domingo, 8 de julho de 2018

Milagre! Um jornalista honesto nos mé(r)dia "tugas"!


     É cada vez mais raro vermos alguém nos grandes mé(r)dia a cumprir a sua função: descrever a realidade tal como ela é, ao invés de fazer aquilo que é cada vez mais comum entre os "jornalistas", que é descrevê-la como eles gostavam que ela fosse. 

Esta crónica no Observador da direitinha acerca do Prof. Jordan Peterson e do seu livro "12 Regras para a Vida - Um Antídoto para o Caos" é por isso digna de um louvor. Podem clicar na hiperligação à vontade, que a coisa não é premium. Deixo aqui alguns excertos, mas recomendo vivamente a leitura da crónica na íntegra:
«Enquanto Lisboa dorme o seu sonho de triunfo turístico, uma coisa parecida anda a acontecer um pouco por todo o mundo à custa de Jordan Peterson, o psicólogo clínico [e Professor universitário residente na Univ. de Toronto] tornado sensação de YouTube que escreveu um livro chamado 12 Rules For Life — An Antidote To Chaos. Ele sozinho esgota auditórios e, volta e meia e para apimentar a conversa, discute com super-ateus como o Sam Harris.

 Jordan Peterson: odiado pelo esquerdalho e pelo nazionalizmo antidemocrático.

(...) não há integridade que não seja um alvo a abater por aqueles que fazem das suas convicções progressistas uma Inquisição contemporânea: Peterson já é acusado de ser guru da alt-right [embora seja constantemente atacado por figuras da alt-right], de ser um perigoso machista [embora seja constantemente atacado por movimentos antifeministas como o MGTOW], ou mesmo a nova encarnação de Joseph Goebbels. Mas, graças a Deus, ainda há muitos miúdos com olhos na cara.
Não deixa de ser curioso que, olhando para a nossa chamada comunicação social tradicional, nada do que vos falo parece existir. Só para citar alguns nomes que qualquer miúdo com uma ligação à net e que tenha aprendido inglês na escola corre o risco de conhecer e seguir, menciono o Ben Shapiro, o histriónico Milo Yiannopoulos e, claro, agora fulgurantemente, Jordan Peterson [quem segue este blogue sabe bem que estes nomes são apenas a ponta do icebergue]. Os nossos jornais e televisões parecem ignorar estas pessoas ou, pior, quererem que elas sejam ignoradas. Será que uma das virtudes inesperadas da internet é mostrar que, de facto, há uma comunicação social bem ciosa daquilo que não deve ser comunicado? Espero que não, mas, se assim for, também é certo que hoje só segue a comunicação social portuguesa quem quiser

Muito bem, Tiago de Oliveira Cavaco! É um grande alívio constatar que ainda há jornalistas a sério em Portugal. Um grande bem-haja e que continue a escrever durante muitos anos!

____________
Ver também:


Jordan Peterson: «Os seus filhos estão a ser educados por pessoas perigosas!» (com legendas)
O Prof. Jordan Peterson denuncia a falsidade do pós-modernismo e da (in)justiça social (c/ legendas)
O Prof. Jordan Peterson denuncia a infiltração neomarxista no Ensino Superior (com legendas) 

4 comentários:

Anónimo disse...


Afonso

Chamo a sua atenção para esta porcaria:
https://www.publico.pt/2018/07/08/culturaipsilon/noticia/desmascarar-o-colonialismo-portugues-dentro-e-fora-de-um-contentor-1837189

Nuno

Afonso de Portugal disse...

Muito obrigado, caro Nuno! É mais uma nojice do Al-Público, esse jornaleco de extrema-esquerda que está cada vez mais a rivalizar com o DN em matéria de marxismo cultural e revisionismo histórico de esquerda.

Ricardo disse...

https://blasfemias.net/2018/07/10/a-catastrofe-das-35-horas-no-sns/ isto é que devia ocupar os média(em vez de andarem a fazer propaganda em nome da "liberdade de imprensa")

Afonso de Portugal disse...

Pois, mas os mé(r)dia já sabem que não podem criticar a 'geringonça'. Aliás, tudo indica que os mé(r)dia são controlados pelos donos da 'geringonça'!