segunda-feira, 7 de setembro de 2015

A fotografia mais divulgada pelos mé(r)dia em tempos recentes é falsa?


Via A Diversidade Liberta (Diversity Macht Frei)

Circula na blogosfera "anti-dimitude" a acusação de que a foto do menino sírio afogado -a tal que tem corrido o mundo e sido explorada ad nauseam pelos mé(r)dia ocidentais para exacerbar o complexo de culpa dos europeus- poderá ser falsa. De entre as muitas fotografias que têm sido utilizadas para tentar demonstrar que o menino afogado é um embuste, há duas que levantam de facto sérias dúvidas:


Na "foto 1", podemos ver o corpo da criança noutra localização, entre duas rochas. Há quem alegue que o corpo terá sido encontrado nessa localização e só depois levado para a praia aberta, permitindo uma foto mais dramática, com o menino desamparado face à vastidão do mar e do areal (foto 2).;

Já o blogueiro José J. do Amigo de Israel reparou num pormenor igualmente curioso: na "foto 2", podem ver-se dois pescadores em segundo plano (canto superior direito), aparentemente imperturbáveis e indiferentes para com a criança morta. Eu não consigo chegar ao ponto de afirmar peremptoriamente que a fotografia que correu o mundo é falsa. Mas que estas duas fotografias são realmente muito suspeitas, lá isso são...

2 comentários:

Anónimo disse...

É possível. Desde 1989 desconfio sempre de certas imagens. Porquê 1989? porque nesse ano, durante a queda do regime comunista na Roménia, circularam imagens de "valas comuns" de pessoas supostamente assassinadas pela polícia do regime. Mais tarde verificou-se tratar-se de uma manipulação. Mais perto de nós temos os "massacres" de civis na Líbia por parte das tropas de Kadhafi, o que não sucedeu.- srhamsun.

Afonso de Portugal disse...

Pois... e com as novas técnicas de manipulação digital, as possibilidades são cada vez maiores! Está a tornar-se cada vez mais difícil distinguir a verdade da mentira neste nosso mundo moderno.

Pelo sim, pelo não, o melhor talvez seja mesmo desconfiarmos de tudo o que vemos, ouvimos e lemos...