domingo, 30 de outubro de 2016

Insanidade total: o Costa vai mesmo tentar avançar com o tal "Espaço Schengen da Lusofonia"!


É o que dá colocar estrangeiros no poder... um sem-pátria jamais quererá saber de pátria alguma!

«O primeiro-ministro, António Costa, vai propor a “liberdade de fixação de residência” no espaço da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para os cidadãos naturais dos respectivos Estados-membros. A proposta será defendida por António Costa na Cimeira de Brasília da CPLP que decorre esta segunda-feira este Lues, dia 31 de Outubro.

 
"Vocês votaram em mim, seus palermas! E nos meus amigalhaços Jerónimo e Catarina!
Agora, vamos acabar com vocês e com Portugal de uma vez por todas! Cambada de totós!"

«A ideia de “liberdade de fixação de residência” é uma proposta que dá sequência à defesa feita por António Costa de que, para além da CPLP ser um espaço comum e coordenado a nível político e diplomático, deve ser também “um espaço comum de cidadania”. Se a proposta que vai ser apresentada pelo primeiro-ministro português em Brasília for aprovada pelos Estados-membros significa que passará a haver liberdade de residência entre os cidadãos dos Estados-membros da CPLP: Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Guiné, Cabo-Verde, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Guiné Equatorial.

A questão que se pode colocar é a da compatibilização desta medida com as regras do Espaço Schengen que estabelece regras a liberdade de circulação dentro das fronteiras de alguns Estados-membros da União Europeia. A adopção da proposta que agora irá ser apresentada por António Costa à CPLP terá assim de ter em conta a salvaguarda da existência prévia do acordo de Schengen, de que Portugal é subscritor desde a sua criação em 1997.

Em três documentos que Costa apresentará à CPLP, pode ler-se que  «“aprofundar a dimensão da cooperação política e social passa, desde logo, por alargar o leque de direitos de cidadania, reciprocamente, reconhecidos no espaço da CPLP”

E também «A especificação de como este reconhecimento de cidadania deve ser concretizado: “Liberdade de fixação de residência; reconhecimento de qualificações académicas e profissionais; exercício de direitos políticos; portabilidade de direitos sociais.”»

Comentário do blogueiro: julgo que não é necessário salientar o enorme perigo que a aprovação desta "liberdade de fixação e residência" representa para a continuidade de Portugal  do povo português. Repare-se, só o Brasil tem 200,4 milhões de habitantes! Se juntarmos Angola (21,5 M), Moçambique (25,8 M), Guiné (1,7 M), Cabo Verde (0,5 M), S. Tomé (0,2 M), Timor-Leste (1,2 M) e a Guiné Equatorial (0,8 M), estamos a falar de 252,1 milhões de pessoas que passarão a ter o direito de viver em Portugal!!! E, se o último parágrafo da notícia que transcrevi se confirmar, a competir directamente com os portugueses no nosso mercado de trabalho, apesar de serem formados em instituições de qualidade inferior! E que terão o direito de votar em Portugal, viciando o resultado dos actos eleitoras a favor do multiculturalismo! E de não só usufruir dos nossos direitos sociais, como até de o fazer noutros países da CPLP!!!

Mas porque havia um terceiro-mundista a viver no cú de Judas de abdicar a oportunidade de viver na Europa? Os universalistas estão sempre a tentar enfiar-nos o barrete de que "os melhores são os que partem" (LOL), mas aquilo que a "crise dos refugiados" demonstrou é que é precisamente o contrário, os parasitas são os que mais tendem a ir para a terra dos outros fazer exigências!

Em qualquer sociedade saudável, esta ideia peregrina seria considerada pura insanidade!... Mas estamos a falar de Portugal, um país onde o Nacionalismo é tabu e onde o estrangeiro é sempre melhor do que o autóctone, venha ele de onde vier!!! Pouca gente deu importância às ideias genocidas deste Costa das Índias quando foram atempadamente denunciadas, ainda antes de ele chegar a primeiro-ministro. Mas mesmo entre os Nacionalistas, pouca gente levou o homem a sério. Esqueceram-se que ninguém tem mais vontade de destruir um país do que os alógenos que o habitam! Agora aqui está Costa novamente, ameaçando passar o seu "Espaço Schengen da Lusofonia" à prática... quo vadis, Portugal?

19 comentários:

Anónimo disse...

Se isto for para a frente, é oficialmente o fim da nação portuguesa, mas é o fim mesmo.
Não haverá mais ientidade nacional.

ass. Semente.O

Anónimo disse...

Se isto se confirmar é pura e simplesmente o Apocalipse lusitano :/
Para alem de destruir Portugal ainda permite a esses povos ter mais facilidade em circular pelo resto da Europa (Ainda mais!!!)

Os Xuxas já devem ter percebido que a unica forma de destruir Portugal de vez é abrir as portas a mais de 100 milhões de escurinhos e mestiços brasileiros antes que o povo abra a pestana e começe a votar nos "populistas".

Ass: Filho da Truta

pvnam disse...

"Vocês votaram em mim, seus palermas! E nos meus amigalhaços Jerónimo e Catarina!
Agora, vamos acabar com vocês e com Portugal de uma vez por todas! Cambada de totós!"

.
.
Está errado!!!
Leia-se: muito pessoal mesmo está-se a borrifar para a sobrevivência de Portugal!
.
Ora, os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
---» http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
[o legítimo Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones]
[O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO-50 nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados]

Afonso de Portugal disse...

Semente Original disse...
«Se isto for para a frente, é oficialmente o fim da nação portuguesa, mas é o fim mesmo. Não haverá mais ientidade nacional.»

Eu estou convencido que, com todos os seus defeitos, a UE não vai permitir uma obscenidade destas. A menos que se crie um regime de excepção dentro do Espaço Schengen só para Portugal. Seja como for, esta situação é gravíssima e surpreende-me que nenhuma figura de proa se tenha insurgido contra o Costa. Até dá a impressão que toda a elite "tuga" é a favor desta aberração!


Filho da Truta disse...
«Os Xuxas já devem ter percebido que a unica forma de destruir Portugal de vez é abrir as portas a mais de 100 milhões de escurinhos e mestiços brasileiros antes que o povo abra a pestana e começe a votar nos "populistas".»

És bem capaz de ter razão e esse cenário preocupa-me bastante. Do ponto de vista racialista, um "Espaço Schengen da Lusofonia" seria o fim. E mesmo do ponto de vista patriótico-nacionalista, não há "Portugal do Minho até Timor" sem portugueses. Se houver, estamos tramados, porque esse será um Portugal irreconhecível, um autêntico enclave africano na Europa!

Mas o que mais me preocupa é que, num cenário destes, os portugueses que quiserem continuar a sê-lo só terão duas escolhas (1) fugir para um país estrangeiro, (2) passar à luta armada. Ambas as alternativas são péssimas: por um lado, todos os países ocidentais estão a ficar invadidos; por outro lado, o povo português está praticamente desarmado.


pvnam disse...
«Está errado!!! Leia-se: muito pessoal mesmo está-se a borrifar para a sobrevivência de Portugal!»

Mas foi precisamente isso que eu quis dizer! Se estivessem, não teriam votado no Costa!

Rick disse...

A Europa já está a ser invadida há muitos anos. Portugal idem. Isto é apenas acelerar definitivamente o processo em curso.
O próprio Guterres que contribuiu para colocar milhares de terroristas islâmicos no nosso continente, deve estar consertado com o Costa.
Isto é a execução de um plano, não é uma ideia solta do Costa.
O facto já mencionado de ninguém contrariar tal intenção apenas demonstra que os filhos de Abril são hegemónicos no panorama político partidário.
De resto, toda a intelectualidade atual é filha do mesmo cataclismo e cursou nas mesmas universidades marxistas.
As atuais gerações vão entregar Portugal à morte. Desmerecem dos seus antepassados. Autênticos zombies, prisioneiros do politicamente correto e sob o controle psíquico que a imprensa corrupta exerce sobre a nação.

Afonso de Portugal disse...

Acho que a análise do Rick é certeira, mas não conheço nenhum país europeu que tenha uma comunidade como a CPLP, ou que tenha ratificado um acordo ortográfico para ceder aos interesses económicos das suas ex-colónias. Parece-me que, em matéria de mundialismo, Portugal é um caso de autofobia extrema, muito mais grave do que qualquer outro país europeu, inclusive a França ou a Inglaterra. Em matéria de insanidade mundialista, só a Suécia nos supera! E nós nem sequer temos um partido nacionalista que tenha obtido uma votação expressiva, ao contrário deles, que têm os Democratas Suecos!

Esta ideia de conceder a "liberdade de fixação de residência" a toda a gente da CPLP é algo que eu nunca vi na Europa, é o abdicar em definitivo não apenas das nossas fronteiras, mas de tudo que define Portugal enquanto nação: as pessoas, o património, a cultura, a língua. Mais valia dizerem logo que querem acabar como Portugal, seria mais honesto!

Caturo disse...

É o que ando a dizer há vários anos - a UE pode ter defeitos em barda, mas fora da UE estaríamos muito pior, precisamente por causa destas e doutras. Toda a elite ocidental é a favor da imigração em massa, mas a elite tuga é ainda mais trópico-africanista que as da maioria dos outros países europeus. E acima de tudo há o factor Extrema-Direita: noutros países europeus as forças nacionalistas já estão muito avançadas no terreno (porque enveredaram há muito pelo combate democrático) e as elites desses países têm medo deste avanço, por isso não podem permitir que a imigração em massa aconteça de maneira ainda mais descarada, que poderia alarmar ainda mais o povo e fazê-lo votar ainda mais nos «racistas». Por isso é que, de momento, só mesmo a UE nos pode salvar da enchente afro-tropical...

Afonso de Portugal disse...

Excelente análise, embora eu não creia que os actuais líderes da UE sejam muito diferentes da nossa elite tuga. Basta olhar para a Merkel ou para o Juncker, por exemplo, para percebermos rapidamente que, por eles, o velho continente depressa se tornaria muito mais exótico e vibrante, com uma população bem mais escurinha do que a actual!

O que se passa é que, como bem observaste, o Nacionalismo é mais forte no resto da Europa, o que faz toda a diferença. Não acredito que uma medida destas fosse viável em países como a Holanda ou a Alemanha. As pessoas passavam-se dos carretos, votavam imediatamente nos "nazis" do PVV e da AfD!

O drama de Portugal é precisamente o facto de haver uma consciência democrática muito reduzida entre os nacionalistas, o que limitou o crescimento do nacionalismo durante as últimas décadas. É como tu dizes muitas vezes: temos um potencial de crescimento enorme nas urnas, mas também temos a militância mais autista de todo o espectro político, com a excepção notável do PNR. Enquanto os nacionalistas não perceberem que só a força dos números nos poderá levar a algum lado, e que só a Democracia poderá levar aos números pelo efeito de aglutinação da revolta popular, continuaremos a ser apenas meia-dúzia de gatos pingados a miar inofensivamente, mas convencidos de que somos muito inteligentes e visionários...

Anónimo disse...

Rick disse...

"O próprio Guterres que contribuiu para colocar milhares de terroristas islâmicos no nosso continente, deve estar consertado com o Costa."

https://www.publico.pt/politica/noticia/obiang-no-mesmo-hotel-de-marcelo-costa-e-guterres-1749448

Pois claro que está, pelos vistos a "tríade" tropicalista está toda reunida no mesmo hotel "marcelo, costa e guterres", utilizando uma expressão do brasileiro atravessado que ás vezes comenta na blogosfera nacionalista: estão como que "em tenda".

Ass: Filho da Truta

Afonso de Portugal disse...

Até devem tomar o pequeno-almoço os três juntos e tudo, os traidores! Não admira que o Marcelo tenha ficado tão contente com a vitória recente do Guterres!

E ainda há quem tenha a ilusão de que o PS e o PSD são dois partidos distintos! Pior do que isso, há até quem tenha votado no Marcelo para "travar os ímpetos socialistas do Costa!"

Aahahahah Já nem o CDS pode ser considerado como um partido de direita, quanto mais o PSD!

Ivan Baptista disse...

Não fiquei surpreendido, não me surpreendi com nada. Até porque lembro-me há muito tempo, de falar com alguns desses lusófonos", que obtiveram dupla nacionalidade para se ter o direito à “liberdade de fixação de residência” no nosso país. Como já podem ser "Portugueses"( assimilados ), já podem circular no espaço Schengen há vontade. Pois é, parece que isto já vem de há algum tempo.
Mas o que me faz mais confusão, é a tendência em se dar mais direitos aos CPLP´s ( menos aos portugueses), do que aos nossos ! Desde há alguns anos para cá, onde eu moro, vê-se mais CPLP´s e ou Palop´s a fixarem-se no meu bairro, do que portugueses a imigrarem para fora do país.
Mas qual é a vantagem disto ? Será porque ao mudar a demografia, lhes trás mais poder ? Ou lhes mantém no poder ?

É o degredo

Ivan Baptista disse...

São mais os migrantes dos palops a residir e ou a vir para cá e a fixarem-se, do que portugueses a fixarem-se no seu próprio país ! Por cada Tuga que imigra, em troca recebe-se hordas de invasores ! País estranho este !

Ivan Baptista disse...

* em troca recebe hordas de invasores no seu país

Afonso de Portugal disse...

Ivan Baptista disse...
«(...) lembro-me há muito tempo, de falar com alguns desses lusófonos, que obtiveram dupla nacionalidade para se ter o direito à “liberdade de fixação de residência” no nosso país.»

Mas mesmo esses tiveram que fazer descontos durante 5 anos pare receber a nacionalidade portuguesa, Ivan! O que o Costa está a agora a propor agora é que qualquer caramelo possa vir para Portugal e usufruir dos mesmo direitos de que os portuguesese usufruem, sem sequer terem a nacionalidade portuguesa!


«Desde há alguns anos para cá, onde eu moro, vê-se mais CPLP´s e ou Palop´s a fixarem-se no meu bairro, do que portugueses a imigrarem para fora do país.»

Um cenário que se repete por Portugal inteiro, até no interior! Os portugueses estão a ser substituídos. E essa substituição está a processar-se a um ritmo cada vez mais acelerado!


«Mas qual é a vantagem disto? Será porque ao mudar a demografia, lhes trás mais poder?»

Sem dúvida que lhes dá mais poder, caro Ivan! É por isso que eles estão a fazer isto! O Ivan repare, quem é que lhe parece mais fácil de manipular, um europeu que nasceu em Portugal, descendente de várias gerações de portugueses e com o nível de inteligência e instrução médio da população portuguesa... ou um desgraçado do terceiro-mundo que mal sabe escrever em condições, que viveu sempre com poucos recursos e que não consegue processar a maior parte da informação que ouve e vê?

Ivan Baptista disse...

Bem, eu não queria generalizar as coisas dessa maneira. Até porque também eu sou um analfabeto ! Isso é paradoxal :P Mas há uma coisa que me faz muita confusão. Será que, quem venha de fora, percebe,sabe mais ou conhece melhor a nossa realidade ? Pá, se fossem pessoas com habilitações literárias superiores e ou profissionais de altos quadros.. secalhar até não me importava. Mas isso só por si não é decisivo, pois não são só as pessoas altamente qualificadas que sabem bem, qual é a melhor decisão a ter em conta . Até porque podem vir com convicções algo muito pré concebida/s .. Desconhecendo assim a nossa realidade, podem vir assim a subverter o nosso equilíbrio, estabilidade, bem estar, harmonia e até mesmo a paz social ! :)
A mim ensinaram-me, de que é muito feio fazer Juízos de valor ou ter ideias pré concebidas em relação ao que nos é estranho.
Mas eu também acho a mesma coisa se for na situação oposta . É que OS OUTROS, Também teem o/s seu preconceito/s (sobre nós) !
Acho injusto, alguém me por rótulos e se for preciso, até mesmo intimidar e ou perseguir, tipo, como se fosse algo legitimo "bater no ceguinho", só porque se tem uma ideia, um desconhecimento positivo sobre o outro ! Não é "legitimo" incriminar ou provocar o/s outro/s, mas já o contrario, quando são eles os outros a fazer o isso mesmo, dai parece que já não vem mal nenhum ao mundo ! Enfim..
Mas o que fazer ?!

Pá, mas secalhar isto só sou eu a divagar :)

Ivan Baptista disse...

* peço desculpa a minha insistência, mas por favor publique-me só o ultimo post (comentário) Acho que está um pouco melhor, é que eu acho que estou com viruz no meu PC

Afonso de Portugal disse...

Ivan, não precisa de repetir os seus comentários tantas vezes! Eu nem sempre aprovo os comentários imediatamente, porque não passo o tempo todo em frente ao computador! Tenha calma, o Ivan é muito bem-vindo aqui! Em princípio, eu não he vou censurar nada!!! Hoje foi feriado e esteve um dia de sol lindo aqui no Porto, pelo que eu só me liguei agora, foi por isso que demorei tanto tempo a aprovar!...


Ivan Baptista disse...
«Desconhecendo assim a nossa realidade, podem vir assim a subverter o nosso equilíbrio, estabilidade, bem estar, harmonia e até mesmo a paz social ! :)»

Claro que podem! Aliás, é precisamente nisso que as nossas elites estão apostadas! Os desequilíbrios levam sempre ao endurecimento das leis e dos mecanismos de repressão. É isso que a superclasse quer que aconteça!...


«A mim ensinaram-me, de que é muito feio fazer Juízos de valor ou ter ideias pré concebidas em relação ao que nos é estranho.»

A mim também me ensinaram isso, caro Ivan... mas, com o tempo, percebi que me ensinaram isso para me amordaçar e evitar que eu desafiasse a autoridade! Temos todo o direito de desconfiar do que nos é estranho. Nalguns casos, temos até o dever de o fazer, dadas as implicações para toda a sociedade!


«Mas eu também acho a mesma coisa se for na situação oposta . É que OS OUTROS, Também teem o/s seu preconceito/s (sobre nós)!»

Oh, se têm! Basta olhar para o Black Lives Matter, por exemplo, para percebermos rapidamente que eles consegume ser bem mais preconceituosos do que nós!


«Acho injusto, alguém me por rótulos e se for preciso, até mesmo intimidar e ou perseguir, tipo, como se fosse algo legitimo "bater no ceguinho", só porque se tem uma ideia, um desconhecimento positivo sobre o outro! »

Claro que é injusto, mas faz parte do jogo de poder das elites. É uma forma de nos manterem em silêncio, de nos obrigarem a obedecer-lhes! A única coisa que podemos fazer é tentar manter-nos mais ou menos anónimos e ir fazendo as coisas à calada. O Ivan diga o que tem a dizer, mas evite expor-se demasiado!


«Não é "legitimo" incriminar ou provocar o/s outro/s, mas já o contrario, quando são eles os outros a fazer o isso mesmo, dai parece que já não vem mal nenhum ao mundo! Enfim...

Eles chegaram ao poder precisamente por serem assim, hipócritas. É por isso que não podemos combatê-los directamente.


«Mas o que fazer ?!»

Para já, o Ivan pode deixar-me aqui um endereço de email para falarmos mais à vontade. Eu não o publicarei, prometo.

josé disse...

"Os Xuxas já devem ter percebido que a unica forma de destruir Portugal de vez é abrir as portas a mais de 100 milhões de escurinhos e mestiços brasileiros "

100 milhoes ? É mesmos uns 190 milhões e nenhum a menos.

Afonso de Portugal disse...

Eu também acho. A maioria dos terceiro-mundistas há-de querer vir para a Europa, é inevitável!