quinta-feira, 18 de maio de 2017

Mais um excelente vídeo do Portugueses Primeiro!


    Aqui fica mais um excelente vídeo do movimento Portugueses Primeiro (PP). Devo dizer que os PP estão cada vez melhores na arte do vídeo-blogue, o que é bom para todos nós, nacionalistas. Bem hajam (sim, é mesmo assim que se diz) os autores deste vídeo!

2 comentários:

Armor King disse...

Antes de mais gostaria de dizer que o que Portugal e muitos países ocidentais tem na actualidade parece-se muito pouco com um sistema de ensino mas sim com um sistema de indoutrinação em que o objectivo não é ensinar, fomentar curiosidade, critica, raciocínio e ceticismo e gosto de aprender mas sim o nosso conhecido "ouvir e acreditar", obedecer sem questionar, e o "todos somos iguais, especiais" e os "sentimentos é o que mais importa".

Passando ao tópico, o vídeo do PP esta no ponto, ou seja o que basicamente temos na escolas é aquela ideia do "todos somos vencedores independentemente do esforço" que se tanto vê em competições desportivas infantis, e a "medalha de participação". A vergonha e "ostracização" por se ser burro e inculto desapareceu, e deu lugar a sua normalização e glorificação, e depois temos casos como o do clip brasileiro e a casa dos degredos, entre muitos outros.

Ainda a pouco tempo na a América, mais precisamente em Nova Iorque eles reformularam uma requerimento que exigia que para se ser professor tinha que se ter competência linguística equivalente ao nosso 9° ano, mas como muitos afros-americanos chumbavam nesse requerimento, eles livraram-se dele por ser "racista", ou seja vão ter pessoas quem nem falar sabem a ensinar a próxima geração, faz sentido!

Afonso de Portugal disse...

«Portugal e muitos países ocidentais tem na actualidade parece-se muito pouco com um sistema de ensino mas sim com um sistema de indoutrinação em que o objectivo não é ensinar, fomentar curiosidade, critica, raciocínio e ceticismo e gosto de aprender mas sim o nosso conhecido "ouvir e acreditar", obedecer sem questionar, e o "todos somos iguais, especiais" e os "sentimentos é o que mais importa".»

Inteiramente de acordo, caro Armor King! Eu próprio já tinha feito uma reflexão desse género aqui no TU.

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2014/05/pensamento-do-dia.html

Ou como terá dito Mark Twain, o autor de "As aAventuras de Tom Sawyer": «Eu nunca deixei que a minha escolaridade interferisse na minha educação» ;)


«A vergonha e "ostracização" por se ser burro e inculto desapareceu, e deu lugar a sua normalização e glorificação, e depois temos casos como o do clip brasileiro e a casa dos degredos, entre muitos outros.»

É uma triste verdade. Se por um lado o sistema de ensino da antigamente era abusivo, com castigos corporais e humilhações psicológicas brutais aos alunos, o sistema de ensino da actualidade é demasiado permissivo, não dotando os alunos das competências e das ferramentas necessárias para o exercício consequente da responsabilidade de ser um adulto. A longo prazo, isto pagar-se-á bem caro. Uma sociedade de analfabetos funcionais dificilmente poderá competir e ter sucesso num mundo cada vez mais gloablizado e tecnologicamente avançado.


«(..) mas como muitos afros-americanos chumbavam nesse requerimento, eles livraram-se dele por ser "racista"»

O mais preocupante é que essa tendência está presente em quase todo o mundo Ocidental! Como poderá o Ocidente competir com o resto do mundo, em particular com o Oriente, se os seus cidadãos estão a ficar cada vez mais estúpidos?!