quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O PNR sobre o caso do terrorista islâmico que morava em Aveiro


Da página de internet do único partido nacionalista português, o Partido Nacional Renovador (PNR):

«Um dos homens detido em França, no fim-de-semana passado – por suspeita de estar a preparar um novo atentado terrorista – tem 26 anos e vivia há dois anos em Portugal, em Aveiro, com uma autorização de residência, emitida em 2014. É um marroquino que já estava a ser investigado pela Polícia Judiciária.

Fica mais que confirmado que em Portugal, embora “adormecidos” ou em fase de recrutamento, existem radicais islâmicos, que em vez de serem imediatamente expulsos, são vigiados discretamente. Alguém no seu perfeito juízo, permitiria que em sua casa vivesse um criminoso? Alguém no seu perfeito juízo, limitar-se-ia a vigiá-lo sem qualquer consequência? É mais do que evidente que não. Daria ordem de saída, porque mais vale prevenir do que remediar.

Mas na União Europeia e em Portugal, os governantes pensam de forma diferente. Eles estão a salvo de qualquer atentado. Estão bem protegidos e guardados nos seus condomínios de luxo. Quem sofre com os atentados é o povo. E o povo, para esta gente, é um número que pode ser facilmente descartado e substituído por algum imigrante que até fica mais barato.

Nós dizemos claramente basta! No mínimo, deveriam expulsar os identificados com o terrorismo e os que os apoiam. É difícil, dirão alguns, porque estão misturados com os outros. Fácil, dizemos nós, expulsamos também os que lhes dão cobertura, bem como todos os que estão por cá sem autorização de residência. Basta haver vontade política e coragem!

Não podemos ter contemplações, porque não basta acalmar a febre, é preciso acabar com a doença.»

2 comentários:

Missy disse...

Antes de começar a "crise" dos refugiados andava este video a circular pela net e redes sociais: https://youtu.be/Ry3NzkAOo3s

Aclamado e aplaudido por muitos!

Agora toda a gente parece que se esqueceu. Eu leio este tipo de noticias e lembro-me sempre deste video, no sentido que: se é mais que certo que entrem terroristas e outros malucos no meio dos refugiados, porque é que os tenho de aceitar? Porque temos de nos, e outros, nascidos e cuidadores do nosso pais viver com pessoas de culturas tao diferentes em que parte nao tem intenção de se adaptar? Salvar 1000 em que 10 cometem um ataque terrorista onde matam 200 ou 300 naturais do pais e, se for preciso, os conterraneos ainda os apoiam porque somos infiéis? Nao ha qualquer respeito por nos.

Afonso de Portugal disse...

Missy disse...
«Aclamado e aplaudido por muitos!»

Obrigado! Confesso que gosto muito da forma como essa senhora argumenta, apesar de ela ser de origem libanesa. Já tinha visto esse vídeo mas, por incrível que pareça, nunca o tinha colocado aqui! Vou ver se é desta... :P


«se é mais que certo que entrem terroristas e outros malucos no meio dos refugiados, porque é que os tenho de aceitar?»

Porque, infelizmente, a maioria dos portugueses ainda não está suficientemente preocupada com isso. Pior do que isso, há muita boa gente convencida de que é impossível haver um atentado terrorista islâmico em Portugal! Por conseguinte, as pessoas não votam nos nacionalistas em número suficiente. E receio bem que tenha de morrer gente nas nossas ruas para que os portugueses mudem de ideias...


«Salvar 1000 em que 10 cometem um ataque terrorista onde matam 200 ou 300 naturais do pais e, se for preciso, os conterraneos ainda os apoiam porque somos infiéis?»

Começo a convencer-me de que é tudo premeditado. Troca-se europeus instruídos por terceiro-mundistas manipuláveis! Hoje li uma notícia sobre Itália que é absolutamente arrepiante e que vou publicar a seguir: o governo decidiu requisitar as casas das pessoas que têm mais do que uma habitação. Quem se recusar, será preso! Os europeus precisam urgentemente de abrir os olhos!!!