sábado, 25 de fevereiro de 2017

Três vídeos que vale a pena ver (39): a queda de Milo Yiannopoulos


1. Black Pigeon Speak (BPS): «Milo-gate: o enigma do provocador da Direita Alternativa»; neste vídeo, o BPS volta a demonstrar ser um homem extremamente inteligente. Apesar de confessar não gostar do Sr. Yiannopolous, o BPS consegue perceber o porquê do seu estilo confrontacional e provocador: trata-se de imitar a fórmula com que a esquerda tem dominado o discurso, as instituições e os mé(r)dia politicamente correctos há já várias décadas. Muitos no movimento Nacionalista não entendem isto: precisamos de mais Milos, não no sentido de termos mais homossexuais que gostam de carne fumada, mas no sentido de termos gente capaz de travar a batalha cultural com as mesmas armas usadas pela esquerdalho.




2. Roosh Valizadeh «Uma análise à demissão do Milo Yiannopolous e à sua conferência de imprensa»; eu não gosto de tudo aquilo que o Roosh, criador da página de internet pró-masculinidade Return of Kings defende. Algumas das ideias que ele prega em relação às mulheres são quase tão tóxicas como o próprio feminismo. Mas no que respeita à "queda do Milo", ele foi um dos mais lúcidos comentadores que ouvi até ao momento. Discordo totalmente em relação à parte em que ele fala da "indiferença" do Donald Trump, mas Valizadeh é absolutamente certeiro quando diz: «no caso do Milo, é como se as suas palavras fossem a admissão de um crime.»




3. Stefan Molyneux: «Milo»; mas a reacção mais sóbria de todas as que já vi até ao momento foi a do grande Stefan Molyneux. Da mesma forma que o BPS, o Sr. Molyneux percebeu as virtudes do Milo e o seu enorme valor contra na luta contra o marxismo cultural e o politicamente correcto. E embora condenando veementemente as declarações do Milo, ele entende que precisamos de manter bem vivo o espírito do Milo, mesmo que o Milo desapareça para sempre.

Sem comentários: