terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Suécia assume que desconhece o paradeiro de 14 mil "refugiados"


«As autoridades suecas desconhecem o paradeiro de 14 mil migrantes que deram entrada no país. “Simplesmente não sabemos onde estão”, afirmou Patrik Engstrom, chefe da polícia fronteiriça, ao jornal The Local. “É uma tarefa imensa e está completamente dependente de se alocarem recursos à polícia”, explicou.


A decisão do Governo de terminar a sua política de “porta aberta” aos refugiados estará por detrás desta decisão de fuga ao radar das autoridades. De um total de 21.748 migrantes instados pela Agência de Migrações a abandonar o país  no final de Outubro, 14.140 estão dados como “partido” ou “procurado”.

Entre os que se terão escondido, muitos estarão a fugir da lei europeia que determina a deportação para o país da União por onde estes cidadãos extra-comunitários entraram.»

Comentário do blogueiro: lá se vai o mito da seriedade e da organização superior dos países nórdicos! Como é que 14 mil pessoas que nem sequer sabem falar sueco desaparecem? Enfim, devem ter ficado retidas nalgum lado, a "enriquecer" os suecos locais! Um pouco como aqueles três simpáticos iminvasores que espancaram... eeer.... perdão, "beneficiaram" os dois suecos no vídeo que publiquei alguns postais mais abaixo.

2 comentários:

FireHead disse...

Se calhar a Suécia é maior que os próprios suecos pensavam...

Afonso de Portugal disse...

FireHead disse...
«Se calhar a Suécia é maior que os próprios suecos pensavam...»

Ou então há lá uns "buracos negros" que sugam tudo! O Trump chama-lhes "no-go zones"!