sábado, 1 de outubro de 2016

Multiculturalismo na prática: som "th" deverá desaparecer de Londres até 2066


    «Os linguistas britânicos da Universidade de Iorque estimam que, até 2066,  o som "th" deverá ter desaparecido da cidade de Londres (a tal que é agora presidida por um arruaceiro islamista que diz que o terrorismo faz parte da vida nas grandes cidades e que não gosta de mulheres em trajes menores). A razão pela qual som "th" deverá desparecer até lá reside no facto de haver cada vez mais estrangeiros que não têm grandes dificuldades para pronunciar consoantes interdentais, i.e. aquelas que resultam de empurrar a língua contra a dentição do maxilar superior.

Os linguistas explicam que esta incapacidade se encontra sobretudo entre as comunidades Caribenha, Africana e Asiática: «o som "th", também designado por fricativo dental não-sibilante, deverá ser substituído pelos sons "f", "d" ou "v"; por exemplo, a palavra "mother" passará a pronunciar-se-á "muvver" e a palavra "thick" passará a pronunciar-se-á "fick".

Aqui o vosso blogueiro salienta-vos que a perda do som "th" é uma perda dupla, porque há duas variantes distintas do som "th" na língua de Shakespeare, conforme se mostra no vídeo abaixo:



Comentário do blogueiro: uma vez mais se confirma que os Nacionalistas tinham razão e que os universalistas mentiram. Os Nacionalistas avisaram que a importação massiva de imigrantes acarretaria alterações étnicas, demográficas, socioculturais e linguísticas irreversíveis. Mas os universalistas disseram que era tudo paranóia e que os nativos não teriam de abdicar de nada a favor dos invasores. Agora a Senhora Realidade chegou para mostrar quem tinha razão...

Sem comentários: