramente mostram esses casos e, quando mostram, escondem quase sempre a "juventude" dos protagonistas.