terça-feira, 18 de agosto de 2015

Opções para o dia 4 de Outubro...


Pois é, estão a chegar as eleições legislativas. São já no dia 4 de Outubro! Os portugueses vão novamente às urnas para decidir quem é que os vai (des)governar nos próximos 4 anos. Há quem diga que o melhor é votar na culigação  PSD/CDS para garantir a estabilidade da "retoma"...



Hum...parece que o Passos não é lá muito bom com números, mas ao menos em relação à iminvasão ele zela pelos interesses dos portugueses:





Eeeer... bem, quem vota na culigação não tem de votar necessariamente no Passos, pode votar no bom cristão Paulo Portas, que é um rapaz exemplar, assim como todos no seu CDS:



Ok, ok...  evidentemente, a culigação não é lá muito recomendável! Se calhar o melhor mesmo é votarmos no Partido Socialista:






Ò Diabo... foi pior a emenda que o soneto! Mas tem uma certa lógica, estes partidos foram sempre governo desde a "revolução dos cravos"! Haverá certamente outras opções...



Pôssa!!! O que vale é que a esquerda não é toda assim... há lá gente bastante razoável:



Bem... o que vale é que há outros 17 partidos (sim, DEZASSETE!!!) sem representação parlamentar... e podemos votar neles em alternativa:

(1) JPP – Juntos pelo Povo 
(2) L/TDA – LIVRE/Tempo de Avançar 
(3) MAS – Movimento Alternativa Socialista
(4) MPT – Partido da Terra
(5) PAN – Pessoas-Animais-Natureza
(6) PCTP/MRPP – Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses
(7) PDA – Partido Democrático do Atlântico 
(8) PDR – Partido Democrático Republicano
(9)PLD – Partido Liberal Democrata
(10) PND – Nova Democracia 
(11) POUS – Partido Operário de Unidade Socialista 
(12) PPM – Partido Popular Monárquico
(13) PPV – Portugal pro Vida 
(14) PTP – Partido Trabalhista Português
(15) PURP – Partido Unido dos Reformados e Pensionistas
(16) NC – Nós, Cidadãos!

E os Nacionalistas não têm desculpa, quem quer controlar a iminvasão só tem mesmo uma escolha possível (abster-se ou votar nulo/branco não tem efeito prático nenhum):

2 comentários:

Bruno Dias disse...

Faltou ainda referir um partido chamado NOS, eu acho que eles ainda existem. Ou já desapareceram da circulação?

Afonso de Portugal disse...

O NOS nunca chegou a passar da fase de projecto, caro Bruno Dias.

Tanto quanto eu sei, os promotores do NOS nem sequer encetaram o processo de recolha das assinaturas necessárias para apresentar ao Tribunal Constitucional. E esse processo é apenas o primeiro passo no longo e moroso processo legal de criar um partido.

Porque o mais difícil é convencer os membros do TC a aprovar os estatutos de um novo partido. Os promotores do fracassado Partido da Liberdade tinham todas as assinaturas, mas o TC chumbou-lhes os estatutos repetidamente.