segunda-feira, 31 de julho de 2017

Damas e cavalheiros, eis o "homem" ocidental! (6)


«O empresário Darius Monty, de Surrey, no Reino Unido, afirma que não ama nada mais no mundo do que a Goldie. Elogia-lhe as curvas perfeitas e diz que nunca esteve com ninguém "de tal beleza". O homem, de 35 anos, chega mesmo a afirmar que "o sexo nunca foi melhor" e o objecto da sua paixão tem menos de metade da idade de Darius. E é caso para dizer mesmo ‘objecto’, porque Darius está apaixonado pelo próprio carro: um Jaguar X-Type dourado (‘gold’, em inglês, daí o nome Goldie).

Darius, que actualmente está solteiro (pelo menos quanto a mulheres de carne e osso), sofre de uma condição conhecida por mecanofilia, a atracção sexual por máquinas, neste caso, pelo carro. "Não espero que as pessoas percebam, porque até eu tenho dificuldade em perceber. Eu não escolhi apaixonar-me por ela [o carro], tal como os outros homens não escolhem por quem se apaixonam", defende o inglês, que é dono de alguns bares.


Darius apaixonou-se pelo carro Jaguar depois de o ter visto num salão automóvel há dois anos. Comprou-o imediatamente, caso para dizer que foi amor à primeira vista. Achei-a excitante. A cor dela é única e assim que paguei só quis montar-me nela e ir poli-la", relata Darius.

"Antes de Comprar a Goldie, tinha uma ralação amorosa com uma mulher. Sempre gostei de carros, mas se alguém me dissesse naquela altura que era possível sentir amor por alguma coisa que não é humana, eu ria-me, tal como as pessoas se riem de mim", relata ao Mirror. O homem percebeu que se excitava quando tocava e lavava o carro. Progressivamente, começou a deixar a namorada na cama e a ir para a garagem. Lá, fazia sexo com o motor do carro (Darius não descreve os pormenores da relação). "Sentia-me confuso e envergonhado. Mas o sexo com a Goldie era melhor do que com a minha namorada. Depois pesquisei na Internet e percebi que havia mais pessoas a passar pelo mesmo, apaixonadas por carros, motas, bicicletas, aviões,...", conta Darius.

Família e amigos viraram-lhe as costas. A namorada não aceitou o novo romance. Quando resolveu contra à namorada que estava apaixonado pelo carro, ela deixou-o imediatamente. Darius contou depois à família e amigos, que se riram dele e sugeriram-lhe que procurasse ajuda psicológica. "Fiquei muito triste por saber que ninguém me apoiava nem compreendia, mas os meus sentimentos pela Goldie cresciam de dia para dia. Nunca tive sentimentos por outro veículo e até hoje acredito que tenho algo especial com ela. Não estou a fazer nada de mal, não vejo qual é o problema", garante o homem inglês.

Darius garante todas as mordomias e luxos a Goldie, tanto que quis que ela se "reformasse" das estradas para não se estragar. Ainda assim, o inglês não descarta a hipótese de partilhar o coração com outra mulher. "A Goldie é melhor no sentido em que não me vai trair e não se queixa, porque não tem a capacidade de estar maldisposta. Mas a Goldie é uma máquina e não me ama de volta. Eu não tenho ilusões, sei disso. Já tive encontros com outras mulheres em que digo logo que tenho uma relação com o meu carro. Algumas aceitam, mas quando me vêem ir à noite para a garagem acham tudo muito estranho e deixam-me. A próxima mulher com quem estiver tem que saber que me vai partilhar com a Goldie", finaliza Darius, que acredita que encontrou o amor da sua vida, mesmo que seja com quatro rodas.»

____________
Ver também: 

Sem comentários: