quinta-feira, 10 de março de 2016

Paul Joseph Watson: «A MTV odeia os homens!»


    O grande Paul Joseph Watson desfaz um vídeo de propaganda feminista emitido pela MTV, aquela estação de televisão que passava música nos início dos anos 90 e desde então só passa macacada.

3 comentários:

Anónimo disse...

Vivemos numa época e em um mundo ocidental pejado de mentiras e de propaganda, que é forte e não cessa.
Um exemplo dessa propaganda, que se ouve recorrentemente é questionarem a identidade dos portugueses, dos espanhois e de outros povos mais (dividir para conquistar), dizendo 30 por uma linha, «que não somos europeus«, isto quando a nível cultural, socio-biológico e civilizacional, folclórico sempre o fomos ou não existimos.
Os estudos científicosadn não mentem (portugueses colados a todos os povos da Europa e longe dos que estão fora dela);

http://i40.tinypic.com/2rzxo4j.png

http://static01.nyt.com/images/2008/08/13/science/figure1a_600.jpg

Somos europeus e não existe mal nenhum em defender e reclamar a nossa identidade, sem ela não existimos. Tal como todos os povos do mundo devem poder reclamar a sua, a verdadeira diversidade.

ass. Semente Original

Anónimo disse...

mais:
http://i.imgur.com/twVjO8Q.png

Afonso de Portugal disse...

Sem dúvida. Aliás, esta questão já foi amplamente discutida no blogue Gladius, que certamente conheces, em particular pelo camarada Portugal SSempre (de saudosa memória!), que foi traznedo montanhas de informação acerca do património genético dos portugueses ao longo dos anos.

O mais importante, para além de contrariar o mito, é observar quem é que defende esse género de propaganda ("questionarem a identidade dos portugueses, dos espanhois e de outros povos mais"). Se repararmos bem, são sempre os mesmos: antifas, políticos, jornalistas, professores universitários, empresários, maçons, padres, e oradores judeus e muçulmanos. E claro, separatistas pimba-regionalistas que querem à viva força dividir os portugueses, como se isso nos levasse a algum lado na situação actual.

É preciso desmascará-los. É preciso dizer claramente: este fulano pensa e fala assim porque nem sequer português, ou então é um vende-pátria que lucra com a nossa destruição.