sábado, 3 de dezembro de 2016

Aqui, em Portugal: "refugiado" eritreu violou uma mulher sem-abrigo de 67 anos!


   Finalmente, somos um país da Europa civilizada, pá! Pelo menos, no que respeita às violações cometidas por "pobres coitadinhos que fugiram à guerra"!...

«O homem que agrediu e violou uma mulher sem-abrigo, em Albufeira, tem estatuto de refugiado e é oriundo da Eritreia [a Eritreia está em guerra com quem, exactamente?]. O estrangeiro, de 38 anos, foi detido pela Directoria do Sul da Polícia Judiciária e integra um grupo de 15 refugiados que chegou a Portugal no final de Outubro.



Ibrahim Salem [um nome nada islâmico, evidentemente], entrou em Portugal no dia 28 de Outubro e foi acolhido pela Fundação António Silva Leal, em Albufeira, junto com outros refugiados que estavam retidos em Itália. Na madrugada de quinta-feira Joves, abordou a vítima, de 67 anos, que estava abrigada do frio na entrada de uma dependência bancária, na baixa de Albufeira. De acordo com a PJ, "mediante o uso de força física, despiu-a parcialmente e face à resistência da vítima agrediu-a, tendo-lhe provocado fracturas maxilo-faciais e nasais".

A vítima foi socorrida pelos Bombeiros de Albufeira e INEM e internada no hospital de Faro. Minutos depois do crime, o agressor foi interceptado por um jovem de 21 anos, que o conseguiu imobilizar até à chegada da GNR. A PJ realizou diligências que confirmam a agressão e a violação. O homem foi colocado em prisão preventiva por ordem de um juiz.»

Comentário do blogueiro: ouço frequentemente o "argumento" de que não devemos temer os "refugiados" porque Portugal "tem recebido poucos". Ora, como esta triste notícia ilustra, não é a quantidade que está em causa, é qualidade. Regra geral, os "refugiados" são oriundos de culturas islâmicas atrasadas onde a misoginia é activamente incentivada e recompensada. E tendem a atacar precisamente aqueles que são ou estão mais vulneráveis: os idosos, as mulheres, os sem-abrigo, as crianças.

A única solução é não importar refugiados, sobretudo homens que, como este parasita violador, deviam estar era a combater ou a trabalhar pelo seu país. Refugiados são os velhos, as mulheres e as crianças. Os homens em idade de trabalhar não são refugiados, são INVASORES, sem apelo nem agravo.

Actualização: aqui fica um comentário bem pertinente acerca deste caso que foi publicado pelo Lura do Grilo no seu blogue:

«O largamente ignorado caso de um eritreu que violou e sovou gravemente (com várias fracturas) uma mulher no Algarve é uma boa lição para os perfeitos idiotas.

O "refugiado" eritreu estava abrigado e alimentado em Albufeira; a mulher era portuguesa,  sem-abrigo e eventualmente mendigava para comer.
»

20 comentários:

Missy disse...

Li e pensei "ja começa". Pelo menos por ca ainda divulgam as noticias e dão o nome as coisas. Juro que este tipo de situaçoes me dão um tremendo medo.

Depois leio coisas como isto
http://www.euractiv.com/section/global-europe/news/portugal-wants-more-refugees-to-help-revive-dwindling-population/
E questiono o porque do sr costa monhe nao nos pmerkel.r nada? Ninguem nos pede opiniao se queremos esta gente cá! Ainda para mais governa com base numa mentira, pois que eu saiba ninguem votou na coligaçao! Não pode haver manifestaçoes por causa disto? Nao me apete viver numa "suecia". Vai na volta é outro que nao gosta do país que governa como a merkel.

João José Horta Nobre disse...

A polícia de Macau já está metida ao barulho e pelo que me parece, isto vai mesmo dar processo judicial:

https://oovodaserpente1.blogspot.pt/2016/12/retrato-breve-de-perigosissimo.html

João José Horta Nobre disse...

Divulguei:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/12/pois-e-os-fascistas-avisaram-que-isto.html

Bilder disse...

Mas os que andam a promover a vinda dessa "gente" para a Europa (desde marxistas aos liberais de todas as cores)só vão entender a realidade quando lhes tocar a eles(e mesmo assim alguns talvez achem "graça"),só que eles não dormem à porta de Bancos quer-me parecer.

Afonso de Portugal disse...

Missy disse
«Li e pensei "ja começa".»

Eu também! Aliás, até me surpreende que só tenha começado agora. Se calhar, já começou há mais tempo e nós nem sabemos:

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2015/07/os-estranhos-casos-de-violacao-nas.html


«Pelo menos por ca ainda divulgam as noticias e dão o nome as coisas.»

Às vezes... outras vezes chamam-lhe "jovens", "indivíduos", "cidadãos estrangeiros",...


«Juro que este tipo de situaçoes me dão um tremendo medo.»

Eu, se fosse uma jovem mulher a viver na região de Lisboa, evitava ao máximo andar sozinha na rua. É triste, mas a verdade é que as ruas de Portugal já não são o que eram. E se conseguires arranjar uma latinha de gás pimenta, aconselho-te vivamente que o faças e que aprendas a usá-la!


«Depois leio coisas como isto

Esse artigo parece ter sido transcrito directamente imprensa portuguesa. Ou então traduzido por um jornalista "tuga" a trabalhar para a Euractiv. Hoje em dia, tudo o que meta a palavra "euro" é para desconfiar... é que "euro" significa cada vez mais "eu pertenço à superclasse mundialista".


« Vai na volta é outro que nao gosta do país que governa como a merkel.«

Duvidas? Os mestiços e os descendentes de imigrantes são quase sempre aqueles que mais ardentemente lutam a favor da miscigenação. Como sentiram na pele o "racismo" (leia-se, a aversão natural que os povos saudáveis têm pelos invasores), querem acabar com os "racistas".


João José Horta Nobre disse...
«A polícia de Macau já está metida ao barulho e pelo que me parece, isto vai mesmo dar processo judicial»

Agora resta-nos esperar que as restantes vítimas do anormal se cheguem à frente e não deixem o Paulo Reis avançar sozinho! O Lá Lá Cardo é um lacaio pago pela superclasse mundialista! Tem de sofrer as consequências das suas práticas totalitárias!


«Divulguei:
http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/12/pois-e-os-fascistas-avisaram-que-isto.html
»

Muito obrigado! Vou acrescentar uma hiperligação para o seu excelente blogue!


Bilder disse...
«Mas os que andam a promover a vinda dessa "gente" para a Europa (desde marxistas aos liberais de todas as cores)só vão entender a realidade quando lhes tocar a eles(e mesmo assim alguns talvez achem "graça"),só que eles não dormem à porta de Bancos quer-me parecer.»

A questão é mesmo essa, caro Bilder, a esses trastes raramente lhes toca, porque eles vivem resguardados dos perigos da iminvasão! Vivem em bairros relativamente seguros, geralmente na periferia dos grandes centros urbanos, andam quase sempre de carro, trabalham em sectores onde predominam os nativos e os poucos alógenos que há são instruídos... muitos vivem a vida inteira sem nunca chegar a ter contacto com os "benefícios" proporcionados pela "diversidade!" E, como dizem os brasileiros, "pimenta no cu dos outros é refresco"!

Essa é, aliás, uma das razões pelas quais não podemos perdoar-lhes! Eles lucram à custa do nosso sofrimento! E ainda nos chamam "racistas" quando protestamos!!!

Anónimo disse...

«desde marxistas aos liberais de todas as cores»

Colocar o dedo na ferida é também falar do papel que os bons samaritanos das instituições ligadas à igreja católica têm tido na chegada e acolhimento de alogenos Africanos e já o fazem há décadas, como por exemplo esta:

http://jrsportugal.pt/conteudo.php?AHIBYFMz=AGwBblMgUT1RYwM4UWReJ1NaVicGdQtela9Xr1tela9Xr1&AGYBZFMgUTVRaQM9=ADEBOVNt&AHIBYFM9=

Dá vontade de vomitar saber que tantos dirigentes e militantes do único partido nacionalista português e de outros partidos nacionalistas da Europa têm uma retórica tão beatinha e lambe cú em relação ao "catolicismo" e à matriz "judaico-cristã" que tanto gostam de evocar, mas o problema é que não é só a retórica eles acreditam mesmo na doutrina cristã e colocam a religião acima da etnia! A Igreja responde com alogenos negros que ela própria ajuda a "integrar" na Europa, se calhar os luso-tropicalistas com saudades de outros tempos até gostam -.-

Enfim

Ass: Filho da Truta

Afonso de Portugal disse...

Filho da Truta disse...
«Colocar o dedo na ferida é também falar do papel que os bons samaritanos das instituições ligadas à igreja católica têm tido na chegada e acolhimento de alogenos Africanos e já o fazem há décadas, como por exemplo esta»

O mais absurdo nesse chorrilho de disparates é que a esmagadora maioria dos eritreus que têm chegado à Europa são homens, o que deita imediatamente por terra a teoria da opressão governamental! Ou será que o governo da Eritreia só oprime os homens e deixa as mulheres e as crianças em paz?

Enfim... quanto ao Cristianismo, tens toda a razão, mas eu procuro evitar criticar o Cristianismo como religião, centrando-me apenas nas posições dos seus líderes. É que, ao longo dos anos, constatei que a maioria dos cristãos reage muito mal quando criticamos os dogmas do seu credo. E como uma grande parte dos nacionalistas é cristã (talvez até a maioria), não é lá muito inteligente afastá-los do combate. Muitos deles podem ser recuperados. Eu sei, porque já fui um!

Anónimo disse...

"E como uma grande parte dos nacionalistas é cristã (talvez até a maioria), não é lá muito inteligente afastá-los do combate. "

Mas como é que podem ser nacionalistas e cristãos ao mesmo tempo? Esta é a pergunta do 1 milhão de dólares! Ok, a Igreja teve um forte papel na expulsão dos islâmicos aqui há uns séculos e por coincidência acabou por "salvar" a raça branca mas e agora? O que é que a Igreja tem feito nos ultimos seculos pela sobrevivência etnica dos povos europeus? Nada, antes pelo contrario tem ajudado e muito a colocar aqui negros de todas as religiões incluindo a Islâmica! Isto já só falando na questão étnica, já nem vou fazer considerações em relação a outras questões fracturastes em que a Igreja e esses mesmo nacionalistas têm mentalidade da idade média.

Portanto só se esses católicos são nacionalistas que concordam com nações multi-raciais tropicalistas na Europa sob o símbolo da cruz romana...é que se é para isso antes o "internacionalismo".

Ass: Filho da Truta

João José Horta Nobre disse...

«Agora resta-nos esperar que as restantes vítimas do anormal se cheguem à frente e não deixem o Paulo Reis avançar sozinho!»

Pelo que percebi, houve mais duas pessoas que também foram apresentar queixa contra o Lulu-leva-no-Cu. Isto está a aquecer...

Afonso de Portugal disse...

Filho da Truta disse...
«Mas como é que podem ser nacionalistas e cristãos ao mesmo tempo? Esta é a pergunta do 1 milhão de dólares!»

É simples, caro FdT, porque cresceram no seio de famílias cristãs! E aquilo que bebemos quando somos pequeninos fica muito bem entranhado em nós! A quem nunca foi cristão, poderá ser difícil compreender que, para aqueles que nunca conheceram senão o Cristianismo, não existe alternativa. É um sistema de valores tão rígido que, mesmo quando as coisas não fazem sentido do ponto de vista lógico, as pessoas continuam a recusar abdicar das suas crenças!

Prova disso é haver médicos e cientistas que, apesar de terem estudado medicina, história, física e matemática, defendem com unhas e dentes o criacionismo!


«O que é que a Igreja tem feito nos ultimos seculos pela sobrevivência etnica dos povos europeus?»

Rigorosamente nada, pelo contrário, só a tem comprometido! Mas os nacionalistas cristãos contornam essa realidade, dizendo que a Igreja está tomada por hereges e traidores. E não adianta contrariá-los, porque não estamos a operar no terreno da lógica. Isso só os fará enfurecer-se e rejeitar-nos como aliados! É por isso que eu prefiro continuar apenas a denunciar os padres e os bispos, o Bergolgio em particular. A minha esperança é que alguns desses cristãos acabem por perder a paciência e confrontar os padres. Foi isso que eu fiz em tempos e que acabou de vez com o meu Cristianismo. O padre que eu abordei acabou por admitir, bastante contrariado, que o futuro da Igheja passava necessariamente pelos alógenos. Eu já estava de pé atrás em relação ao Cristianismo e aquilo foi a gota de água!


João José Horta Nobre disse...
«Pelo que percebi, houve mais duas pessoas que também foram apresentar queixa contra o Lulu-leva-no-Cu. Isto está a aquecer...»

Fico contente, mas mais duas pessoas ainda não é nada! O Lá Lá Cardo difamou dezenas de pessoas no seu Bairro do Demente!!! Do que é que as outras estão à espera para se virarem contra ele e se juntarem às queixas?

Anónimo disse...

«A quem nunca foi cristão, poderá ser difícil compreender que, para aqueles que nunca conheceram senão o Cristianismo, não existe alternativa.»

Mas eu também nasci no seio de uma educação cristã, no norte do país, e até gosto muito das tradições de natal etc mas é preciso ser se pragmático e não andar de olhinhos fechados a fazer de conta que não se vê nada...falando apenas da questão étnica (portanto já nem falo das questões fracturantes onde a doutrina rígida da Igreja é questionável, nem tão pouco da existência de santos, anjos etc) a Igreja e mil e uma instituições derivadas têm trazido alogenos africanos aos montes para a Europa! São muito humanistas "bonzinhos" e tais, ajudar o outro, o "pobrezinho" de África, nossos "irmãos" somos todos iguais, ovelhas de Deus ou coisa do género, tudo muito nobre mas e depois onde fica o direito dos povos europeus a sobreviverem no seu habitat natural?

Nacionalistas que me vêm dizer que são católicos e cristãos e tal e depois não dão um "prato de sopa" à malta da Eritreia?? mas afinal que raio de católicos são? ou que raio de nacionalismo apregoam? Os católicos nacionalistas têm que decidir quem são, em que tipo de sociedade querem viver e para onde querem ir, que é para não enganarem o povo que vai votar neles a pensar que a Europa vai ser branca outra vez com essa malta mas afinal não, afinal só vai ser beata outra vez.

Ass: Filho da Truta

Anónimo disse...

" E não adianta contrariá-los, porque não estamos a operar no terreno da lógica. Isso só os fará enfurecer-se e rejeitar-nos como aliados! É por isso que eu prefiro continuar apenas a denunciar os padres e os bispos, o Bergolgio em particular."

Ok o caro blogueiro está na liberdade de não "carregar" muito na Igreja e derivados e compreendo em parte essa posição, mas se me permitir, quando assim achar necessário ou tiver dados para o fazer, vou criticar a igreja e os nacionalistas católicos romanos nas caixas de comentários do seu blog, até porque começa-me a parecer que há muitos espécimes desses no seio dos partidos nacionalistas de direita, inclusivamente os seus principais dirigentes. Indivíduos que dão sinais de estarem mais preocupados em que haja um regresso da Igreja católica ao estilo medieval ao invés de terem como principal preocupação a sobrevivência e evolução dos diversos povos europeus e cooperação entre os referidos povos.

Não é com intenção de dividir nem de criar conflitos mas as pessoas têm que estar informadas, o pragamatismo assim o exige. Na Europa, só me convem o Nacionalismo que protege a liberdade e evolução das pessoas da minha etnia e das etnias irmãs, que são os restantes povos Europeus. Nacionalismo com Religiões Universalistas (Africanistas) por trás, não obrigado.

Ass: Filho da Truta

Anónimo disse...

Factos para pensar:
A guerra na Eritreia acabou em 2008. Curiosamente a guerra civil do costume, coitadinhos muçulmanos e rebelarem-se contra etiopes cristão pintados como vis e infames.
É um pais de maioria muçulmana.
Todos aqueles como eu e voces, que fizerem comentários contra a fascista e supremacista imigração islâmica, serão apelidados de racistas e nazis, pelos próprios islamicos (irónico porque os nacionalistas supremacistas são eles) e os seus idiotas úteis que os ajudam a destruir o ocidente, os comunistas e esquerdalha que não entende que o multiculturismo com o Islão é uma ficção, que nem nos sonhos mais cor de rosa jamais acontecerá.
Quem paga é o Europeu, e chegou a vez do zé povinho.

Afonso de Portugal disse...

Filho da Truta disse...
«Nacionalistas que me vêm dizer que são católicos e cristãos e tal e depois não dão um "prato de sopa" à malta da Eritreia?? mas afinal que raio de católicos são?»

São católicos que nunca foram confrontados com a imigração, caro FdT. A maioria dos católicos nunca teve de pensar seriamente nestas questões porque nunca teve de lidar com elas. Com excepção da região de Lisboa, Portugal era um país relativamente homogéneo até há poucas décadas atrás. Quando aparecia um pretinho lá na vila, o pessoal relativizava "é só um, e até é boa pessoa, não faz mal"... o problema é que agora há cada vez mais e os católicos nacionalistas estão confusos.


«Os católicos nacionalistas têm que decidir quem são, em que tipo de sociedade querem viver e para onde querem ir, que é para não enganarem o povo que vai votar neles a pensar que a Europa vai ser branca outra vez com essa malta mas afinal não, afinal só vai ser beata outra vez.»

Sim, mas aí somos nós que temos de convencê-los! É que o complexo de culpa é uma arma muito forte que é usada pela Igreja para manter essas pessoas na "Matrix". A outra arma é a pressão social que existe no interior das comunidades católicas. Dou-te um exemplo: eu sou ateu mas, nalgumas reuniões de família, continuo a fingir que sou católico porque toda a gente reza antes das refeições e eu não estou para armar chatices. Muitos cristãos vêem os ateus como uma cambada de degenerados sem valores e sem compasso moral, mesmo que finjam gostar de nós. É evidentemente ridículo, mas este ambiente tóxico mantém muitos cristãos com dúvidas dentro do Cristianismo, por receio de perderem o seu estatuto aos olhos dos seus pares.


«(...)se me permitir, quando assim achar necessário ou tiver dados para o fazer, vou criticar a igreja e os nacionalistas católicos romanos nas caixas de comentários do seu blog, até porque começa-me a parecer que há muitos espécimes desses no seio dos partidos nacionalistas de direita, inclusivamente os seus principais dirigentes.»

Não me oponho. Desde que se cinja aos factos e não insulte ninguém, o FdT pode dizer o que bem entender aqui no TU.


Anónimo disse...

Anónimo, peço-lhe que, no futuro, assine os seus comentários, de forma semelhante ao que fez o Filho da Truta. É só para eu poder identificar o Anónimo nas nossas próximas interacções. Repare: eu não quero saber quem é o anónimo na vida real, apenas lhe peço que use uma identidade aqui no TU que eu possa identificar nas nossas interacções.


«Curiosamente a guerra civil do costume, coitadinhos muçulmanos e rebelarem-se contra etiopes cristão pintados como vis e infames.»

Mas é claro! Se são cristãos, são culpados de todos os males do mundo! E a sorte deles é não serem brancos, senão seriam culpados de todos os males do universo!


«(...) os comunistas e esquerdalha que não entende que o multiculturismo com o Islão é uma ficção, que nem nos sonhos mais cor de rosa jamais acontecerá.
Quem paga é o Europeu, e chegou a vez do zé povinho.
»

Exactamente! Não existe multiculturalismo com o Islão, isso é uma utopia! Mas atenção, caro anónimo, bem estaríamos nós se o nosso problema se resumisse à esquerdalha... quando se olha para o nosso "presidente dos afectos" Marcelo TVI Sousa e as suas "celebrações ecuménicas" com a comunidade islâmica em Portugal, depressa percebemos que a "direitinha" é um dos nossos maiores problemas!

Lucas disse...

"[a Eritreia está em guerra com quem, exactamente?]

Com todos aqueles que a elite bem quiser e bem entender. Toda a África está em guerra com alguém, logo, todos os Africanos têm o "direito" de vir viver à custa dos Europeus.

João José Horta Nobre disse...

Caro Afonso, esse Lucas que apareceu aqui de mansinho é um tal sujeito que também escreve na net com o nome de Miguel Bárbaro, um fanático cristão que ontem foi deixar um comentário no meu blog a dizer que eu não sou um patriota e que eu mereço ser expulso de Portugal por combater o Cristianismo.

Isto é para que o Afonso veja o calibre de que são feitos estes "cristãos" portugueses. Só tenho pena de não ter feito um print screen para guardar a pérola.

Afonso de Portugal disse...

Lucas disse...
«Com todos aqueles que a elite bem quiser e bem entender. Toda a África está em guerra com alguém, logo, todos os Africanos têm o "direito" de vir viver à custa dos Europeus.»

É verdade! O critério dos mundialistas é mesmo esse, se um cara não é europeu, então é porque vem de um país em guerra, seja lá qual for.



João José Horta Nobre disse...
«(...)ontem foi deixar um comentário no meu blog a dizer que eu não sou um patriota e que eu mereço ser expulso de Portugal por combater o Cristianismo.»

Bem, lamento profundamente que isso tenha acontecido, porque o Lucas é autor de um excelente blogue, o Marxismo Cultural. É por estas e por outras que eu evito ao máximo envolver a religião nas questões que dizem respeito ao Nacionalismo.

Para já, o Lucas contribuiu positivamente para o TU e não insultou ninguém. Enquanto assim for, ele será bem-vindo. Se o Lucas insultar o JJHN, tudo mudará de figura. Mas até lá, por favor, não tragam as vossas guerras religiosas para o meu espaço, resolvam as vossas diferenças nos vossos.


Caro Lucas, informo-o que considero o JJHN um camarada e um aliado muito valioso. Por outro lado, sigo o blogue Marxismo Cultural há anos e também gosto muito daquilo que, em geral, o Lucas escreve.

Peço-vos -aos dois- que evitem discutir religão neste espaço. Por favor, não me obriguem a escolher entre os dois! Obrigado.

João José Horta Nobre disse...

Não, antes pelo contrário caro Afonso! Eu é que não quero conflitos com o Lucas!

Eu também penso que o melhor é separar completamente o Nacionalismo da religião. O único problema é que os cristão muitas vezes não aceitam isso e querem à força cristianizar os nacionalistas. Algo que francamente me irrita e muito!

Lucas disse...

Afonso,

Fique tranquilo que não irei trazer para o seu blogue cruzadas de outros blogues.

Obrigado.

Afonso de Portugal disse...

Eu é que agradeço, caro Lucas! E obrigado também ao JJHN por também compreender!