terça-feira, 27 de setembro de 2016

O legado do mulato e Nobel da Paz Merdama: homícios nos EUA aumentaram 11%, só em 2015!


É caso para dizer: "Que vibrante, pá"!...

«A criminalidade violenta aumentou em 2015 nos Estados Unidos, com os homicídios a registarem uma subida de 10,8%, o maior crescimento percentual desde 1971, divulgou esta segunda-feira este Lues um relatório da polícia federal americana (FBI). Este aumento coloca o número de homicídios na fasquia dos 15 696.»

Merdama em Julho deste ano: «O facto é que se olharmos hoje para a taxa de homicídios, o nível de violência fica muito abaixo daquele que se registava quando Reagan era Presidente, e é mais baixo do que quando eu me tornei Presidente!» [LOL! - desde 2009, o crescimento médio anual dos homicídos nos EUA foi de 1,9%! "Mais depressa se apanha um mentiroso..."]

«O destaque vai para os homicídios que envolveram armas de fogo (mais de dois em cada três casos), o que representou que o ano de 2015 registou cerca de 1.500 casos de homicídios com armas adicionais. Nenhum outro tipo de arma registou um aumento comparável (71.5%). Aliás, o número de homicídios com armas brancas decresceu ligeiramente.

A par do aumento dos homicídios com armas de fogo, o relatório do FBI verifica igualmente o aumento dos assassinatos de cidadãos negros [às mãos de quem?] Pelo menos mais 900 homens negros foram mortos em 2015 do que no ano anterior. Apesar do aumento da criminalidade violenta, a taxa de criminalidade global do país não aumentou substancialmente. No ano passado, os crimes contra a propriedade registaram um decréscimo de 2,6%.

No ano passado, o FBI contabilizou um total de 1.197.704 infracções penais cometidas com violência, o que representou um aumento de 3,9% face a 2014. A polícia federal americana classifica como criminalidade violenta os homicídios, as agressões violentas que provocam a morte, as violações, os roubos que são acompanhados por ameaças e violência e as agressões com armas.»


Agora deixo aqui alguns "pormenores" que o Correio da Mamã não nos quis contar:

«Entre as cidades cujo número de homicídios mais cresceu, encontram-se:
...Mas já se sabe, isto deve ser apenas coincidência! Já agora, aqui fica um vídeo giríssimo em que vários "afro-americanos" (LOL!) a viver em Chicago dizem o que realmente pensam acerca do mulato Merdama e do seu legado:

6 comentários:

Lura do Grilo disse...

Os serial killings são quase diários agora

Afonso de Portugal disse...

Eu estou convecido que eles até gostam: cada massacre é mais uma oportunidade de dizerem que é preciso contolar o acesso às armas!

A-24 disse...

Foi o calor africano transportado durante séculos para os EUA, e agora com todos os direitos, é um ver se avias a nivel de crime. Tambem nao é reportado nessas notícias mas a maior parte desses assassinatos é entre a própria comunidade africana, ou seja, só se estraga uma casa.

Afonso de Portugal disse...

Exactamente, caro A-24. É uma mistura explosiva de terceiro-mundismo africano, abuso de direitos aquiridos -com o incentivo e a cumplicidade do equerdalho- e a sempre incontornável parcialdade me(r)diática.

Juntando a tudo isto a vontade declarada das elites em desarmar cidadãos norte-americanos, eu desconfio que isto ainda vai piorar muito antes de poder melhorar.

FireHead disse...

E isso infelizmente não só não vai melhorar como até deve piorar se a bruxa Hilária ganhar as eleições. Mas isso não importa para nada, pois o Trump é racista e islamofóbico.

Afonso de Portugal disse...

Ui, se a bruxa Hilária ganhar as eleições é certinho: a Segunda Emenda é para acabar! O mulato Merdama tentou, mas a bruxa Hilária vai conseguir!

Quanto ao Trump, esqueceste-te que ele também é sexista, pá! Então não é que ele chamou gorda a uma tipa qualquer há 20 anos, pá? :)