sábado, 12 de novembro de 2016

Queria ajudar "refugiado" mas acabou violada. "Perdi a vontade de viver!"


Uma mulher de 72 anos foi violada enriquecida por um "pobre coitadinho" refujiadista. O caso ocorreu a 1 de Setembro de 2015, na pequena localidade de Traiskirchen, onde se encontra um dos maiores campos de refugiados da Áustria. A mulher foi atacada quando passeava o seu cão junto ao canal da cidade.

Uma vista sobre Traiskirchen, a localidade onde teve lugar o enriquecimento.

A senhora terá visto o "jovem" e ofereceu-lhe ajuda para tirá-lo da água. Mas Wahab M. terá posteriormente derrubado a mulher e usado uma mão para lhe tapar a boca e outra para a despir. O homem foi condenado a 20 meses de prisão mas estará prestes a ser libertado

A mulher estará a lutar pela vida nos cuidados intensivos de um hospital, depois de ter deixado de comer. A mulher estará ligada às máquinas de suporte de vida e é apenas por isso que continua viva. A filha da vítima, que até ao dia da tragédia dava apoio a refugiados, revela que a mãe está a ter “um triste fim, os seus olhos estão completamente vazios e o seu corpo é apenas pele e osso. Eu sabia que isto acabaria assim, ela perdeu a vontade de viver depois disso”, diz. 

Comentário do blogueiro: o karma às vezes é cruel e pune exemplarmente aqueles que, na sua ingenuidade, são incapazes de ver o mundo como aquilo que ele é realmente, um lugar violento e cruel, em especial quando há refujiadistas pelo meio. Pelo menos, ficamos com o magro consolo de a senhora já ter uma certa idade. Já teve os filhos que tinha para ter e a sua morte, apesar de cruel e degradante, não é uma tragédia tão grande como poderia ter sido. O facto de a sua filha parecer ter aprendido a lição também não é mau...

Sem comentários: