quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Em pleno interior transmontano: máfia búlgara forçava famílias a escravidão!


«A Polícia Judiciária do Porto libertou nove cidadãos búlgaros que estavam a ser escravizados no distrito de Bragança. O cabecilha da máfia, de 29 anos, búlgaro e conhecido em Carrazeda de Ansiães pela alcunha de ‘Jardel’, foi detido no país de origem, extraditado para Portugal e está em preventiva, por tráfico de pessoas.

Em causa, um grupo criminoso com laços familiares e que começou a recrutar compatriotas - incluindo famílias inteiras, até menores de idade - na Bulgária, para as apanhas de fruta e outros trabalhos agrícolas. Prometiam-lhes salário, transporte, alojamento e alimentação. Mas, uma vez em Portugal, conheciam o inferno.



Viviam todos na cave de uma moradia - os ‘patrões’ residiam no primeiro andar, com todos os confortos -, sem casa de banho, agredidos, deixados à fome e acordados com violência, para trabalharem, em Carrazeda ou Macedo de Cavaleiros, das 05h00 às 22h00. Não tinham folgas e os sequestradores diziam-lhes que, se quisessem ir embora, tinham ‘apenas’ de pagar 1600 euros que, obviamente, aqueles não possuíam.

Sem falarem inglês ou português e amedrontados, não pediam ajuda. Até que dois deles fugiram da vivenda de Carrazeda, a pé, até à GNR de Mirandela, cerca de 40 km, alertando as autoridades, que libertaram as outras sete vítimas da cave.

"Eu passava lá e via-os com cara de fome. Cheguei a levar-lhes pão e outras coisas. Eram pessoas muito tristes", descreveu Bárbara Dias, moradora

Comentário do blogueiro: a parte que sublinhei a  vermelho diz tudo, "grupo criminosos com laços familiares". Que é como quem diz "ciganada"! Que vibrante, pá!...

De resto, tem havido bastantes casos de escravidão no interior português... resta saber porquê!

_____________
Ver também:


Na Guarda: casal detido por sequestro, tráfico e escravidão de pessoas
E mais um caso de escravidão no interior "tuga"
"Portugueses" escravizavam Portugueses em Espanha
Em Penamacor (Castelo Branco): indiano trabalhava para rede de imigração ilegal

Sem comentários: