quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Para aqueles que acham que a esquerda já não tem mais "causas fracturantes" para defender...



Para quem eventualmente achar que o "Print Screen" acima é falso, aqui fica a hiperligação para a crónica orignal publicada no jornal britânico Express.

De entre as várias pérolas que se podem encontrar no relatório mencionado no artigo (que já data de 1976, imaginem o que não se dirá nos dias de hoje!), pode ler-se o seguinte:

«As experiências sexuais em que as crianças se envolvem voluntariamente com um adulto não causam nenhum dano que possa ser identificado.»

«A Comissão de Lei Criminal deve estar preparada para aceitar os resultados de estudos de acompanhamento de crianças "vítimas" [de abusos sexuais] que mostram que há poucos efeitos resultantes de as crianças terem sido "molestadas".»

«Há uma necessidade real de mudar a atitude de assumir que todos os casos de pedofilia resultam em danos duradouros.»

«As penas legais actualmente existentes são demasiado duras e reforçam a desinformação e o preconceito. O dever dos tribunais deve ser inquirir todas as circunstâncias relevantes, não com a intenção de punir, mas sim para determinar a  solução que mais bem sirva os interesses de ambas criança e pedófilo.»

Não pensem que eu inventei alguma coisa caros leitores, basta seguir a hiperligação e verificar que está lá tudo, eu apenas traduzi. Repare-se como a linguagem é em tudo semelhante àquela que se usa actualmente para defender a aberração do casamento panisga e a possibilidade de adopção de crianças por parte dos gueis: "se envolvem voluntariamente", "aceitar os resultados de estudos", "necessidade real de mudar a atitude", "desinformação e preconceito", "determinar a  solução que mais bem sirva os interesses de ambas [as partes]".

A moral da história é muito simples: as sociedades não mudam de repente, mudam em passos incrementais. E os passos necessários à destruição das nossas sociedades têm sido dados de forma firme e segura, com um sucesso cada vez mais visível e inegável. Não sei se chegará o tempo em que a pedofilia deixará de ser consdierada crime, mas é claramente para isso que caminhamos. Se esse dia vier, a culpa será, em grande parte, de todos os que começaram por permitir que os gueis pudessem usurpar a sagrada institução do casamento, que apenas deveria pertencer aos heterossexuais.

2 comentários:

EJSantos disse...

Os niveis de insanidade desta gente estão a tomar proporções gigantescas...

Afonso de Portugal disse...

A questão é que eu já nem sei dizer se eles estão mesmo a ficar loucos, ou se o objectivo deles foi sempre este!

O relatório onde constam as alarvidades que eu traduzi já é de 1976! E a linguagem utilizada por quem o escreveu é em tudo semelhante àquela que os "humanistas" que defendem o casamento e a adopção guei utilizam.

Certezas não podemos ter, mas são demasiadas coincidências para deixarmos de ficar desconfiados...