segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Um "jovem" traquinas a divertir-se algures na Amadora...


     Um muito obrigado! ao Raghnar por nos ter trazido aqui este artigo com o vídeo curtinho que se segue, que é especialmente vibrante! Nem vou dizer mais nada, para não estragar a surpresa! 😉

13 comentários:

Anónimo disse...

Num país Europeu decente este jovem era enfiado num contentor de 1 cargueiro e enviado para o seu país de origem ou dos seus antepassados.

Ass: FdT

Anónimo disse...


Já agora não sei se o caro Blogueiro reparou mas a primeira ministra "conservadora" britânica que considera o Islão uma espécie de religião nacional e o Nacionalismo o maior perigo para a Europa, por pouco não ganhou o prémio Darwin do ano...

https://br.sputniknews.com/europa/2017120510008457-reino-unido-atentado-theresa-may/

Bom, de qualquer forma mesmo que fosse uma anti-islamica estava sujeita a falecer precocemente na mesma pois os Islâmicos tanto atacam quem os critica como quem os não critica, de qualquer das formas os bifes (cada vez mais queimados..) estão cercados dentro o próprio território mas a maioria pelos vistos gosta ou considera que mais vale deixar andar.


Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

«Num país Europeu decente este jovem era enfiado num contentor de 1 cargueiro e enviado para o seu país de origem ou dos seus antepassados.»

O caro FdT até acha bem, mas desconfio que já não há nenhum país europeu, nem mesmo a Leste, que se atreva a deportar um alógeno nascido dentro das suas fronteiras...


«Já agora não sei se o caro Blogueiro reparou mas a primeira ministra "conservadora" britânica que considera o Islão uma espécie de religião nacional e o Nacionalismo o maior perigo para a Europa, por pouco não ganhou o prémio Darwin do ano...»

Por acaso já tinha visto, mas foi muito bom o caro FdT ter lembrado! Regra geral não torço por islamistas mas, nesse caso em concreto, teria sido bem giro que ele tivesse sido bem-sucedido! Não ganhou o Prémio Darwin, mas bem que merecia!


«Bom, de qualquer forma mesmo que fosse uma anti-islamica estava sujeita a falecer precocemente na mesma pois os Islâmicos tanto atacam quem os critica como quem os não critica»

Por acaso não percebo como é que gajos como o Robert Spencer, o Paul Joseph Watson ou o Pat Condell ainda conseguem andar na rua. Deve haver milhares de muçulmanos dispostos a matá-los, só na sua área de residência! E o PJW vive no Londristão! Deve disfarçar-se antes de sair de casa...


«estão cercados dentro o próprio território mas a maioria pelos vistos gosta ou considera que mais vale deixar andar.»

Estive lá recentemente (Manchester e arredores) e posso assegurar-lhe que aquilo está cada vez pior. Entre os taxistas, por exemplo, não vi um único branco. Tudo pakis, bangladechianos e afins. Em todos os hotéis onde estive, apanhei sempre pelo menos um funcionário alógeno. Num desses hotéis, TODAS as funcionárias da equipa de limpeza eram alógenas! Felizmente, não tive tempo para sair à noite... nem quero imaginar a diversidade vibrante que se deve ver nos pubs, bares e discotecas!

Anónimo disse...

"Entre taxistas não vi 1 unico branco"

Fogo isso deve ser muito seguro para as mulheres brancas que forem atraentes sem duvida -.-
Esses países de merda (que é o que são) do Ocidente metem-me nojo. Quem perde as classes populares perde tudo.

Ass:FdT

Afonso de Portugal disse...

«Fogo isso deve ser muito seguro para as mulheres brancas que forem atraentes sem duvida -.-»

Tendo em conta os partidos em que têm votado, elas não parecem importar-se... e posso assegurar ao caro FdT que nas ruas de Inglaterra não há escassez de casais mistos!


«Esses países de merda (que é o que são) do Ocidente metem-me nojo. Quem perde as classes populares perde tudo.»

É verdade! Daqui até à Polónia é uma desgraça, só o Norte (excluíndo o Nordeste) e o Centro de Espanha é que ainda vão escapando, mas também pioraram muito nas últimas duas décadas. Qualquer cidade francesa ou belga são medonhas. A Alemanha está irreconhecível. O Luxemburgo e a Suíça têm várias zonas que parecem o Médio Oriente. A Holanda, a Dinamarca e a Suécia têm várias no-go zones e muitos mais bairros controlados por árabes. Na Noruega, os governos têm sido um pouco mais severos para com os imigrantes mas, em termos demográficos, a coisa está o mesmo nojo que se vê no resto da Europa Ocidental.

A minha esperança era a Europa de Leste, mas também já a perdi: por mais saudável que seja a atitude das gentes na Polónia, na República Checa, na Eslováquia e na Hungria, a demografia é tudo. E a verdade é que o nº de alógenos, sendo muito menor do que no Ocidente, está a aumentar também nesses países... quando for suficientemente grande, as consequências vão fazer-se sentir!

João José Horta Nobre disse...

Esse idiota do video o que merecia era ser enfiado num contentor cheio de peixe podre e deixá-lo lá a "fermentar" durante uma semana inteira!

Afonso de Portugal disse...

LOL! Eu confesso que gostava de perceber o processo mental do paspalho e dos outros imbecis dos amigos dele: "Olha, está ali um desgraçado d'um sem abrigo que não tem o que comer e anda desesperado a vasculhar o lixo... vamos infernizar-lhe ainda mais a vida, atirando-o para dentro do contentor! Ahahahah que bacanal, mano!"

Este género de falta de empatia é chocante, mas é muito característico dos "jovens" e dos "indivíduos". O Mestre Nobre lembra-se daquele vídeo há umas semanas atrás, em que dois ciganos espancavam um miúdo que já estava inconsciente, em Coimbra? Pois bem, tenho recebido inúmeras ameaças de morte no YouTube por parte de ciganos indignados por eu ter carregado o vídeo... mas, por mais inacreditável que seja, ainda não apareceu por lá nenhum cigano -é que nem um!- a mostrar-se envergonhado com o sucedido e a distanciar-se do seus irmãos de raça...

Isto não augura nada de bom para o nosso futuro. Esta gente é bárbara, cruel e colectivamente sociopática!

Anónimo disse...

"É verdade! Daqui até à Polónia é uma desgraça, só o Norte (excluíndo o Nordeste) e o Centro de Espanha é que ainda vão escapando, mas também pioraram muito nas últimas duas décadas. Qualquer cidade francesa ou belga são medonhas. A Alemanha está irreconhecível. O Luxemburgo e a Suíça têm várias zonas que parecem o Médio Oriente. A Holanda, a Dinamarca e a Suécia têm várias no-go zones e muitos mais bairros controlados por árabes. Na Noruega, os governos têm sido um pouco mais severos para com os imigrantes mas, em termos demográficos, a coisa está o mesmo nojo que se vê no resto da Europa Ocidental."

Sei disso muito bem caro Blogueiro, é a nossa grande desgraça :/ é ter noção dessa desgraça que me faz andar aqui a comentar no seu Blog etc o que mais me impressiona e preocupa é o facto de ser a primeira vez na historia (corrijam-me se estiver errado) que a Europa Central, o núcleo do continente, é invadido massivamente por povos alogenos num par de décadas. E PIOR! O centro da Europa é invadido não porque os exércitos europeus perderam alguma guerra contra esses povos no campo de batalha mas sim porque as elites, que são quase massas intelectuais, assim o quiseram ou permitiram.

"Pois bem, tenho recebido inúmeras ameaças de morte no YouTube por parte de ciganos indignados por eu ter carregado o vídeo..."

Isto de facto o que não falta por aí é bicharada extremamente cobarde! então colocam duas pessoas quase num caixão e ainda ameaçam quem denuncia a barbaridade -.- bando de...

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

«o que mais me impressiona e preocupa é o facto de ser a primeira vez na historia (corrijam-me se estiver errado) que a Europa Central, o núcleo do continente, é invadido massivamente por povos alogenos num par de décadas. »

Também não tenho a certeza absoluta, por não conhecer em pormenor a história de todos os países da Europa, mas não creio que o caro FdT esteja errado. Pelo contrário, julgo que é mesmo a primeira vez que o Centro e Norte da Europa estão a ser invadidos por povos extra-europeus. Tanto quanto sei, houve invasões alógenas da Europa no passado, mas cingiram-se ao Sul da Europa, às penínsulas Ibérica (Califado Omíada) e Itálica (Emirado da Sicília), à Grécia, aos Balcãs, à actual Roménia e partes da Hungria e da Ucrânia (Império Otomano). A França e a Áustria também chegaram a ser invadidas, mas a presença musla nessas paragens foi relativamente curta. A Polónia, a República Checa, a Alemanha, a Holanda, a Bélgica e todos os países acima nunca tinham sido invadidos por extra-europeus. E mesmo o Reino Unido, vítima dos raides frequentes da pirataria moura, nunca soube o que era ter africanos ou árabes dentro das suas fronteiras em quantidades apreciáveis.

O que se está a passar neste momento na Europa é algo genuinamente nunca visto. E como o caro FdT bem observou, é inaudito na sua escala e rapidez de execução.


«E PIOR! O centro da Europa é invadido não porque os exércitos europeus perderam alguma guerra contra esses povos no campo de batalha mas sim porque as elites, que são quase massas intelectuais, assim o quiseram ou permitiram.»

Essa é a parte que mais dói. Constatar que quem manda na Europa quis que isto acontecesse. E quer isto continue a acontecer cada vez mais! Veja-se o caso do príncipe Carlos, aqueles inglês horroroso por fora e por dentro: mesmo depois de se saber que os islâmicos pretendiam matar um dos seus filhos, o príncipe Harry, o cabrão do traidor continua a lamber as botas aos sauditas e a defender o Islão com unhas e dentes! E ainda há nacionalistas portugueses que suspiram pelo regresso da monarquia! As casas reais europeias são todas mundialistas!!!


«Isto de facto o que não falta por aí é bicharada extremamente cobarde! então colocam duas pessoas quase num caixão e ainda ameaçam quem denuncia a barbaridade -.- bando de...»

Por acaso apaguei os comentários em causa mas estou arrependido. Devia ter feito vários print screen, porque essas coisas dão sempre jeito para nos relembrar de tempos a tempos de como os ciganos são realmente. E também para espetar nas fuças dos animais que, mesmo depois de ver aquelas imagens da agressão, ainda têm a pouca-vergonha de os defender...

Anónimo disse...

"Devia ter feito vários print screen, porque essas coisas dão sempre jeito para nos relembrar de tempos a tempos de como os ciganos são realmente"

Infelizmente tenho que aproveitar a deixa para o recordar (e não o faço com nenhum orgulho) que há demasiados "portugueses brancos" também capazes de fazer as mais inarráveis ameaças por questões idiotas ou até para defender os crimes dos alogenos! quem nunca os sofreu na pele, basta fazer "aquele trabalho mal pago" que eu de vez em quando faço de ler os comentários do povo nos jornais de noticias e correios da manhã desta vida, por puro exercício digamos "sociológico", para se ficar com uma ideia da desgraça intelectual que imensos portugueses vomitam.

Mas claro isso não desculpa nem retira importância ás desgraças civilizacionais que certas "minorias" transportam para o quotidiano portugues.

O que é certo é que tanto os ciganos que agrediram o tal indivíduo em Coimbra como o "jovem" que colocou o sem abrigo no caixote do lixo muito provavelmente a esta hora andam por aí a monte -.-

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

«basta fazer "aquele trabalho mal pago" que eu de vez em quando faço de ler os comentários do povo nos jornais de noticias e correios da manhã desta vida, por puro exercício digamos "sociológico", para se ficar com uma ideia da desgraça intelectual que imensos portugueses vomitam.»

Sim, é degradante, para dizer o mínimo. Mas eu estou convencido que a maioria desses palhaços são covardes e alguns até agentes pagos. Há comentadores que debitam ameaças e alarvidades várias vezes ao dia nos jornais "tugas", alguns durante meses... mas um belo dia desaparecem sem deixar rasto!

Conheço vários exemplos... do "Luis, Almada" e da "Ana Cristina" no Al-Público ao "José Maria" e ao "Pirolito" no Observador, passando pelo "Picanço da Águia" nos cartoons do Henrique Monteiro, há trolls para todos os gostos e feitios. Eu próprio lidei com um tal "Filipe Cunha" no YouTube, que fazia questão de responder a todos os comentários que eu costumava deixar no canal da Euronews. Um dia, o paspalho acusou-me de ser um covarde porque "não mostrava a cara". Quando lhe respondi "Mas tu achas que eu acredito que tu te chamas mesmo Filipe Cunha e que tens essa cara que aparece na tua imagem de perfil?!" o animal nunca mais me respondeu! Nunca mais!!!


«O que é certo é que tanto os ciganos que agrediram o tal indivíduo em Coimbra como o "jovem" que colocou o sem abrigo no caixote do lixo muito provavelmente a esta hora andam por aí a monte -.-»

Se eles fossem todos brancos e as vítimas "minoritárias" aposto que a situação seria outra...

Jesus disse...

Lixoboa é assim mesmo, só pretalhado, eu nem estou surpreso sendo que sou de Viseu a primeira vez que vi um preto foi em Lixoboa, mas não foi só um quase toda a população era preta como o carvão, enquanto a pretalhada não vazar Lisboa deveria ser chamada de Lixoboa, pois negros são vulgo lixo

Afonso de Portugal disse...

Pela minha experiência, Viseu também já tem bastantes pretos...