quarta-feira, 23 de setembro de 2015

O PNR colocou um "outdoor em Lisboa contra o acolhimento dos "refugiados"


Da página ofical do Partido Nacional Renovador (PNR):

«Fazendo coincidir com o início oficial da campanha eleitoral, foi posto no Domingo de manhã, dia 20, um outdoor no Saldanha alusivo à questão da invasão imigrante, intitulada como “refugiados” pela versão oficial do politicamente correcto.
 
O PNR opõe-se a esta situação por duas razões, ambas muito fortes. Por um lado, porque se trata de uma afronta aos portugueses que passam tão mal e para quem os nossos governos têm sido carrascos. Lembramos tantos que perdem as casas, os empregos, que emigram, que passam fome ou privações de primeira necessidade. Por outro, porque é evidente o choque civilizacional que essa invasão islâmica vai trazer. É inegável que se trata de gente com cultura e costumes completamente antagónicos aos nossos, incapazes de se adaptar, antes pelo contrário, com mentalidade de conquista e imposição do seu modo de vida.

O PNR aponta o dedo às políticas da União Europeia, que são as culpadas pelas “Primaveras Árabes” e pelas guerras que obviamente se lhes sucederam, nomeadamente pela guerra civil na Síria. E acusa essa mesma União Europeia de cometer um erro ainda maior, deixando-se invadir por este fluxo incontrolável e crescente de pessoas que na esmagadora maioria nem sequer são refugiados de guerra, mas antes imigrantes económicos e que na sua maior parte compõe-se de homens, jovens e potenciais extremistas islâmicos.

Desse modo, o facto de aceitarmos os ditos “refugiados” constitui uma ofensa aos portugueses desfavorecidos e uma ameaça à nossa identidade e segurança interna. Para tal, o PNR aponta as seguintes soluções:

– Apoiar o regime de Bashar-al-Assad, como forma de combater o Estado Islâmico e repor a ordem na região;

– Ajudar financeira e tecnologicamente os países desta zona do globo, em vez de gastar dinheiro com os “refugiados”;

– Repor fronteiras na Europa, impedindo todos os fluxos migratórios;

– Colocar mais efectivos navais na zona do Mediterrâneo, impedindo a passagem dos barcos com “refugiados”;

– Começar a devolver à procedência todos os refugiados que já foram tratados e/ou devidamente alimentados.»

12 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Estou para ver quanto tempo vai levar até os vândalos de extrema-esquerda vandalizarem esse cartaz...

Afonso de Portugal disse...

Também pensei nisso logo que soube que tinha sido colocado! Pelo menos, o Ricardo Araujo Pereira ainda não fez um dos seus sketches "humorísticos" a explicar-nos que Portugal não é nada sem os "refugiados" e que o "Nacionalismo é parvoíce!"

A-24 disse...

Trabalho mesmo aí no Saldanha, passo por esse cartaz todos os dias e posso-vos garantir que já foi vandalizado ontem com imensas tintas. Ainda assim o vandalismo não foi suficiente para destruir o cartaz pois à parte das tintas, quem observa o cartaz a uma distância superior a 20 metros, nem nota. Imagens e mensagem continuam perfeitamente legíveis. Saiu-lhe so tiro ao lado.

Afonso de Portugal disse...

«(...) posso-vos garantir que já foi vandalizado ontem com imensas tintas.»


Que estranho! Os mé(r)dia garantem-nos que o vandalismo é um exclusivo da extrema-direita! Já sei, foi um nacionalista que fez isso para parecer que tinha sido a esquerda! Só pode!...

Anónimo disse...

Exacto, a extrema-esquerda não faz mal a uma mosca e é incapaz de atentar contra a democracia e a liberdade de expressão contra quem não pensa como eles, ou contra quem pensa de forma oposta à deles em questões como esta.....são mesmo dois pesos e duas medidas como diz o líder do PNR, a forma como a comunicação social em geral trata o que é de "esquerda" ou o que é supostamente mais à "direita", de que é exemplo claro a mensagem Morte aos Traidores na propaganda do PCTP-MRPP que agora parece que foi retirada ou vai ser retirada, sem que nenhuma punição clara seja aplicada a esse partido por incitação ao ódio e à violência, porque como se sabe só a "extrema-direita" é que faz isso por ser alegadamente fascista, racista, xenófoba, nazi, etc!Felizmente cada vez mais gente vai abrindo os olhos e descobrindo que os verdadeiros fascistas estão no lado dos que chamam fascistas aos outros!

Bruno

Afonso de Portugal disse...

«Felizmente cada vez mais gente vai abrindo os olhos e descobrindo que os verdadeiros fascistas estão no lado dos que chamam fascistas aos outros!»

E para isso muito tem contribuido a internet, que permite aos nacionalistas mostrar o outro lado da moeda! Resta saber até quando nos permitirão continuar a falar no ciberespaço.

Por exemplo, uma série de "personalidades" discursaram ontem na Assembleia da ONU para pedir a criminalização dos "ataques contra as mulheres" na internet. Por "ataques contra as mulheres" entendem-se coisas tão simples como dizer "o feminismo é estúpido". E já há vários anos que várias outras "personalidades" muçulmanas vêm pedido a criminalização das críticas ao Islão...

A escuridão avança sobre a Europa. Resta saber se os europeus ainda terão força suficiente para fazer voltar a brilhar a luz do velho continente.

Anónimo disse...

vocês têm noção do vosso ridículo?

Afonso de Portugal disse...

TU claramente não tens noção do TEU... volta mas é para o Esquerda.net, seu merdoso!

aleluiameusirmaos disse...

Estranho é num país que se fartou de colonizar e tem cidadão espalhados por todo o mundo permitam que existam autênticos australopitecos que até se dão ao luxo de colocar poster's contra a emigração. Imagine-se se nos países onde há portugueses os locais fizessem o mesmo!

aleluiameusirmaos disse...

É preocupante ver estes grupos de cães raivosos a surgirem por todo o lado. A recente apreensão de material para agredir pessoas mostrou bem o graus de estupidez que esta gente tem na cabeça. O estado devia tomar medias contra esta gente. Uma de democracia não devia permitir no seu seio gente fascista. Até tábuas com pregos faziam parte do arsenal desta gente raivosa. Hoje é contra os emigrantes amanhã é contra quem pense de forma diferente deles. essa do patriotismo é uma grande tanga basta ver os comentários aqui contra a malta de esquerda que pelos vistos eles também não suportam, depois virão os ciganos e outras minorias de que eles não gostam. Deve estar-se atento pois esta gente são apologistas da violência gratuita. Dizerem que estão a defender a pátria até dá vontade de rir, Afinal um a pessoa de esquerda não é português? Não pode haver contemplação com eles a história já mostrou quem são e do que são capazes?

Afonso de Portugal disse...

aleluiameusirmaos disse...
«É preocupante ver estes grupos de cães raivosos a surgirem por todo o lado.»

Os anormais dos muçulmanos? Inteiramente de acordo! Onde que quer eles vão, tudo muda para pior! Fora com eles, todos de volta para o Médio Oriente!


«A recente apreensão de material para agredir pessoas mostrou bem o graus de estupidez que esta gente tem na cabeça.»

Ah, a típica desonestidade antifa: enfiar nacionalistas cumpridores da lei (PNR) e os delinquentes skinheads da Hammerskin Nation todos no mesmo saco! Tu, se calhar, também gostas de ser confundido com os animais da Acção Antifascista, que chegam a atacar agentes de polícia com cocktails Molotov, não é?


«O estado devia tomar medias contra esta gente.»

O estado já toma medidas contra essa gente. Os 21 skinheads de que falas foram detidos.


«Uma de democracia não devia permitir no seu seio gente fascista.»

Pois claro, uma Democracia só devia permitir ideias marxistas! Mais ou menos como sucede na Coreia do Norte…


«Até tábuas com pregos faziam parte do arsenal desta gente raivosa.»

Isso foi o pior que viste? Precisas de ler a notícia novamente, havia caçadeiras, pistolas, bastões, machetes…


«Hoje é contra os emigrantes»

Não, é contra os imigrantes. Emigrantes são os portugueses que vão lá para fora.


«(…)amanhã é contra quem pense de forma diferente deles»

É curioso que digas isso, porque os teus amigos antifas têm por hábito espancar toda a gente que não adira às suas utopias marxistas!


«(…) essa do patriotismo é uma grande tanga basta ver os comentários aqui contra a malta de esquerda que pelos vistos eles também não suportam»

Claro que não suportamos. Vocês são uma corja de hipócritas, vigaristas e traidores, capazes de vender a vossa própria mãe em nome do lixo ideológico em que acreditam! Os nacionalistas ao menos valorizam a sua família e a sua gente! Quanto ao patriotismo, grande tanga é ouvir o Jerónimo ou a Catarina Martins a falar nele, quando, por essas duas bestas, Portugal seria uma espécie de Cuba ou de Coreia do Norte. Patriotas dignos desse nome querem o melhor para o seu povo, não querem o seu povo na miséria!


«(…)depois virão os ciganos e outras minorias de que eles não gostam.»

E vocês fingem que gostam, só porque elas votam em vocês. Mas a vossa hipocrisia é por demais evidente: quantos ciganos vivem no teu prédio? E quantos pretos vivem na tua rua? É que essa treta do "amor às minorias" é muito bonita, mas depois o que se vê é que essas minorias são só para os outros engolirem!


«Deve estar-se atento pois esta gente são apologistas da violência gratuita.»

Concordo. Os retardados antifas deviam ser todos presos. Já o PNR é um partido democrático e condena todas as formas de violência.


« Afinal um a pessoa de esquerda não é português?»

Claro que é. Assim como o traidor Miguel de Vasconcelos o era!


«Não pode haver contemplação com eles a história já mostrou quem são e do que são capazes?»

Concordo. O marxismo matou 100 milhões de pessoas só no século XX. Essa doutrina genocida tem de ser combatida e erradicada do imaginário colectivo da humanidade!

Afonso de Portugal disse...

«Estranho é num país que se fartou de colonizar e tem cidadão espalhados por todo o mundo permitam que existam autênticos australopitecos que até se dão ao luxo de colocar posters contra a emigração. Imagine-se se nos países onde há portugueses os locais fizessem o mesmo!»

Misturas alhos com bugalhos! Os portugueses que estão em Portugal não têm nada que pagar pelas aventuras daqueles que arriscaram a sua sorte noutras paragens. Sublinho, nada em absoluto! Era só o que faltava as pessoas que ficaram em Portugal, muitas vezes à custa de grandes sacrifícios, terem agora de aceitar a vinda de criminosos e violadores do terceiro-mundo para alegadamente compensar a partida dos seus compatriotas! Nem pensar, se o meu irmão sair da casa dos meus pais, eles não têm de meter lá um cromo qualquer para compensar a sua ausência! É incrível que esse argumento completamente retardado continue a ser usado pela comunagem!

Mais, esses portugueses que escolheram emigrar (agora sim, com “e”) têm de se sujeitar à vontade do povo dos países para onde partiram! Se os franceses decidirem expulsar os portugueses, estão no seu direito! Se os suíços, alemães e ingleses quiserem expulsar os portugueses, estão no seu direito! Os países pertencem aos povos que os habitam, não pertencem aos invasores! Infelizmente, os tristes como tu preferem acreditar -estúpida e ingenuamente- que “vivemos todos num só planeta” e “somos todos irmãos”, como se as guerras e os banhos de sangue que houve ao longo da história tivessem acontecido por acaso! E depois ainda ficam muito admirados quando as pessoas votam no Donald Trump!