quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Em Itália: "refugiado" mata casal de idosos para os roubar


Depois de ler os comentários dos tristes que condenam esta petição, desejo sinceramente que aquilo que aconteceu a estes idosos italianos aconteça a todos os traidores europeus que querem acolher os refujiadistas. Porque quem compromete o futuro dos seus filhos para ser armar em "humanitarista" só merece acabar assim:

«Dois reformados italianos foram assassinados por Mamadou Kamara, um jovem de 18 anos da Costa do Marfim, que cortou a garganta de Vincenzo Solano (68 anos) e depois atacou a sua esposa de naturalidade espanhola, Ibañez (70 anos).»

 Mamadou Kamara: devia haver um para cada português "bondoso" que quer acolher os "refujiadistas"!

«A Sr.ª Ibañez foi atirada de uma varanda no segundo andar durante um assalto violento à casa do casal, falecendo na sequência da queda.

Kamara é um dos milhares de imigrantes e refugiados presentemente a viver num grande centro de refugiados da cidade de Mineo, no sudeste da Sicília.»

7 comentários:

Anónimo disse...

Sobre isto não viste nada nos merdia. Porque será? - srhamsun.

Afonso de Portugal disse...

Estavam demasiado ocupados a mostrar crianças sírias afogadas para apelar à culpa colectiva do povo... como dizia aquele anúncio do gelado Magnum, nos anos 90: "a vida é feita de prioridades"!

Anónimo disse...

Tendo em conta que só na Alemanha estão 500.000 refugiados e ainda ninguém foi assassinado .. até se portam bem os Sírios, melhor que nós que temos 1,8 homicídios por cada 100 mil habitantes... todos os anos. É este que alegadamente matou 2 italianos que veio da Costa do marfim que vai fazer com que se deixem de acolher centenas de milhar de pessoas que estão a fugir à guerra e não têm país para o qual voltar.

Alberto Silva

Afonso de Portugal disse...

«Tendo em conta que só na Alemanha estão 500.000 refugiados e ainda ninguém foi assassinado»

Primeiro: na Alemanha ainda não estão 500 mil refugiados sírios. Hão-de estar, infelizmente.

http://www.jn.pt/multimedia/infografia.aspx?content_id=4760855

Segundo: ainda ninguém foi assassinado (que se saiba, porque os média nunca nos mostram esses casos, como aconteceu com este assassino) mas já houve inúmeras agressões e roubos, conforme se relata aqui:

http://gladio.blogspot.pt/2015/09/uma-voz-do-povo-que-dificilmente-passa.html

E mais:

http://www.thegatewaypundit.com/2015/09/horror-muslim-migrant-in-europe-brutally-rapes-7-year-old-white-girl-video/

Terceiro: este crime está longe de ser o único deste género; quinze dias antes, uma mãe de 55 anos e o seu filho de 28 anos, foram assassinados num IKEA de Vasteras, na Suécia, por dois refugiados eritreus. Os mé(r)dia portugueses omitiram um pormenor crucial: os asssassinos tentaram decapitar as vítimas.


«melhor que nós que temos 1,8 homicídios por cada 100 mil habitantes...»

Comparação ridícula, por vários motivos:

1. As estatísticas oficias portuguesas não discriminam a etnia ou raça dos criminosos. É por isso impossível determinar se os assassinos que matam em Portugal são mesmo Portugueses... ou apenas "portugueses".

Há no entanto fortes indícios de aldrabice: nos EUA, por exemplo, a população negra é apenas 10% do total... e 60% da população prisional!

E há também fortes indícios da criminalidade generalizada muçulmana: Estocolmo é a segunda cidade com mais violações do mundo, superada apenas por Maseru, capital do Lesoto.

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2015/08/suecia-o-paraiso-na-terra-segundo-o-al.html

No Reino Unido, a população prisional muçulmana cresceu uns assombrosos 200%.

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2013/12/maravilhas-do-islao-v.html

E depois, temos ainda os gangues sexuais pedófilos do Reino Unido:

http://gladio.blogspot.pt/2014/08/finalmente-noticiada-na-imprensa.html
http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2013/08/a-realidade-dos-gangues-sexuais.html
http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2014/11/mais-um-gangue-pedofilo-no-reino-unido.html


«É este que alegadamente matou 2 italianos»

"Alegadamente"? Curiosa escolha de palavras...


« (...) que vai fazer com que se deixem de acolher centenas de milhar de pessoas que estão a fugir à guerra e não têm país para o qual voltar. »

É mentira que eles estejam a fugir à guerra. A esmagadora maioria dos "refugiados" são meros imigrantes económicos. Esta infografia do JN prova-o sem margem para quaisquer dúvidas:

http://www.jn.pt/multimedia/infografia.aspx?content_id=4760855

Mas se realmente está assim tão preocupado com os "refugiados", seja coerente, acolha um ou dois lá em sua casa!

Anónimo disse...

Por amor de deus quando se e cego nao ha nada a fazer,se ele mata se o seu pai e mae era possivel voçe dizer o mesmo??,E depois veem com a merda das estatisticas,eu quero ver quando tocar a unir como vao usar as estatisticas pode ser que se deem mal com a brincadeira,esta gente bate muito mal porra.

vtr disse...

Esta historia das estatisticas e de ir as lagrimas,possa o sacana acabou de chegar,esta a ser ajudado e mata o casal de idosos.
Tenho vindo a reparar numa linha continua,so atacam putos,velhos,mulheres,se for alguem que faça frente veem pelas costas,e uma raça de fugir,sao burros como um pneu,eu nao consigo intender quem os defende onestamente.

VItor Santos

Afonso de Portugal disse...

Estes "iluminados" gostam muito de citar estatísticas porque julgam que ainda somos todos analfabetos como no tempo da outra senhora.

É como os cabrões do INE com a sua descida da taxa de desemprego, taxa essa que não contibiliza formandos nem emigrados! Assim é fácil...


«Tenho vindo a reparar numa linha continua,so atacam putos,velhos,mulheres»

É mesmo! Coitadinhos dos "refugiados"...