domingo, 7 de janeiro de 2018

Depois da Salon, outro jornal ocidental tenta relativizar a pedofilia...


    Que jornal terá sido? O Washington Post? O New York Times? O Político?... Não, caros leitores, preparem-se para serem desagradavelmente surpreendidos: o jornal em causa é o Observador da direitinha!!!

Eu não vou reproduzir o artigo aqui, porque a coisa é má demais para ser verdade. Trata-se de um exercício de demagogia e relativismo moral tão repugnante e insultuoso à nossa inteligência, que não merece a publicidade que uma reprodução gratuita lhe concederia. Não deixem no entanto de 'clicar' na hiperligação acima e ler a aberração com os vossos próprios olhos, porque é necessário percebermos algumas coisas:


1. Este artigo não apareceu espontaneamente. Ele faz parte de uma campanha internacional que visa a normalização da pedofilia:

Reparem, caros leitores: até o título é essencialmente o mesmo! Que vergonha!!!
(vale a pena rever este vídeo do Paul Joseph Watson sobre o artigo da Salon)


2. Com "direita" destas, não precisamos de esquerda. O facto de este artigo ter sido publicado precisamente no Observador, o jornal associado aos neoliberais e aos conservadores "tugas", demonstra mais uma vez que os tentáculos da superclasse globalista no mé(r)dia se estendem à chamada "direita" política, sendo que essa "direita" é indistinguível da esquerda no que respeita à salvaguarda do nosso modelo de organização social e cultural.

E o problema é que este artigo está longe de ser um caso isolado: do feminismo estapafúrdio do Luís Aguiar-Conraria e da Maria João Marques, ao ódio primário dedicado ao Presidente Trump pela Diana Soller e pela Helena Garrido (entre muitos outros), passando pelos elogios ao multiculturalismo da Ruth Manus e pelo relativismo religioso do padreco Portocarrero de Almada, no Observador da direitinha só se salvam mesmo a Helena Matos e o Alberto Gonçalves! Os outros escribas variam muito, e há demasiados cretinos disfarçados de conservadores que são, no plano cultural, indistinguíveis dos animais neomarxistas do Al-Público ou do Diário de Noticiazinhas!


3. O artigo desta Rute Agulhas constitui um exemplo clássico de Teoria Crítica: ataca-se e condena-se aquilo que existe actualmente, i.e. a cultura de criminalização da pedofilia que vigora em todo o ocidente, sem nunca explicar convincentemente porque é que essa cultura está errada e, mais importante ainda, sem nunca apresentar alternativas que permitam proteger as crianças dos pedófilos. O artigo é um choradinho hipócrita e nojento, no qual se procura representar os pedófilos como vítimas, relegando para segundo plano as únicas verdadeiras vítimas, que são as crianças.


4. Acima de tudo, o artigo da Rute Agulhas está errado, porque se baseia em pressupostos errados: um pedófilo não é um monstro apenas por se sentir atraído por crianças; ele começa a transformar-se num monstro por se sentir atraído por crianças e não procurar ajuda; e torna-se definitivamente num monstro quando, sentindo-se atraído por crianças e não procurando ajuda, decide agir em função das suas perversões e abusar sexualmente de crianças! Não há desculpa para o comportamento deste género de pessoas, tal como não há desculpa para as Rutes Agulhas que tentam desresponsabilizar os tarados sexuais violadores de crianças!!!

____________
Ver também:

A direitinha relativista (O Livro das Imagens)
A Rute à procura de Agulhas no palheiro (Algol Mínima) 
Paul Joseph Watson denuncia a crescente relativização da pedofilia nos mé(r)dia ocidentais
Revista esquerdalhista "Salon" volta a insitir na promoção da pedofilia!
A promoção da pedofilia no Ocidente continua. Desta vez, foi no Brasil!
A superclasse mundialista continua a incentivar a pedofilia!
Para aqueles que acham que a esquerda já não tem mais "causas fracturantes" para defender...
«As meninas devem superar o seu desconforto ao ver genitais masculinos»
A podridão dos nossos doutrinadores globais
Dany le Rouge ou Quando Ser Pedófilo é Considerado Chique (História Maximus)
Michel Foucault: O Pedófilo Que Uma Certa Esquerda Pretende Canonizar (História Maximus)
Sobre a indolência negligente da justiça “tuga”
Esquerda "tuga" não quer que se saiba quem são os pedófilos cá do burgo
Jorge Sampaio: «Não apedrejem os pedófilos! Mas prendam quem viola o segredo de justiça!!!» 

14 comentários:

Anónimo disse...

Depois vem o "sou 1 migrante somali que violou uma europeia...mas nao sou 1 monstro! Só estava com fome"

A seguir o "sou 1 jovem que matou uma familia durante 1 assalto, mas não sou 1 monstro! Apenas tenho dificuldades economicas devido ao racismo estrutural..."

E por fim o "sou 1 migrante afegão que atropelou dezenas de pessoas propositadamente...mas não sou 1 monstro! Só nao estou bem integrado na sociedade."

Ass:FdT

Afonso de Portugal disse...

Tenho de confessar que comecei por me rir com o seu comentário, caro FdT... mas depois pensei: eh lá, isto não é assim tão descabido! Já vimos muitas coisas deste género, como por exemplo "não digam às mulheres como se devem vestir, digam aos homens para não violar", ou "os brancos não podem ser racistas porque racismo = preconceito + privilégio e as outras raças não têm privilégios" ou o meu favorito "trocamos racistas por violadores"!

Pelo andar da carruagem, nada impede que essas frases que o caro FdT escreveu não se venham a ser escritas numa Salon ou num Observador qualquer...

Anónimo disse...

Que ânsia de vômito

Ass: Carlos.

Afonso de Portugal disse...

No mínimo, Carlos... ou melhor, "Carlos"! ;)

Lura do Grilo disse...

Uma escroque: estão a tentar normalizar a pedofilia.

Afonso de Portugal disse...

Agora resta saber quem é que lhe paga...

Leitora disse...

Sabe o que pensei outro dia, Afonso? Que esses partidos são todos falsos já sabemos, que não existe direita verdade, sabemos. Ou seja, vivemos uma ditadura, onde os partidos só existem pra não ficar muito na cara que é só uma ideologia no poder o tempo inteiro. Porque se eles tirassem os partidos e fossem claros quando as pessoas no poder, a população poderia se revoltar mais fácil, iriam reclamar "ditadura", etc. E por isso, dividiram um partido em vários pra controlar mais facilmente a população. Mas no fundo, é que nem a Coreia do Norte, só que eles são apenas mais sinceros quanto a isso.

Afonso de Portugal disse...

«Ou seja, vivemos uma ditadura, onde os partidos só existem pra não ficar muito na cara que é só uma ideologia no poder o tempo inteiro.»

Sim, parece ser essa a realidade que temos... e é esse um dos principais motivos para haver muitos nacionalistas que não gostam da Democracia. Infelizmente, só há duas soluções possíes para este problema:

1. Apostar numa revolução (inviável, por falta de meios e de apoio popular)
2. Tentar furar o esquema dos partidos, fazendo eleger um partido que seja da verdadeira Direita (tradicionalista, conservador, nacionalista); muito difícil mas, a meu ver, bastante preferível à primeira, porque neste caso não acabaremos presos ou mortos tão facilmente.


«Porque se eles tirassem os partidos e fossem claros quando as pessoas no poder, a população poderia se revoltar mais fácil, iriam reclamar "ditadura", etc. E por isso, dividiram um partido em vários pra controlar mais facilmente a população.»

"Dividir para conquistar", ou e "se votar mudasse alguma coisa, o voto seria ilegalizado" ou ainda, como escreveu Goethe, "o melhor escravo é aquele que julga ser livre". A Democracia dá as pessoas a ilusão da escolha, mas a verdade é que os resultados do sufrágio estão praticamente decididos à partida. Das poucas vezes que a coisa corre mal, como aconteceu com Trump e com o Brexit, a elite procura corrigir rapidamente o "acidente" (o Brexit foi obra de ignorantes, o Trump é um racista misóginio e um psicopata), tomando medidas preventivas para que não se repita no futuro.

Só que não há alternativa. O problema é esse, não há mesmo alternativa. Os que apelam à ditadura esquecem ou não percebem sequer os motivos pelos quais a Democracia se tornou a norma no Ocidente.


«Mas no fundo, é que nem a Coreia do Norte, só que eles são apenas mais sinceros quanto a isso.»

Bem, apesar de tudo não somos torturados em massa, não passamos (tanta) fome nem obrigados a assistir as paradas militares presididas pelo "querido líder". A Matrix não pode ser demasiado penosa, nem demasiado prazerosa... senão os humanos rejeitarão o programa! ;)

João Rodrigues disse...

1) O título do artigo (Abusei sexualmente de uma criança… mas não sou um monstro) é todo um programa. Artigo astutamente redigido. Gato escondido com rabo de fora. O rabo é o título do artigo.

2) Autora psicóloga e professora no ISCTE. Why am I not surprised?

3) A normalização da pedofilia segue a bom ritmo, com associações de pedófilos dentro das lojas de brinquedos (Toys R Us do Centro Comercial Colombo em Lisboa, por exemplo) a fazer peditórios e a embrulhar presentes: Seita Bizarra com Historial de Pedofilia no Toys R Us

Anónimo disse...

Ufa nesse mundo doente ainda bem que não sou o único que ainda sente ânsia de vômito com uma dessas. Obrigado por existirem.

Ass: Carlos.

Afonso de Portugal disse...

João Rodrigues disse...
«1) O título do artigo (Abusei sexualmente de uma criança… mas não sou um monstro) é todo um programa. Artigo astutamente redigido. Gato escondido com rabo de fora. O rabo é o título do artigo.»

Muito bem observado! Eu nem tinha reparado nisso mas, de facto, o artigo desta Rute Agulhas vai ainda mais longe que o da Salon! É que o Nickerson ao menos não violou ninguém, "apenas" diz ter vontade de violar. Já a Rute quer que um violador confesso deixe de ser visto como um monstro!


«2) Autora psicóloga e professora no ISCTE. Why am I not surprised?»

Outra peça do que encaixa perfeitamente no puzzle! Pior só mesmo se fosse mesmo do CES do Boaventura e companhia!


«A normalização da pedofilia segue a bom ritmo, com associações de pedófilos dentro das lojas de brinquedos (Toys R Us do Centro Comercial Colombo em Lisboa, por exemplo) a fazer peditórios e a embrulhar presentes: Seita Bizarra com Historial de Pedofilia no Toys R Us»

Muito perturbador, caro João Rodrigues! Vou ter de repartilhar esse link com o resto dos leitores do TU! Obrigado!

Afonso de Portugal disse...

Carlos
«Ufa nesse mundo doente ainda bem que não sou o único que ainda sente ânsia de vômito com uma dessas. Obrigado por existirem.»

Sim, mas não chega vomitar... é preciso combatermos estas pessoas! Sem crianças não há futuro!

Anónimo disse...

8 de janeiro de 2018 às 23:37

Isso por que vc´s ainda tem esperança nesse desmundo. São otimistas.

Ass: Carlos.

Afonso de Portugal disse...

Mais vale ser optimista do que niilista, Carlos. O optimismo dá energia e combatividade, enquanto o niilismo só dá desespero e depressão. Se vamos perder a luta de qualquer forma, mais vale morrermos a lutar. Devemos isso aos nossos gloriosos antepassados!