segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Sobre o ataque a uma mesquita no Quebeque


     Os mé(r)dia começaram por dar a notícia, connvecidos de que se tratava de um ataque cometido pela pavorosa "extrema-direita": dois atiradores mascarados entraram numa mesquita no Quebeque e dispararam sobre os muçulmanos que lá se encontravam, provocando seis vítimas mortais e vários feridos. Mas, pouco depois, os mé(r)dia calaram-se. Não foi por acaso...


...é que os atiradores foram identificados como Mohamed el Khadir e Alexandre Bissonnette. O nome do primeiro não deixa dúvidas: é um muçulmano de ascendência marroquina. O que é certo é que várias testemunhas ouviram pelo menos um dos assassinos gritar "Allahu Akbar" enquanto disparava.

Querem apostar como os mé(r)dia "tugas", inicialmente tão entusiasmados, não vão dizer mais nada sobre este caso?

Actualização: falei cedo demais, caros leitores! O Mohamed el Khadir foi libertado e o Alexandre Bissonette passou a ser o único suspeito do crime! A parte mesmo gira é que, de repente, os mé(r)dia retomaram as actualizações sobre o caso e já publicaram dezenas de fotos do Alexandre -que é branco, obviamente-, como por exemplo estas aqui! Hoje os mé(r)dia vão fazer alta festa, finalmente têm um assassino branco que matou maomés!

2 comentários:

CENSURADO AGAIN disse...

NO MERDIL TEM UM SOBRENOME PARECIDO COMO VARIANTE MAS TEM ORIGEM SIRIO LIBANESA E NÃO BERBERE NO FUNDO AMBOS TEM EM COMUM A EXPANSÃO DOS SOBRENOMES ARABES

Afonso de Portugal disse...

Grande reviravolta, caro Caps: afinal o assassino é branco! Hoje os mé(r)dia vão fazer uma grande festa!