quarta-feira, 2 de setembro de 2015

As novas da iminvasão (4)


Vários refujiadistas invadiram os acessos às carruagens do Eurotúnel (o túnel ferroviário que liga a França ao Reino Unido através do Canal da Mancha), provocando o caos e obrigando a Eurostar a cancelar várias linhas. Até ao final de Julho, as autoridades registavam, todas as noites, cerca de 2 mil tentativas de atravessar o Eurotúnel:



Na maior estação ferroviária da Hungria, a situação está praticamente na mesma. Os refujiadistas exigem seguir para a Alemanha.





Na Áustria, a propaganda pró-universalista começa a surtir efeito sobre o população dócil e "sensível", com uns quantos idiotas úteis a dar as boas-vindas aos refujiadistas:



Apresento-vos mais um pulhítico traidor da Europa: o comissário europeu responsável pela Política Europeia de Vizinhança e Negociações de Alargamento, de seu nome Johannes Hahn. Nesta entrevista extremamente superficial, ele quer convencer-nos que os países dos Balcãs devem ver a iminvasão como uma oportunidade para o desenvolvimento da economia e não como... enfim, como aquilo que ela é na realidade, uma invasão:


Entretanto, os islandeses não quiseram ficar atrás dos outros europeus em matéria de suícidio colectivo: o governo islandês anunciou a que vai rever a sua política de asilo, em resposta a uma petição nas redes sociais:

2 comentários:

Anónimo disse...

Repara que, nos últimos dias, a táctica mudou. Não tens visto barcos cheios de pretos. Só "sírios". de repente, toda a Ásia se transformou na Síria. É que é mais fácil convencer as pessoas a receberem "refugiados de guerra" em vez de pretos desocupados.- srhamsun.

Afonso de Portugal disse...

Sim, eu já tinha reparado e até comentei isso aqui no TU. E não só, passaram a mostrar muitas mais mulheres e crianças, quando a própria ACNUR já admitiu que o número de "refugiados" homens rondará os 80%.

Aliás, a fotografia da criança morta é do mais nojento que já se viu por parte dos mé(r)dia europeus. Onde estão as fotografias das meninas de Rotherdam e Rochdale que foram repetidamente violados por gangues de muçulmanos? Onde estão as fotos das milhares de mulheres violadas na Escandinávia? Onde estão as fotos das vítimas da decapitação no IKEA? Onde estão as fotos do casal italiano morto na ontem Sicília por um "jovem" refujiadista?

Tanta hipocrisia junta revolta. Hoje tive que fechar as notícias durante a tarde porque uma pessoa até sente o sangue ferver com tanta manipulação. E nós, que compreendemos o fenómeno da islamização, não podemos dar-nos ao luxo de nos deixarmos levar pelas emoções, é mais vital do que nunca que mantenhamos a serenidade para continuarmos a denunciar esta escumalha.