domingo, 6 de novembro de 2016

Gente triste e sem vergonha: pulhíticos alemães estão a considerar finalmente a solução australiana!


    Só agora, depois de terem deixado entrar mais de 2 milhões de refujiadistas na Europa, muitos dos quais ninguém sabe sequer onde estão, é que estes animais hipócritas que (des)governam a Alemanha começam a equacionar a única solução viável para resolver o problema! Podia ser incompetência, mas é pior, muito pior... trata-se de tentar tapar o sol com uma peneira! Miseráveis! Traidores miseráveis!...

«O Ministério do Interior da Alemanha defendeu que se enviem os refugiados resgatados no Mediterrâneo imediatamente de volta para a África com o objectivo de criar um efeito de dissuasão, divulgou hoje o jornal dominical alemão Welt am Sonntag.

O quê? Os alemães querem acabar com estas cenas vibrantes? Não, carago!
Depois quem é que vai votar no Bloco de Esterco e no Pê Chê Pê, pá?!?!

«“A ausência de perspectivas de alcançar a costa europeia poderia ser um motivo para os imigrantes desistirem de empreender uma viagem muito perigosa, que põe em perigo as suas vidas e movimenta muitos ganhos económicos (aos traficantes)”, assinalou um porta-voz do Ministério. Acrescentou que “o objectivo é o de tirar das organizações de traficantes a base do seu negócio e proteger os  imigrantes da perigosa travessia no Mediterrâneo”.

Segundo a proposta alemã, similar ao modelo australiano, os  imigrantes que partem por via marítima para a Europa a partir da Líbia seriam devolvidos não a este país, mas a outro Estado no norte da África, como a Tunísia ou o Egipto. A partir destes países, poderiam solicitar asilo na Europa e se este fosse concedido, seriam transportados para o continente de forma segura.

A esperança desta proposta é que os imigrantes africanos fiquem rapidamente conscientes de que a perigosa viagem através do Mediterrâneo para a Itália não tem perspectivas. A oposição política alemã recebeu a proposta com críticas e a presidente do grupo parlamentar dos Verdes, Katrin Göring-Eckhardt, disse que “o Ministério do Interior trata os refugiados como uma doença contagiosa que se há-de evitar” 

Em vez do meu comentário habitual, vou deixar-vos este comentário sarcástico que um tal Diogo Mendes deixou no jornal da direitinha onde eu fui buscar este artigo:

Diogo Mendes: Recambiar refugees?!!!! Homessa! Então mas... não são uma mais valia para a Europa?! Não são todos cientistas e trabalhadores altamente especializados?! Já não vêm encher os cofres das seguranças sociais com o produto do seu esforço?! Já não vêm pagar as nossas reformas?! Já não vêm reproduzir-se para povoar a envelhecida Europa?! Já não vêm colorir os nossos dias com as suas "culturas"?! Vamos deixar de ter mulheres totalmente entrapadas nas nossas ruas?! Vamos deixar de dar carinho a crianças com 35 anos?! Eu protesto!

Sem comentários: