sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Sobre a decisão pró-terrorista do Tribunal de Recurso de São Francisco


    Como os meus leitores decerto saberão, o Tribunal de Recurso de São Francisco decidiu manter a suspensão da ordem executiva do Presidente Trump, com uma argumentação absolutamente MENTIROSA:

«Por um lado, o público tem um poderoso interesse pela segurança nacional e pela capacidade do presidente eleito para promulgar políticas. E, por outro lado, também está interessado na livre circulação, em evitar a separação de famílias, e na liberdade contra a discriminação. Não precisamos de caracterizar mais definitivamente o interesse público do que isto… O recurso é negado.»

A frase que começa por "E, por outro lado" é pura e simplesmente FALSA! O público americano, tal como o público europeu, não coloca a "livre circulação" acima da segurança e apoia maioritariamente a ordem executiva do Presidente Trump! Recordo que houve quatro sondagens recentes (duas aqui e outras duas aqui) que mostraram isso mesmo.

Quando olhamos para a constituição dos juízes do Tribunal de Recurso de São Francisco, conhecido nos EUA como o "Nono Circuito" (9th Circuit Court of Appeals), descobrimos que 18 dos 25 juízes foram nomeados pelo Partido Democrata (72%). Quase tão grave, seis dos sete juízes restantes foram nomeados por Geroge W. Bush e todos nós sabemos qual é a posição do clã Bush em relação ao Presidente Trump.

Curiosamente, houve alguém que previu isto há já mais de uma década:

2 comentários:

Lura do Grilo disse...

A constituição americana não menciona nada sobre religião e entrada no país: apenas menciona a não descriminação no acesso ao trabalho.

Afonso de Portugal disse...

Mas mesmo que mencionasse, caro Lura do Grilo, a interdição imposta por Trump não visa nenhuma religião em concreto! Essa é uma das falácias que o esquerdalho está a usar contra o Presidente Trump, fazer de uma interdição com base em nacionalidade uma interdição de muçulmanos!