sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Entrevista do Presidente do PNR à Antena 1 (16-Set-2015)


José Pinto-Coelho, o Presidente do Partido Nacional Renovador (PNR), o único partido nacionalista português, concedeu ontem esta entrevista à Antena 1 (rádio).



Recordo que, no próximo Domingo, 20 de Setembro, cerca das 09h00 - José Pinto-Coelho, cabeça-de-lista por Lisboa estará na SIC Notícias (Revista de Imprensa).

21 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Afonso de Portugal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Afonso de Portugal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Afonso de Portugal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Afonso de Portugal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Afonso de Portugal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Afonso de Portugal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Os nacionalistas deviam de estar todos unidos, pois a causa essencial é comum, que é a continuidade da nossa existência enquanto povo que está claramente ameaçada, sem portugueses nativos não existe Portugal, sem europeus não existe Europa. Nós temos o direito de existir enquanto povo, o campo moral está do nosso lado. Todos os povos têm o direito de existir.
vejam este video:
https://www.youtube.com/watch?v=CFW7jehKwOU

O nacionalismo está certo e é legítimo.

Eu sinceramente não entendo o que é que aqueles que se afirmam totalmente contra o 'sistema democrático' esperam fazer, sim todos sabemos que está condicionado, é verdade, mas aquilo que o anónimo andré.s referiu é absurdo, ou seja, é esperar pela própria morte, não ir votar, não fazer nada, é isso? ou querem fazer uma revolução ao estilo dos anos Vinte e Trinta. 'A Malta junta-se toda, esperamos pelos italianos 1º, eles marcham sobre Roma e depois a malta marcha sobre Lisboa como no 28 de Maio de 1926, partimos de Braga e coisa e tal como da outra vez e vamos todos, uns 15.000, vamos instalar-nos no poder.' tenham juizo, não haveria qualquer hipótese. É esta a vossa solução? como disse o Afonso, irem os nacionalistas todos para prisão ou pior, enfim.
A única solução existente e com sentido, é obviamente pela via democrática, por sufrágio universal (vejam a FN, a Aurora D entre outros) pois demonstra vontade popular e no resto da Europa isso está provado, inclusivamente cá, o nacionalismo cresce. Há que remar e continuar, até ao ponto de não retorno, aos próximos 20/30 anos onde ainda seremos maioria. A partir daí, se nada mudar, nem quero imaginar, pois nós seremos das últimas gerações de portugueses iguais aos da Reconquista, das descobertas e das velhas glórias. Mas também é verdade que PNR por vezes não defende uma mensagem verdadeiramente nacionalista, como foi dito, quando dá bitaites estilo minho-a-timor. Mas é a unica solução.

ass.
semente original

Afonso de Portugal disse...

Semente Original,

Tudo o que dizes é verdade, excepto num ponto: com alguns nacionalistas é impossível ir onde quer que seja. Não têm iniciativa, não têm uma estratégia, falam sempre do mesmo (judeus, abstenção e revoluções) e não querem fazer nada para além de desanimar os outros.

Quando comecei este blogue, tentei ao máximo conciliar as posições de todos os quadrantes do nacionalismo. Foi a pior coisa que já fiz na blogosfera nacionalista! Troquei centenas de comentários -literalmente centenas!- com esta gente, apenas para os ouvir protestar repetidamente. Devia ter feito logo como o camarada Caturo do blogue Gladius, insultá-los e enxovalhá-los de cima a baixo ou pura e simplesmente recusar-me a publicar a merda que eles escrevem.

Nem o blogue conseguia actualizar regularmente porque estes cretinos me enchiam repetidamente as caixas de comentários sempre com a mesma porcaria sem sentido! Há pessoas que não são capazes de levar uma nega. Continuam a insistir e a insistir e a insistir!!! Não há paciência, até porque há outros blogues para eles pregarem.