terça-feira, 20 de junho de 2017

E na sequência da posta anterior...


      Um muito obrigado! ao Ivan Baptista por nos ter trazido aqui esta entrevista concedida por um "residente local" à CBS News. O entrevistado chama-se Owen Martin (um nome tipicamente português) e teve de deixar para trás a casa que tinha acabao de comprar na Arrochela, a nordeste de Pedrógão Grande, devido ao grande incêndio que já matou 64 pessoas e deixou feridas outras 136.



Não preciso de dizer mais nada, pois não?

4 comentários:

Dr. No disse...

Só é preciso exigir a demissão deste "governo".

Afonso de Portugal disse...

Parece-me deifícil... a última sondagem dava o PS com 43,7% e a geringonça com 61%:

http://observador.pt/2017/06/16/sondagem-so-ps-sobe-direita-em-minimos-historicos/

Os "tugas" adoram o monhé & c.ª!

Ivan Baptista disse...

Bom afonso, quanto á tragédia em si, em primeiro lugar tenho que dizer que a minha bisavó era de lá, e dai eu sentir-me algo perplexo em relação ao acontecimento.
Existe a teoria, de que foi graças a um fenômeno natural, um tornado de fogo causado por trovoada seca. Mas também já ouvi falar na teoria, de que é tudo uma história muito mal contada.

Veja só este testemunho de um natural de Pedrógão :

"Eram foguetes a cair no chão. Em meia hora estava tudo incendiado"

http://rr.sapo.pt/video/141126/eram_foguetes_a_cair_no_chao_em_meia_hora_estava_tudo_incendiado


Estranho não é ? Eu também já ouvi falar em aviões a lançar foguetes para as matas, é claro se contar esta história a toda a gente, ainda me passam um carimbo de maluquinho.
E já agora, aquele acontecimento em Londres num prédio habitacional, não é também coincidência com este caso ?!?
Seja lá o que for, os danos são irremediáveis, na área ardida dificilmente algo pode voltar a crescer, e principalmente, as pessoas que perderam as suas vidas, já nada se pode fazer para as trazer de volta aos seus ante-queridos.
Eu acredito que tudo é possível para que "os fins justificam os meios".

Afonso de Portugal disse...

«Estranho não é ? Eu também já ouvi falar em aviões a lançar foguetes para as matas, é claro se contar esta história a toda a gente, ainda me passam um carimbo de maluquinho. »

Eu também já ouvi dizer coisas desse género várias vezes. Pior do que isso, já vi um incêndio começar no parque natural do Alvão, pouco depois da passagem de uma avioneta pelo local. Portanto, não me custa nada a acreditar que essas coisas aconteçam mesmo!


«E já agora, aquele acontecimento em Londres num prédio habitacional, não é também coincidência com este caso ?!?»

Aí já é mais difícil saber. A madeira queimada dá lucro a muita gente, os prédios queimados não sei...