terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Entretanto, na Suécia no Suequistão... (10)


  Um muito obrigado! ao Filho da Truta (FdT) por nos ter trazido aqui este instantâneo colorido da vida na Súecia no Suequistão:

«Uma explosão no metro da capital sueca provocou um morto e um ferido. A vítima mortal terá apanhado uma granada do chão. A polícia descarta o cenário de atentado terrorista.»

É claro que não foi um ataque terrorista, pá! Foi apenas um "incidente", como parecem ser agora todos os actos de violência que envolvam muçulmanos!...

 A polícia sueca, à procura não se sabe bem do quê junto à estação de Vårby Gård...
(de terroristas não era de certeza, que a Suécia não tem terroristas, só tem amor, progresso e diversidade!)

«Duas pessoas ficaram feridas na sequência da explosão numa estação do metro de Estocolmo. De acordo com os meios de comunicação locais, as duas vítimas de 45 e 60 anos, foram encaminhadas para o hospital

Uma das vítimas acabou por morrer já no hospital, adianta a agência de notícias TT. O homem de 60 anos ficou ferido com gravidade quando tentava apanhar um objecto do chão na estação de Vårby Gård. Ao mexer no objecto, deu-se a explosão, que acabaria por ferir também uma mulher, de 45 anos, contou à polícia uma das testemunhas no local. A estação foi encerrada pela polícia enquanto decorreram as investigações, mas a polícia descarta a hipótese da vítima ter sido visada por algum ataque.

“Havia qualquer coisa no chão que o homem apanhou e depois explodiu”, contou à agência de notícias TT Sven-Erik Olsson, da polícia de Estocolmo. De acordo com o jornal Aftonbladet, o objecto tratar-se-ia de uma granada de mão, mas a informação ainda não foi confirmada oficialmente. Inicialmente, admitia-se a possibilidade de a explosão ter ligações terroristas, mas a polícia já afastou essa possibilidade [se a polícia afastou, está afastado, pá!]. No final de 2017, alguns meios de comunicação davam conta de que o Governo sueco estaria a preparar uma amnista temporária — a aplicar entre Outubro de 2018 e Janeiro e 2019 — para acabar com a circulação de granadas nas ruas do país.

“Com as amnistias anteriores, alguns milhares de armas foram entregues, mas não temos qualquer experiência deste género”, disse o ministro sueco da Justiça, Morgan Johansson, referindo-se à ideia de alargar esse modelo às granadas. “Esta é a primeira vez” que se pondera abranger este tipo de armamentos.

As granadas, explicou o governante em Novembro de 2017, “estão ligadas a gangues que, de um modo geral, conseguiram aumentar o seu acesso a armamento que usam uns contra os outros e contra o sistema judicial”. Johansson assumia então o objetivo: “Temos de tirá-las das nossas ruas.”

Apesar de não haver uma relação entre a explosão deste domingo Soles e qualquer acção terrorista, a memória recente da Suécia fez disparar alarmes devido aos ataques dos últimos anos. No final de 2016, na cidade de Malmo, um carro passou a alta velocidade por um campo onde se disputava um jogo de futebol, disparando uma arma automática que feriu quatro pessoas, uma das quais na cabeça. Momentos mais tarde, ouviu-se uma explosão perto daquele local, que as autoridades associaram aos primeiros disparos.

Mais recentemente, um homem natural do Uzbequistão lançou um camião contra um multidão, em plena Estocolmo, matando quatro pessoas e ferindo outras quinze. Foi em abril de 2017 e o homem, de 39 anos, acabou detido pela polícia. Tinha ligações a organizações terroristas online. “A Suécia é forte mesmo numa situação difícil”, reagiu o primeiro-ministro Stefan Löfven [que lata!].

E, já em Outubro, uma nova explosão à porta de uma esquadra da polícia próxima de Malmo — que não provocou feridos, apenas danos significativos na estrutura do edifício — levou o responsável da polícia sueca, Dan Eliasson, a defini-la como “um ataque contra a sociedade”. Nesse caso, não foram apontadas relações com grupos terroristas.»

É gira a forma como o Observador da direitinha vai repetindo a mesma treta ao longo do texto: "a polícia descartou o terrorismo!", "não há ligação a grupos terroristas, pá!", foi apenas "um ataque contra a sociedade, pá"!!! Como se as pessoas não soubessem que o número de ataques com granadas na Suécia tem aumentado desde a guerra dos Balcãs (porque será que aumentou precisamente a partir dessa guerra?) e, mais importante, não soubessem exactamente que tipo de "seres humanos como nós" costuma protagonizar este género de "incidentes"...

____________________
Outras do Suequistão:

«Não se passa nada na Suécia, pá!!!»
Uma pergunta pertinente... (2) 
Notícias da Eurábia (6)
Na Suécia: investigador da polícia denuncia sobre-representação alógena na criminalidade
Paul Joseph Watson: «Eu tinha razão acerca da Suécia»
Mais um vlogueiro sueco denuncia: «o Presidente Trump tem razão
E mais um vlogueiro sueco denuncia o que realmente se está a passar do Suequistão!
«Está tudo calmo no Suequistão?»
Multicuturalismo sueco: dogma vs. realidade
Dois vídeos do atentado de Estocolmo (7-Abr-2017)
Três vídeos que vale a pena ver (38): afinal, o que é que se está mesmo a passar na Suécia?
Diversidade vibrante: menores suecos convidam "jovens" para festa e acabam devidamente "enriquecidos"!
Na Suécia: polícias obrigados a fugir de um centro de refugiados
Caiu mais um pedaço da máscara ao "feminismo" sueco!
A Suécia conseguiu a proeza de ter um rácio homens/mulheres maior do que a China 
O resultado prático da utopia multiculturalista
O fabuloso destino da jovem sueca "progressista" Elin Krantz (Blogue do FireHead)
Surge um novo super-herói: o Capitão Suécia, campeão da tolerância!
O genocídio branco prossegue a bom ritmo na Suécia...
Alunos de uma escola primária sueca... 
Uma em cada quatro mulheres suecas será violada
Norueguesa suicida-se depois de ter sido violada por dois negros muçulmanos
Na Suécia: pais furiosos conseguem travar imposição de comida Halal
De viquingues a maricões: a desgraça dos homens suecos continua 
De viquingues a maricões: a desgraça dos homens suecos continua (2)
Mais engenharia social sueca...

Sem comentários: