quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Porque será?...


    Em Espanha só se fala de Rodrigo Lanza, um assassino esquerdalhista que deixou um agente da polícia tetraplégico em 2006 e matou outro homem à pancada mais recentemente apenas por este usar uns suspensórios com a bandeira de Espanha. Após o primeiro crime, o animal foi condenado a 5 anos de prisão, em 2008. Mas, como vai sendo hábito nesta triste Europa, o canalha cumpriu apenas dois anos. Jurou vingança... e, há uns dias atrás, cumpriu esse juramento.

Rodrigo Lanza: uma besta sanguinária, um terrorista de Esquerda.


Mas para além da notícia, há uma pergunta que é inevitável: porque será que os mé(r)dia "tugas" não disseram nada acerca deste criminoso genocida? Logo eles, que não perdem uma ocasião de mostrar criminosos brancos! A sério, porque será?...

____________
Ver também:


Extrema esquerda mata com barras de ferro em Espanha (Lura do Grilo)
Vítima do terrorismo esquerdalhista defende a Segunda Emenda
Paul Joseph Watson: «Terrorismo de Esquerda» (com legendas)
O silêncio quase completo dos mé(r)dia "tugas" sobre este caso...
Entranto, nos EUA (9): os patriotas combatem os antifas na rua!
Porque é que o comunismo não é tão criticado nem causa tanta repulsa como o nazismo?

6 comentários:

Anónimo disse...

Dois anos!? Ele quase que mata um polícia e só é preso por dois anos!? Mal posso acreditar! Se ele fosse nacionalista tinha sido a pena máxima e francamente, era o que essa besta devia ter recebido!

Ass.Rui

Afonso de Portugal disse...

Essa é que é essa, caro Rui! Aliás, a justiça espanhola partilha boa parte da culpa pelo homicídio que se seguiu. Um animal destes não se amansa com dois anos na prisa. Pelo contrário, só fica mais atiçado! É realmente assombrosa a facilidade com que certas pessoas podem destruir as vidas dos outros, enquanto outros desgraçados são presos apenas por palavras...

Anónimo disse...

O assassino do segurança na discoteca Barrio Latino tinha o nome de: EDI MIRANDA ....

Nome muito portugues.

Afonso de Portugal disse...

Anónimo, por favor, assine os seus comentários. Eu não costumo publicar comentários puramente anónimos neste espaço.

Quanto ao nome, não sei se o anónimo está a ser irónico, mas "edi" não tem nada de português. E o que não falta neste mundo é "jovens" com apelidos portugueses...

Pedro disse...

Pare de chamar de justiça, chame de judiciário. A verdadeira justiça jogaria este bandido de helicóptero.

Rui disse...
"Dois anos!? Ele quase que mata um polícia e só é preso por dois anos!?"
Pois é, parece o judiciário do Merdil.

Afonso de Portugal disse...

No plano conceptual, o Pedro até tem razão, o termo mais correcto seria judiciário. Só que aqui em Portugal o termo "justiça" subentende "sistema de justiça". E como esse é o termo mais usado pelos mé(r)dia portugueses, eu preferio usá-lo também aqui no TU para evitar confusões.