terça-feira, 14 de junho de 2016

Chegou a hora! Pretogal! Pretogal!! PRETOGAAAAL!!!


Nota aos meus leitores: este postal é propositadamente de baixo nível de forma a condizer com o grau do meu apoio à "nossa" selecção. Prometo não fazer deste género de linguagem a norma aqui no TU. É só de vez em quando...

    Pretogueses! Chegou a vossa hora! É hoje que vocês vão vibrar por todos os lados e suar por todos os poros com os heróis da vossa querida selecção pretoguesa! Que excitante, pá! Até os pêlos do vosso cú batem palmas!!! Sem mais demora, vamos lá rever os pretogueses que vos vão deixar as cuequinhas todas molhadas a partir das 20h00!


1. Eliseu, o bonitão com cara de europeu!

Olha ele, a praticar o trombone com bola!


2. Bruno Alves, o central que é quase tão esperto como os bivalves!

"...e depois parti-lhe a perna! Logo à noite, vou celebrar na taberna!"


3. William Carvalho, o português nascido em Angola (hã?) com o bigode a retalho:

"Deu-me um AVC agora mesmo, mas ainda consigo jogar melhor do que o Éder!"


4. Danilo, o bonitão que entesa qualquer mamilo!

Não tenham medo: a barbinha lateral à la Estado Islâmico é só mesmo para o estilo!


5. João Mário, o médio de nariz plenário:

"Tens é inveja, porque eu inspiro mais oxigénio num segundo do que tu num minuto inteiro!"


6. Renato Sanches, o tal das minhocas trancinhas vibrantes:

"Já não as lavo desde 2013, mas os meu fãs preferem assim!"


7. Nani, o avançado que não consegue guardar a língua só para si:

Epá, que língua tão descorada!... Dá a sensação que andou a lamber a bicharada!


8. Éder, o avançado se puder. Reza a lenda que em tempos marcou um golo!

"Méne... nem eu próprio entendo como é que fui convocado!"


9. E claro, Pretogal não seria Pretogal sem não tivesse Pepe, o brasucagueiro com cérebro de crepe!

"Olhá só qui márávilhá! Mais um cartaum p'rá minhá coleçaum!"

Portanto, Pretogueses, não percam mais tempo, vão já a correr para a frente do televisor, que os vossos ídolos estão à vossa espera! Mas não se esqueçam de deixar os vossos testículos e a vossa coluna vertebral trancados na despensa, senão correm o risco de dar convosco a perceber que há um monte de estrangeiros a jogar em nome do vosso país e a fazer de todos vós uma cambada de cornos! 

Vá, agora juntem as mãozinhas e repitam: Pretogal! Pretogal! PRETOGAAAL!!!! PRETOGAAAAL!!!

16 comentários:

Bilder disse...

Com quase meia hora e ainda a zero,vamos lá ver se o Eder-lança-sem -ponta ainda terá de entrar para se enganar e meter o golo.

Afonso de Portugal disse...

Não esquecer: esta é a grande selecção cujo treinador e jogadores aspiram a GANHAR a competição!

Ahahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahahahahahahahahahahahahahaha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Então e o Quaresma?

G, o cigano

CENSURADO AGAIN disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Bilder disse...

Verdade seja dita,não há jogadores muito melhores(brancos ou não)que aqueles actualmente,só gostava de ver um avançado a sério além do Ronaldo.

Afonso de Portugal disse...

Bilder disse...
«Verdade seja dita,não há jogadores muito melhores(brancos ou não)»

Pois não... e porque é que não há? Porque os clubes portugueses preferem cada vez mais apostar em jogadores estrangeiros!

É por isso que eu não torço pela selecção pretoguesa. Ela representa o culminar da globalização do futebol português.


«ó gostava de ver um avançado a sério além do Ronaldo.»

O grande problema da selecção pretoguesa não é só esse... independentemente da qualidade dos jogadores, temos apenas um conjunto de individualidades, não temos uma equipa de futebol. Este é, aliás, um problema crónico da "nossa" selecção. Nos últimos 10 anos, a única vez que vi a selecção pretoguesa jogar como uma equipa foi contra a Espanha. Não chega! Quem não joga como uma equipa todos os jogos, não adquire as rotinas nem sistematiza os processos necessários para se ganhar trófeus.

O que esteve ontem em campo não foi uma equipa. Com duas ou três excepções, foi um conunto de vedetas a desfilar sem um objectivo claro, incapazes de construir lances de perigo ou de criar desequilíbrios.

Afonso de Portugal disse...

G, o cigano disse...
«Então e o Quaresma?»

Ele é cigano, não é preto! Este postal é sobre Pretogal... :)

FireHead disse...

Vá lá, não sejas assim, como é que isso se diz?, racista. Não é Pretogal porque os pretos da selecção ainda não são a maioria. Quando eles já forem pelo menos 51%, aí sim, é que poderíamos dizer que a selecção portuguesa é composta maioritariamente por pretos, e assim sim, seria Pretogal.

Recordo que num campeonato europeu qualquer de putos de há já uns bons anitos atrás ouvi dois comentadores (da TVI? Já nem me lembro) a dizer em directo que jogador X e jogador Y da selecção portuguesa, que jogavam no mesmo flanco, entendiam-se em crioulo no campo, como se isso fosse uma coisa excelente (para quem? Para confundir os colegas da selecção que não percebem crioulo??). Ora, se esses se entendiam em crioulo no campo então não deveriam era estar a representar uma selecção onde todos se entendessem em crioulo?

Olha o caso de França, com uma selecção que não representa fielmente o ainda grosso da população francesa. A África do Sul, no râguebi, para limitar o número de brancos, impôs o sistema de quotas para que, isso mesmo, a selecção de râguebi sul-africana representasse fielmente o povo sul-africano. No futebol é que não há nada disso entre as selecções europeias. Quanto muito há o muçulmano franco-argelino do Karim Benzema a acusar o Didier Deschamps de ter cedido à pressão da racista Frente Nacional para não o convocar (o Karim Benzema é preto?). Mas ainda assim muitos pretos foram convocados. Há coisas fantásticas.

Afonso de Portugal disse...

«Vá lá, não sejas assim, como é que isso se diz?, racista. Não é Pretogal porque os pretos da selecção ainda não são a maioria.»

LOL, vamos lá contar os portugueses e os pretogueses que estiveram em campo:

Rui Patrício (1), Vierinha (2), R. Carvalho (3), Raphaël Guerreiro (4), J. Moutinho (5), A. Gomes (6), Ronaldo (7) - e atenção, que colocar o Ronaldo aqui é abusar, porque ele teve uma avó negra.

Nani (1), Pepe (2), Danilo (3), J. Mário (4), Éder (5), Quaresma (6) - eu sei que o Quaresma não é preto, mas é alógeno, tendo por isso de ser contabilizado para efeitos de "racismo".

Ora, 6/(6+7) = 46.2%, o que é de facto minoria. Mas há aqui vários problemas:

1. 1% já seria demais porque a selecção chama-se Portugal, não se chama Afrogal.

2. Mesmo que a presença de alógenos na selecção fosse legítima (sublinho que não é!), a população alógena a viver em Portugal não representa 46.2%, portanto, há uma sobre-representação grosseira de iminvasores na selecção.

3. Seja no desporto, seja na sociedade, a inflitração alógena tem de ser combatida desde o primeiro momento, não depois de os alógenos se terem tornado a maioria. Nessa altura, já haverá pouco a fazer porque a situação foi normalizada aos olhos da sociedade e das instituições. Esse é, por exemplo, o grande drama da França, onde até o criminoso arrogante e cadastrado muçulmano Benzema se pode dar ao luxo de chamar racista ao seleccionador por não ter sido convocado, apesar de a selecção "gaulesa" meter nojo, de tal forma está pejada de iminvasores. (LOL, só reparei que também mencionaste este caso depois de ter escrito isto!)

4. Quer a selecção tenha 1%, quer tenha 51% de alógenos, eu serei sempre considerado "racista" pela escumalha traidora e genocida que agora frequenta regularmente o teu blogue e a quem tu até mandas "um abraço" de vez em quando. Portanto, caguei e andei. Os rótulos criados pela superclasse mundialista nunca me incomodaram. Prefiro mil vezes ser "racista" a aceitar o genocídio dos portugueses e dos europeus.


«Ora, se esses se entendiam em crioulo no campo então não deveriam era estar a representar uma selecção onde todos se entendessem em crioulo?»

É obvio que deviam! Os portugueses falam português, sobretudo entre eles. Esse comentadores da TVI são típicos representantes da elite mundialista, que acham "giro" ter sub-nações dentro da sua própria nação. Traidores! Traidores miseráveis!!!

FireHead disse...

Bolas, não me digas que estás a ficar como os alucinados dos racialistas brancos que defendem o "one drop rule"! A gente sabe que a bisavó do Ronaldo era negra. E depois, isso faz dele um negro? E depois ainda dizem que a raça branca é que é a superior... tão superior que até uma gota de sangue negro faz com que alguém se transforme logo em negro...

Quanto ao outro que agora adora comentar no meu blogue, deixemo-lo lá onde ele está, pois afinal de contas ele é português mas que já não se sente identificado com Portugal, daí não tencionar nunca sair de Macau. Pode ser que com o passar do tempo Macau fique igual à China e muitos tugas que ainda pensam assim como ele comecem a mudar de ideias.

Afonso de Portugal disse...

«Bolas, não me digas que estás a ficar como os alucinados dos racialistas brancos que defendem o "one drop rule"!»

Se estivesse, teria incluído o Ronaldo no grupo dos alógenos e a percentagem correspondente seria 53,85%! :)


«E depois, isso faz dele um negro?»

Claro que não faz dele um negro, mas a questão aqui é o princípio envolvido. Se toda a gente tiver uma avó ou bisavó negra, deixamos de ter brancos ao fim de algumas gerações. O problema que os racialistas têm com as situações como a do Ronaldo, é que se estão a tornar cada vez mais frequentes. É um infiltração lenta e gradual, mas está a acontecer. E é por isso que, por exemplo, há cada vez mais casos de pais brancos que têm filhos pretos (sem envolver cornos), porque os genes estavam lá, no património genético desses pais, escondidos à espera de atacar!


«Quanto ao outro que agora adora comentar no meu blogue, deixemo-lo lá onde ele está»

Está bem, eu vou deixar de fazer os meus longos postais acerca dele, cheios de linguagem vulgar, mentiras, distorções e falácias grosseiras sobre as notícias que ele divulga! Ah, e também vou deixar de ir para as caixas de comentários do blogue dele a insultá-lo e a ameaçá-lo! Mas que fique bem claro: só faço isso porque tu me pedes, hããããã!!!!!

Além de que eu agora, pelo visto, sou o teu novo gato... tenho que respeitar o meu dono! Miau! ;)


«Pode ser que com o passar do tempo Macau fique igual à China e muitos tugas que ainda pensam assim como ele comecem a mudar de ideias.»

Duvido. No final de 2049, ele só vai ter 75 anos... além de que em Macau não há muitos muçulmanos, que é o que ele está mesmo a precisar. Isto é, de ser devidamente enriquecido, se é que me faço entender!

FireHead disse...

No final de 2049?? Eu acredito que só os ingénuos é que acreditam que só a partir de 2049 é que Macau vai ficar igual à China. Ainda "só" se passaram 16 anos e já está como está...

Afonso de Portugal disse...

Vais ter de perdoar a minha ignorância, mas eu não sei como está, uma vez que não estou aí (nem quero estar, temperaturas mínimas de 28ºC!? Fosga-se!!!). Até julgava que se estava bem, uma vez que há muitos "tugas" a mudar-se para aí...

A propósito, deve ser meia-noite aí em Macau... não devias estar a mandar uma queca? Por favor, não fiques como o teu rico "amigo" que me deixa comentários às tantas da madrugada em dias de fim-de-semana! O que é bastante perturbador, tendo em conta que ele também publica postais a essas horas que incluem fotografias em que ele aparece seminu!

Portanto, sai de casa e diverte-te, rapaz! Já me chega bem um fã larilas, não preciso de dois!

Anónimo disse...

Pela lei que o Afonso enunciou, o FireHead também não é branco.
Já agora, será que o Afonso não reparou que o Raphael Guerreiro tem ali uma aparência demasiada esquisita, quase que me faz pensar que deve ter ali um ancestral próximo originário da Indochina ou do Extremo Oriente? Mas já que o Afonso não expôs essa situação no seu comentário anterior, e face ao seu conhecimento nesta área, parece que ele deve ser mesmo branco.
O Ronaldo, mesmo que tenha bisavó negra, é português e sente-o. Não consigo perceber o problema que o Ronaldo lhe causa porque este rapaz é capaz de ser a pessoa que mais visibilidade deu ao nosso país nas últimas décadas. Não há nada nele (tirando, para o Afonso, o facto de ter avó negra) que coloque em causa a identidade portuguesa dele: é católica (sim é, a mãe e a família então nem se discute), tem orgulho em falar a sua língua, tem a aparência normal para um português (sim, vá passear por Cascais e veja a quantidade de tios e tias com esse tom de pele), gosta da cozinha portuguesa, é originário de uma região que foi povoada por portugueses e praticamente homogénea étnicamente, entre outros características.

G, o cigano

Afonso de Portugal disse...

«Pela lei que o Afonso enunciou, o FireHead também não é branco.»

Como assim, se eu incluí o Ronaldo entre os brancos?


«Já agora, será que o Afonso não reparou que o Raphael Guerreiro tem ali uma aparência demasiada esquisita»

Há muita gente com aquelae tipo cara no Centro e nas Beiras, embora os olhos, as maças do rosto e sobretudo o nariz dele e sejam de facto um pouco suspeitos.

Seja como for -e já expliquei isto montes de vezes aqui no TU- eu não tenciono descartar ninguém que possua um fenótipo maioritariamente branco. O que eu quero é que não haja mais misturas, não é exterminar nem expulsar os mestiços que existem actualmente em Portugal. Isso seria uma loucura completa por motivos, óbvios. O que está feito, está feito. Mal, mas está feito! É urgente, no entanto, impedir que as misturas continuem, sob pena de qualquer dia já não haver brancos nem em Portugal, nem na Europa!


«O Ronaldo, mesmo que tenha bisavó negra, é português e sente-o. Não consigo perceber o problema que o Ronaldo lhe causa porque este rapaz é capaz de ser a pessoa que mais visibilidade deu ao nosso país nas últimas décadas.»

Volto a frisar que eu incluí o Ronaldo no lote dos brancos. No entanto, o que está em causa não é tanto o Ronaldo em si, mas é o princípio envolvido: não posso aceitar mais e mais Ronaldos, porque o património genético dos portugueses degradar-se-á com o passar do tempo, à medida que mais e mais genes africanos forem penetrando o património genético português, adulterando-o de forma irreversível.


«vá passear por Cascais e veja a quantidade de tios e tias com esse tom de pele»

Contrariamente ao que nos querem fazer acreditar as elites "bem-pensantes", o tom de pele é das características menos importantes na comparação entre as diferentes raças. Surpreende-me inclusivamente que as pessoas o mencionem como primeiro critério de diferenciação racial, porque significa que são pouco observadoras. Basta colocar a fotografia de um branco ao lado da fotografia de um preto para se perceber, para além da diferença de cor:

(1) As diferenças na textura do cabelo.
(2) As diferenças na espessura dos lábios.
(3) As diferenças na estrutura craniana, desde a arcada supra-orbital até ao alongamento do osso parietal e ao seu encaixe no osso occipital.
(4) As diferenças na distância entre os dois olhos e entre os dois olhos e as sobrancelhas.
(5) As diferenças na forma, comprimento e espessura do nariz.
(6) As diferenças na forma e ângulo das maças do rosto.
(7) As diferenças no formato e prominência do encaixe temporo-mandibular.
(8) As diferenças na proeminência mandibular (prognatismo vs. ortognatismo).
(9) O formato do queixo e a sua proeminência (ou falta dela).
(10) A distância do fundo do queixo ao lábio inferior.
(11) A distância do cimo do lábio inferior à base do nariz.
(12) A distância do cimo das sobracelhas ao topo do crânio (testa)
(13) A forma e ângulo de inclinação da testa
(14) O formato e posição relativa das orelhas em relação aos olhos e ao nariz.
(15) A forma como os diferentes elementos do rosto (olhos, nariz, lábios, etc.) se distribuem pela cara, i.e. se há uma distribuição harmoniosa por todo o rosto ou se, pelo contrário, há partes do resto que parecem "mais vazias" do que outras.

E isto é apenas o pico do icebergue!Se queres mesmo pesquisar sobre este assunto, devo dizer-te que eu próprio dou um valor muito relativo a estas coisas, mas podes começar por aqui:

http://www.theapricity.com/earlson/reeh/

Afonso de Portugal disse...

*maçãs do rosto, evidentemente