segunda-feira, 7 de setembro de 2015

As novas da iminvasão da Europa (6)


Bem-vindos a mais um episódio de "As novas da iminvasão da Europa", a série que eu nunca quis fazer, mas que é cada dia mais necessária. 

Hoje começamos com um dos melhores vídeos de sempre do grande Paul Joseph Watson, o inglês das InfoWars que bate o idiota do seu chefe Alex Jones aos pontos e não consegue fazer vídeos maus. Watson analisa a presente "crise dos migrantes" (eufemismo para "invasão e substituição demográfica dos europeus"), identificando os seus responsáveis: a esquerda política, com a sua mundivisão de luta de classes global na qual os imigrantes são a extensão natural do proletariado; e os capitalistas selvagens, com a sua necessidade permanente de mão-de-obra barata.

Watson providencia-nos uma estatística desconcertante: 90% dos refugiados que chegaram à Sérvia através da fronteira com a Macedónia afirmaram ser sírios, mas não tinham quaisquer documentos para o demonstrar! E muitas outras inconsistências acerca dos "refugiados"...



No Reino Unido, o dimi traidor David Cameron voltou a quebrar uma das suas muitas promessas eleitorais e anunciou que o país vai acolher mais 20 mil "refugiados" durante os próximos cinco anos:



Outro dimi traidor, o minorca François Hollande, não quis ficar atrás do seu homólogo britânico:



Este vídeo explica o porquê de os líderes da Alemanha estarem tão ansiosos por receber os "refugiados": mão-de-obra e substituição populacional. Porque afinal, o "capital não tem pátria"!



Na ilha grega de Lesbos, a situação está cada vez mais tensa, tendo havido já confrontos entre os "refugiados" e a polícia grega:



A chanceler da Alemanha, Angela Mer(d)kel, mostrou mais uma vez que não passa de uma reles traidora, ao afirmar que a vinda dos "refugiados" vai mudar a face da Alemanha. A avaliar pelas caras que se vêem no vídeo, essa nova face Alemanha não será mais bonita...



Termino com um vídeo aqui trazido pelo camarada Arauto (obrigado, camarada!), no qual se pode ver um "alemão" (não tem nome nem cara de alemão, daí as aspas) a usar uma "argumentação" tão gasta, mas tão gasta, que se ela fosse umas calças, o homenzinho já teria as nádegas à mostra: "temos de acolher os 'refugiados' por causa daquilo que fizemos aos judeus na segunda guerra mundial". 

E se dúvidas houvesse quanto ao carácter do indivíduo, ele tem a lata de dizer, aos 0m34s: "A cada ano, morrem mais alemães do que nascem. Esta situação é muito auspiciosa. Os nazis não são bons a reproduzir-se. E este declínio dos alemães é a razão pela qual estamos tão dependentes da imigração." Ou seja os alemães são todos nazis... e é uma maravilha que estejam a ser substituídos!

Sem comentários: