quinta-feira, 8 de junho de 2017

Mais uma do Londristão: polícia detém homem que ameaçou de morte judeus


Seria um neonazi? Um conspiracionaista anti-semita?... Não, era apenas mais um adepto da "religião da paz"!

«Um homem foi detido na manhã desta quinta-feira deste Joves em Londres, quando percorreu as ruas de um bairro onde vive uma grande comunidade judaica a gritar frases como "Alá, Alá" ou "Vou matar-vos a todos".

Os polícias foram chamados a responder às ameaças que aconteceram no bairro de Stamford Hill, no norte da capital do Reino Unido. Segundo o jornal Mail, o alerta chegou através de um grupo de voluntários que faz vigilância ao bairro, que divulgou as ameaças proferidas nas redes sociais.»

O momento da detenção do "ser humano como nós".

«O suspeito foi detido, suspeitando-se de que sofra de problemas mentais. Michael Scher, do grupo Shomrim, testemunha o pânico que se viveu, com as pessoas a temer um ataque semelhante ao que aconteceu na London Bridge no último fim-de-semana. "O homem gritava ameaças, com as pessoas e fugir dele, com medo que pudessem ser atacadas".»

É realmente uma pena, mas não podemos ver a cara do "maluquinho"...
 Ainda assim, o seu tom de pele parece ser um pouco mais escurinho do que os agentes!

Como não podia deixar de ser, "suspeita-se" que o aspirante a assassino "sofra de problemas mentais"! Isto não terá nada a ver com o Islão, evidentemente!... Desde quando é que gritar "Alá" tem alguma coisa a ver com o Islão, hã?

E aqueles judeus que defendem o crime do multiculturalismo com unhas e dentes, o que terão a dizer deste episódio?

8 comentários:

Bilder disse...

check http://anacao.cv/2016/10/20/violencia-e-islao-2/ ,tema do meu último post no Livros do Bilder(um de meus blogs).

Afonso de Portugal disse...

Caro Bilder:

Em primeiro lugar, adicionei o "Livros do Bilder" à coluna da direita (Blogosfera Relevante). Estou em falta para consigo: tinha prometido adiconar os seus blogues, mas depois deixei passar o momento... e enfim. Poderia indicar-me quais são os seus outros blogues para eu me redimir?

Quanto ao artigo em questão, é realmente muito bom! Tão bom que o vou reproduzir aqui no TU! Obrigado!

João José Horta Nobre disse...

«E aqueles judeus que defendem o crime do multiculturalismo com unhas e dentes, o que terão a dizer deste episódio?»

Ainda ontem eu por acaso pensei nisso. Não sei o que é que a judiaria pensa, mas o facto é que eles estão a importar cá para dentro o seu maior inimigo. Os judeus são um povo que se deixa encarneirar facilmente e vão na conversa dos seus líderes religiosos, muitas vezes sem questionar. Depois quando se dão mal, põem a culpa nos outros...

Um abraço para o Bilder já agora, que é de longe, uma das visitas mais fiéis tanto do meu blog, como do blog do Afonso.

Afonso de Portugal disse...

Mestre Nobre, bons olhos o vejam! Tem andado ausente da "nossa" blogosfera! :)

«Os judeus são um povo que se deixa encarneirar facilmente e vão na conversa dos seus líderes religiosos, muitas vezes sem questionar.»

Eu julgo que há dois tipos de judeus: (1) o judeu maquiavélico, que sabe perfeitamente quais são as consequências práticas do multiculturalismo, mas acha que o sacrifício vale a pena para destruir de vez o homem branco e a sua civilização; (2) o judeu que o Mestre Nobre descreveu, relativamente ingénuo e manipulável, sempre com medo da vinda de uma nova shoha e dividido entre o apoio à Civilização Ocidental e o fascínio pelo multiculturalismo. Julgo que o segundo tipo predomina sobre o primeiro, mas como se deixa influenciar decisivamente pelo primeiro, acaba por ir dar ao mesmo...


«Depois quando se dão mal, põem a culpa nos outros...»

Esse é, quanto a mim, o grande problema do "povo eleito". Já foram expulsos dezenas de vezes do Ocidente mas nunca pararam para pensar que, no meio de tanta expulsão, parte da culpa poderá ser deles! Infelizmente, para eles a culpa é sempre toda dos outros. Só que não é, há culpas de parte a parte e a atitude sectária deles tem muito a ver com as suas desgraças!

Caturo disse...

Distingam entre «Os Judeus» e os judeus que estão a viver no Ocidente em vez de regressarem à sua terra...

João José Horta Nobre disse...

«Mestre Nobre, bons olhos o vejam! Tem andado ausente da "nossa" blogosfera! :)»

Acredite que não é por mal meu caro Afonso, mas sim, por pura falta de tempo. Ainda para mais, tenho horários de trabalho malucos e bastante pesados. Muitas vezes quando chego a casa passo uma vista de olhos pela blogosfera em geral e apetece-me comentar mas já não me sobram forças para nada...

Actualmente, quase só nas folgas é que eu tenho tempo para comentar e escrever na blogosfera. Mas lá está, apesar das adversidades, nunca desisti, nem me vão ver a fugir daqui como o Firehead fez. Vim para ficar e vou continuar a escrever, apesar dos ataques e difamações praticadas por certos filhos de putas contra mim, mesmo que nem sempre seja com grande regularidade.

Quando ao que Afonso diz sobre o "povo eleito", concordo plenamente com tudo o que disse e nada tenho a acrescentar.

Afonso de Portugal disse...

Caturo disse...
«Distingam entre «Os Judeus» e os judeus que estão a viver no Ocidente em vez de regressarem à sua terra...»

Por isso mesmo é que eu defendo a existência do estado de Israel, coisa que muitos nacionalistas, ou melhor, nazionaliztaz reprovam. A meu ver, não podemos ter o sol na eira e a chuva no nabal: se não houver uma terra onde os Judeus possam viver, então os judeus acabarão por um pouco por todo o mundo.


João José Horta Nobre disse...
«Ainda para mais, tenho horários de trabalho malucos e bastante pesados. Muitas vezes quando chego a casa passo uma vista de olhos pela blogosfera em geral e apetece-me comentar mas já não me sobram forças para nada...»

Bem, a parte positiva de tudo isso é que ao menos o Mestre Nobre está empregado e consegue dormir em casa! Olhe que há muita gente em Portugal que não pode dizer o mesmo! :)


«Actualmente, quase só nas folgas é que eu tenho tempo para comentar e escrever na blogosfera.»

Eu acho que, desde que o JJHN consiga actualizar o seu blogue 1 x por semana, a sua audiência tenderá a manter-se. Pela minha experiência, o tráfego aqui no TU cai significativamente ao fim de uma semana de paragem.


«nem me vão ver a fugir daqui como o Firehead fez»

Eu compreendo perfeitamente o FirehHead, porque o Lá Lá Cardo estava a publicar fotos dele. Usar o nome verdadeiro e completo dele já era bastante mau, mas juntar a isso fotografias é a receita garantida para que ele pudesse ser identificado na rua e agredido por "jovens" ou por "antifas". Aliás, o Lá Lá Cardo fez isso precisamente com o objectivo de o afastar da blogosfera em definitivo.

Só que o canalha não pára, nem mesmo quadno vence: ainda recentemete voltou a mencionar o FireHead numa posta contra a Maria Vieira!

João José Horta Nobre disse...

«Bem, a parte positiva de tudo isso é que ao menos o Mestre Nobre está empregado e consegue dormir em casa! Olhe que há muita gente em Portugal que não pode dizer o mesmo! :)»

Sim, isso é verdade e só por isso já me considero um sortudo...