terça-feira, 25 de agosto de 2015

Dualidades do politicamente correcto...


2 comentários:

FireHead disse...

Não é só do politicamente correcto. Eu conheço gente que não acredita na existência de africanos brancos, como por exemplo os provenientes das ex-colónias ocidentais em África ou africanos bem branquinhos como o Oscar Pistorius. De certeza que são como os brancos norte-americanos que na verdade afinal também não são americanos porque, tal como um africano tem que ser preto e um asiático tem que ser amarelo, um americano tem que ser de pele vermelha. Querem mais marxista cultural que isto?

Afonso de Portugal disse...

Confesso que não percebo a tua conclusão... o marxismo cultural estabelece que os brancos são os opressores. Portanto, é natural que os marxsitas digam que só há brancos na Europa, mas que pode haver negros, amarelos, castanhos e vermelhos em todo o mundo.

A falácia é essa: os brancos só pertencem à Europa, mas os outros povos pertencem a todo o lado.