sábado, 6 de janeiro de 2018

O estado lamentável da "liberdade religiosa" nos EUA...


      Há quatro anos, uma casal norte-americano que detinha uma pastelaria no estado do Oregão recusou-se a confeccionar um bolo de "casamento" a estas duas baleias fufas medonhas, horrorosas por dentro e por fora:

Peço desculpa por esta foto asquerosa, mas é necessário
contextualizar a enorme injustiça que descreverei a seguir.


O motivo da recusa foi a fé cristã do casal: os verdadeiros cristãos não reconhecem a validade do casamento guei, tal como os verdadeiros tradicionalistas e, acrescento sem reservas, os verdadeiros nacionalistas (tornar-se-á claro porquê alguns parágrafos mais abaixo). Só que os EUA, apesar de serem muito mais livres do que qualquer país da Europa e do resto do Ocidente, só respeitam a liberdade religiosa dos "seus" cidadãos quando esses cidadãos são muçulmanos. Quando são cristãos, qualquer energúmeno ou sanguessuga social que esteja contra os cristãos acaba invariavelmente por ser favorecido e levado ao colo pelo Estado!

E assim, o casal cristão em causa passou os últimos quatro anos a defender-se e a gastar dinheiro nos tribunais, ao mesmo tempo que o lóbi homoestalinista organizava boicotes e manifestações contra a sua pastelaria, ameaçava os seus vendedores e até os filhos menores do casal. Não surpreendentemente, o lóbi homoestalinista acabou por levar a melhor, com o a "justiça" ianque a decidir que o casal terá de pagar 135 mil dólares (≈112 mil euros) às duas fufas repugnantemente obesas! Felizmente, o casal conseguiu recolher donativos no valor de 355 mil dólares para fazer frente às despesas judiciais, pelo que não deverá ressentir-se financeiramente, mas não deixa de ser revoltante que um par de gordalhufas inúteis possa ganhar extorquir dinheiro aos outros sob o pretexto de se sentir ofendido!

Agora comparem as duas criaturas patéticas da fotografia acima com o casal em causa e os seus lindos filhos:

 A família Klein, que ousou resistir à ditadura do homoestalinismo.


Quem mais terá contribuído para a sociedade? As duas baleias bexigosas e parasitárias que afirmam "ter sido violadas mentalmente" pela recusa do casal e que acabaram por lhes roubar o dinheiro -graças à tirania ao Estado, exercida através do seu sistema judicial-, ou esta família exemplar, detentora do seu próprio negócio, e que está a criar estas cinco lindas crianças brancas de que o Ocidente tanto precisa?

Porque quando se fala em "homofobia", uma palavra semanticamente desonesta (ter nojo dos panascas não é ter medo deles!), neomarxista (cunhada propositadamente para seduzir o eleitorado panasca), orwelliana (imposta a todos nós como verdade incontestável) e descaradamente totalitária (quem não aceitar a sua "verdade", será invariavelmente castigado, tal como aconteceu a este casal), é precisamente isto que está em causa: a família! E não uma família qualquer, mas sim a família branca ocidental, aquela que os nacionalistas supostamente defendem e que a superclasse mundialista mais aspira a destruir!!!

É por isso inconcebível que haja pessoas na "direita" a defender a aberração do casamento guei -ou pior ainda, a adopção por parte de parelhas de invertidos! Tal como é inaceitável que haja nacionalistas que defendem ou relativizam o lóbi homossexualista, ao mesmo tempo que -pasme-se!- são capazes de defender que "é preciso controlar a demografia porque o mundo já tem gente a mais, pá!" e também que -pasme-se mais ainda!- para controlar a imigração, "basta fechar as fronteiras, pá"!!! Até parece que nunca ouviram o argumento mais usado e abusado pelo globalistas, que consiste em invocar a "necessidade" de contrariar o inverno demográfico do Ocidente, com os patrões ultracapitalistas a exigirem cada vez mais mão-de-obra terceiro-mundista, com os partidos de esquerda a exigirem a legalização de cada vez mais emigrantes para terem mais votos -basta ver o que tem acontecido aqui em Portugal com este (des)governo da "geringonça"-, com as confissões religiosas -com a ICAR do escroque Bergoglio logo à cabeça- cada vez mais apostadas em importar novos crentes a partir do cu de Judas!!!

Não, desculpem lá,  face às evidências, não é possível ser-se coerentemente nacionalista e defender  os "direitos" dos homossexuais! Família há só uma, a heterossexual e mais nenhuma, por ser a única forma de organização social que permite criar crianças brancas em número e qualidade suficiente e, mais importante, que permite criá-las fora do alcance das amarras ideológicas e castradoras do Estado! Não se iludam: o que está em causa neste e noutros casos do género não é a alegada "homofobia" deste casal, mas sim o facto de ele se ter recusado a abdicar dos seus valores familiares, que são precisamente os valores que as elites globalistas querem destruir!

E escusam de vir com a treta da "homofobia" para cima de mim, porque essa conversa é para atrasadinhos mentais e para capados ideológicos: ninguém exige às pessoas que gostam de levar por trás -ou de lamber pipis quando já têm um- que o deixem de o fazer! O problema aqui é haver pessoas que estão a exigir aos outros que abdiquem dos seus valores e adoptem formas de actuar contrárias às suas convicções, não porque daí resulte qualquer benefício para a comunidade, mas apenas porque isso serve os interesses e aspirações da classe pulhítica dominante! O que foi exigido a esta família do Oregão foi, na prática, que ela celebrasse o casamento guei com as duas fufas anafadas, o que é um acto totalitário: consentir não implica aceitar, muito menos celebrar! A sentença do tribunal que condenou esta família impôs a mundivisão de merda das duas baleias sebosas -e de todos os cretinos neomarxistas que as apoiaram- aos cristãos, sem que daí resultasse nenhum benefício para a sociedade em geral (e é aqui que reside o problema: a liberdade dos cidadãos só pode ser limitada quando houver um interesse comum mais elevado, e o ego delicado de duas fufas gordas ou da comunidade guei em geral não constitui interesse público, nem vale mais do que o ego das  famílias e das comunidades cristãs); pelo contrário, tudo indica que apenas serviu para consolidar e dar ainda mais força ao radicalismo homoestalinista que tanto tem feito para aumentar a censura, promover a islamização e enfraquecer ainda mais a sagrada (sim, sagrada, mesmo para um ateu como eu!) instituição da família tradicional!

Os nacionalistas precisam, de uma vez por todas, de enfiar isto na suas cabeças: sem sustentabilidade demográfica, não teremos qualquer hipótese de triunfar! De nada adianta termos do nosso lado a virtude moral,  a justeza dos nossos valores ou a até a verdade histórica! De nada serve criarmos partidos, fazermos campanhas nas ruas, nas redes sociais e na televisão se depois não tivermos gente suficiente para vencer as eleições!!! A Senhora Realidade não se compadece com os nossos esforços e sacrifícios, ela apenas quer saber se dispomos ou não dos recursos demográficos suficientes para perpetuar a nossa estirpe! E nós estamos a perder a luta contra os globalistas não apenas devido ao flagelo do Marxismo Cultural, mas também porque não temos sabido gerir e garantir a continuidade desses recursos! A primeira prioridade de um verdadeiro nacionalista é reproduzir-se! Não há desculpas para não o fazer! Andar constantemente a lamentar-se que o Ocidente vai acabar e que a raça branca vai desaparecer mas depois não ter filhos é como querer enriquecer passando os dias olhar para as nuvens! É como querer ser cientista sem  nunca ter ido à escola! É como querer ser futebolista profissional passando os dias a jogar PlayStation!

A história da humanidade demonstra -sem margem para quaisquer dúvidas- que a única forma de assegurar a sustentabilidade demográfica é preservar a família tradicional, protegê-la, salvaguardá-la. Ao longo dos séculos, as sociedades em que a família tradicional foi a norma prosperaram, enquanto aquelas que desbarataram os seus recursos demográficos desapareceram ou perderam a sua influência. Os iminvasores, que muitos de nós consideram inferiores (estupidamente), têm essa grande vantagem, ainda respeitam a santidade de família por perceberem, pelo menos a um nível intuitivo, que sem família não há futuro. Se nós, ocidentais pretensamente superiores, não reaprendermos esse respeito, eles vão mesmo acabar por vencer-nos... e demonstrar que afinal os inferiores éramos nós!

13 comentários:

Anónimo disse...

A mentalidade xenofila que destrói os povos europeus aos poucos:

http://www.dailymail.co.uk/news/article-5225907/Police-hunt-taxi-passenger-racist-attack.html

Um nativo britânico (um a sério) NA SUA PRÓPRIA TERRA (convém colocar isto em caps lock) foi alegadamente burlado por um taxista alogeno...indignado o nativo alegadamente proferiu alguns insultos ao taxista, nomeadamente algo do género "volta para a tua terra seu muçulmano de merda". A policia está a procura do perigoso criminoso...o racista branco claro!

Ass: FdT

Lura do Grilo disse...

Irra! Que potes de banha

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

Amigo Afonso

Isto vai piorar muito, mas muito !!!!!!
Tenho estado em contato com o dono do hotel que será demolido para a Mesquita da Mouraria .... e estará para breve sua demolição, agora a camara de Lisboa esta disposta a indenizar o dodno do hotem em 950 mil euros.
Para estes degenerados dos muslins e paneleiros tudo, para os portugueses mais impostos.
Estou a aguardar o grande finale .......... amém.
Há, não me esqueci de sua sugestão de praticar tiro ao alvo, vou treinando com minha carabina cal 22, com mira telescópica, e mira laser.

Abraços.

Ramiro Lopes Andrade
hétero / ismalofóbico / homofóbico / Nacionalista

Afonso de Portugal disse...

FdT disse...
«Um nativo britânico (um a sério) NA SUA PRÓPRIA TERRA (convém colocar isto em caps lock) foi alegadamente burlado por um taxista alogeno...indignado o nativo alegadamente proferiu alguns insultos ao taxista, nomeadamente algo do género "volta para a tua terra seu muçulmano de merda". A policia está a procura do perigoso criminoso...o racista branco claro!»

Mais uma história deprimente do país mais "asiático" da Europa, o país em cuja capital os britânicos já são uma minoria, cujos governos covardes já se tornaram mundialmente famosos por banirem os "pregadores de ódio" que denunciam o crime da islamização enquanto pagam subsídios obscenos a aspirantes a terroristas (e por vezes até mesmo a terroristas), o país em que dezenas de milhares de meninas foram e continuam a ser violadas sem que as pessoas em geral se revoltem... obrigado, caro FdT! Sai uma posta ainda hoje!


Lura do Grilo disse...
«Irra! Que potes de banha»

São um autêntico desperdício de oxigénio, caro Lura do Grilo! Mas para os comunas, os guerreiros da justiça social, os pós-modernistas, os "cientistas" sociais e muitos dos "profissionais" da saúde mental, as pessoas como o caro Lura do Grilo, eu e todos os que sentirem repulsa por estas duas criaturas balofas são "cacomorfóbicos", i.e. temos "fobia" às pessoas gordas... é que isto agora é uma "fobia" nova todos os dias!


Ramiro Lopes Andrade disse...
«Tenho estado em contato com o dono do hotel que será demolido para a Mesquita da Mouraria .... e estará para breve sua demolição, agora a camara de Lisboa esta disposta a indenizar o dodno do hotem em 950 mil euros.
Para estes degenerados dos muslins e paneleiros tudo, para os portugueses mais impostos.
»

A triste verdade é que os portugueses em geral também merecem essa sina, caro Ramiro. Em Lisboa, as pessoas tiveram a oportunidade de votar num partido que se opunha à construção da nova mesquita nas últimas eleições autárquicas, o Partido Nacional Renovador (PNR). Em vez disso, preferiram reconduzir o lacaio globalista do Medina ou votar na neoliberal dimiesca Assunção Cristas! Um povo que vota assim, não merece ser livre...


«Há, não me esqueci de sua sugestão de praticar tiro ao alvo, vou treinando com minha carabina cal 22, com mira telescópica, e mira laser.»

Muito bem! Em Portugal, nada disso é legal... parece que finalmente encontramos algo em que o Brasil é claramente superior!

Abraço! Gostei muito da sua assinatura! Eu também sou tudo isso e ainda mais! ;)

Anónimo disse...

O facto de expansões bárbaras terem sido bem sucedidas no passado não prova por si só que eram superiores as civilizações; o último trecho é questionável.

Ass: Carlos.

Afonso de Portugal disse...

Do ponto de vista técnico-científico, é de facto questionável. Mas do ponto de vista darwiniano, que era aquele a que eu me referia, não me parece de todo questionável.

Afinal quem é superior, aquele que se reproduz e deixa descendência ou aquele que morre e desaparece sem deixar linhagens?

Anónimo disse...

Eu estava a pensar em um dia comprar umas armas de pressão de ar, são as únicas que um cidadão português pode facilmente obter... creio eu. E não parecem assim tão mazinhas, pelo menos são melhor que nada!

Ass.Rui

Afonso de Portugal disse...

A menos que o nosso potencial agressor não saiba distingui-las das armas de fogo a sério, havendo aí um potencial de dissuasão, não vejo que vantagem poderíamos obter em andar com uma pressão de ar, caro Rui. A menos, é claro, que seja para efeitos de prática desportiva.

Mesmo com um revólver de calibre .32, a única arma de fogo decente permitida aos civis em Portugal (depois de muitas justificações às autoridades), é muito difícil defendermo-nos de um agressor que nos queira fazer mal. Ao contrário do que mostram nos filmes, os revólveres só são mortais até algumas dezenas de metros, depois disso a bala aleija mas não faz estragos... só que a esmagadora maioria das pessoas não consegue acertar no alvo a partir dos 10-12 m, ao contrário do que acontece nos filmes de cowboys. Um familiar meu tem uma Rossi .32 (fabrico brasileiro) e treina com ela regularmente... mas mesmo ele, que chegou a fazer parte de um regimento de comandos no início década de 70 e de ter sido um dos melhores da sua companhia no tiro com G-3, tem grandes dificuldades em acertar consistentemente com esse revólver num alvo fixo a mais de 25 m... quanto mais num alvo em movimento!

Agora veja-se o absurdo: é dificílimo arranjar uma .32, é igualmente dificílimo ser bom a dispará-la sem ser a distâncias curtas e, ainda por cima, a legislação exige que a arma apenas possa ser disparada contra agressores activos, i.e. pessoas que nos tentem matar primeiro!!!

Leitora disse...

Acho que esses 'gueis' querem mesmo humilhar os cristãos. Querem que seja um local de CRISTÃOS a fazer o bolo de casamento. Ora, se um não aceita fazer, basta procurar outro lugar que aceite. Mas não, eles querem que os cristãos façam o bolo pro gueizinho. Fora que a instituição casamento era para ser uma instituição sagrada da Igreja - pois até onde sei, o casamento é bíblico - ou seja, já tá errado eles se casarem. Eles ROUBARAM e VIOLARAM o verdadeiro intuito do casamento.

Leitora disse...

Um adendo: até entendo que o gueizinho queira se juntar com outro, porém, que façam um acordo no Cartório de união civil.

Afonso de Portugal disse...

«Ora, se um não aceita fazer, basta procurar outro lugar que aceite. Mas não, eles querem que os cristãos façam o bolo pro gueizinho.»

Exacto, a ideia é mesmo humilhar os cristãos!... E não só: o objectivo final é amordaçá-los, torná-los receosos em relação aos gueis, silenciá-los e fazê-los resignar-se à ditadura homoestalinista! O marxismo e seus derivados (o homossexualismio é um produto neomarxista) funciona sempre assim, pela coacção e pelo medo. A certa altura, as pessoas ficam com tanto medo de manifestar a sua opinião e de agir contra as imposições do Estado que aceitam fazer qualquer coisa para não serem "homofóbicos". É nesse sentido que o mais obsceno nesta história não são as duas lésbicas gordas... é o lóbi guei que, através dos tribunais do Estado, usa o dinheiro de todos os contribuintes estado-unidenses para reprimir os cristãos e fazê-los ajoelhar perante os degenerados!


«Um adendo: até entendo que o gueizinho queira se juntar com outro, porém, que façam um acordo no Cartório de união civil.»

Apesar de eu ser ateu, eu sou mais "radical" do que você: casamento é entre homem e mulher. O resto não é casamento, é uma aberração e só tem lugar -ou melhor, só devia ter lugar- em hospícios!

Anónimo disse...

Sim, de facto as pistolas de co2 não prestam para nada. Mas existem carabinas de co2 que conseguem abater veados e javalis, portanto também devem abater um humano que nos queira fazer mal. Dava jeito ter uma em casa mas não dava para transportá-la discretamente na rua... talvez serrando o cano e a coronha. E ainda têm as vantagens de serem silenciosas e mais precisas porque não ressaltam nos disparos. Portanto, acho que são uma opção a ter em conta!

Não quero preocupá-lo muito mas acho que tenho que parar de comentar por uns dias...

Ass.Rui

Afonso de Portugal disse...

Mas esas carabinas de CO2 são legais em Portugal? É que eu tinha idea que não...

Quanto aos comentários, esteja à vontade, caro Rui, até mesmo eu tenho de para de vez em quando! Até breve! :)