sexta-feira, 6 de julho de 2018

Costa persegue os "refugiados" que fugiram de Portugal para a Alemanha


Via O Livro das Imagens

     O monhé indiano a quem os estúpidos dos "tugas" permitiram ser primeiro-ministro decidiu perseguir activamente os refujiadistas que, tendo entrado na UE através de Portugal, não quiseram ficar no nosso país e decidiram fugir para a Alemanha:
«O Governo português está a negociar um acordo bilateral para tornar mais céleres os procedimentos de repatriamento dos requerentes de asilo que estejam na Alemanha e que tenham entrado na Europa através de Portugal.»

"Eu exijo que os refujiadistas fiquem em Portugal para enriquecer os tugas, pá!"


Mas se eles não quiseram ficar cá, para quê contrariá-los?... Então isso de obrigar as pessoas a ficar em Portugal não era uma coisa do faxiiiiiiiiiiiiiiiiiismooo, pá?
«O primeiro-ministro falava ao "Expresso" depois de os líderes da União Europeia terem alcançado um acordo no sentido da criação, de forma voluntária nos vários países, de centros de selecção que vão determinar o estatuto a atribuir aos imigrantes que chegam à Europa.
Segundo o jornal, relativamente a este acordo bilateral entre Portugal e a Alemanha que se encontra em fase de negociação, o universo de requerentes é reduzido. Ao todo, foram identificadas cerca de 200 pessoas nestas condições, isto é, que requereram o asilo em Portugal e depois partiram para a Alemanha.»

Ou seja, haverá muitos outros "pobres coitadinhos fugidos à guerra" que nem sequer estarão identificados! O que andam afinal a fazer os serviços de fronteiras de Portugal e da Alemanha?!?!
«António Costa referiu também que o Governo decidiu reforçar significativamente a sua participação no fundo fiduciário europeu de apoio a África, passando de 1,8 milhões de euros para cinco milhões

Estão a ver para onde vai o dinheiro dos vossos impostos, portugueses? Para os ditadores e antidemocratas africanos! E não culpem o monhé, que aqui culpa é toda vossa, foram vocês que votaram nele e nos partidos do arco da tragédia abrilina ao longo das últimas décadas!...
«Outro acordo entre Portugal e a Alemanha que está a ser discutido é a possibilidade de recolocação voluntária de pessoas que estejam na Alemanha e queiram vir para Portugal.»

Felizmente, não devem ser muitas... mas toda esta subserviência do "nosso" primeiro-ministro 'xuxa' à ex-Stasi genocida não deixa de ser preocupante.
«O primeiro-ministro comentou na sexta-feira em Bruxelas que o acordo sobre imigrações "não disfarça as divisões profundas que hoje ameaçam a UE", afirmando mesmo que não se lembra de uma cimeira onde as mesmas tenham sido tão evidentes.
"Esta foi uma cimeira seguramente muito difícil, e onde o aparente consenso expresso no documento não disfarça as divisões profundas que hoje ameaçam a União Europeia em matéria de valores e em matéria de imigrações", disse, ao sair da cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia.»

Ainda bem que há "divisões profundas". Com "gente" como tu, o gerontófilo ex-Rothschild "francês" e a porca ex-Stasi a quem ambos lambem as botas, tem mesmo que haver "divisões profundas", sob pena de qualquer dia já não haver Europa!
«Ainda sobre as conclusões adoptadas relativamente à gestão dos fluxos imigratórios, Costa comentou que "a existência de canais legais e seguros, que permitam aos "refugiados" entrar na Europa sem ser por via das redes ilegais e sem porem a sua vida em risco, deve ser assegurado, desde que claramente não sejam campos de contenção que desresponsabilizem a Europa, fazendo um 'outsourcing' para países terceiros de responsabilidades da UE, mas que seja, pelo contrário, uma forma de encontrar um canal aberto e positivo".»

Reparem, caros leitores, que este estupor do Costa não vê qualquer problema em haver tanta imigração para a Europa! Nada disso, o único problema dele é haver "redes ilegais", porque se os imigrantes entrarem aos milhões pela "via legal", então está tudo bem! Portanto, tudo o que é preciso é arranjar uma forma de enfiar "legalmente" os iminvasores na Europa, de se evitar todo este espalhafato me(r)diático no Mediterrâneo e, silenciosa e discretamente, ir enfiado na Europa milhões e milhões de terceiro-mundistas! 

____________
Ver também:

A cimeira europeia foi uma vitória para o Nacionalismo, mas poderá ser uma catástrofe para Portugal!
A 'geringonça' insiste em tentar destruir Portugal: (des)governo quer 75 mil imigrantes por ano!
O (des)Governo "tuga" quer receber os "refugiados" que Itália e Malta recusaram!!!Bosta das Índias: «Portugal precisa da imigração para resolver problema demográfico»
O Costa das Índias defende expulsão do PS de eurodeputado "racista"
O Costa das Índias quer que os árabes comprem dívida portuguesa!
Costa das Índias gaba portugueses emigrados no Catar e faz pedinchice aos árabes

4 comentários:

Ana Maria disse...

Olá Afonso,

Que venham mais jovens e que venha outra bancarrota... Neste momento, por mim quanto pior melhor. Pode ser que a bolha rebente, se consiga limpar o pus e o povo deixe de ter ilusões com a esquerda. De outra forma, acho que não iremos lá. Infelizmente.

Afonso de Portugal disse...

Olá Ana Maria,

O problema de virem mais "jovens" é que há um ponto de não-retorno. Há um limite a partir do qual eles se tornam maioritários, ou a curto, ou a longo prazo. É possível recuperar de várias bancarrotas, mas não é possível recuperar da entrada no país de vários milhões de "jovens". O QI médio da África subsariana, incluindo Angola e a Guiné-Bissau, é de apenas 70 pontos! O QI médio do Brasil é de 87 pontos, o de Cabo-Verde é de 75 pontos e o de S. Tomé e Príncipe é 67 pontos. O QI médio de Moçambique é inferior a 65 pontos! Fontes:

https://iq-research.info/en/average-iq-by-country
http://www.nationmaster.com/country-info/stats/Education/Average-IQ

O QI médio português andará actualmente pela casa dos 95 pontos, mas há 20 anos situava-se perto dos 100 pontos. O que é que isto nos diz?... Que os portugueses ficaram mais burros? Ou será que a inteligência média dos portugueses tem sido arrastada para baixo devido à entrada massiva de imigrantes (já teremos cerca de 1,5 milhões, entre imigrantes de primeira e segunda gerações)?

O meu receio é que, se Portugal cair no abismo, não seja mais possível recuperá-lo devido à perda irreversível de qualidade dos portugueses, que nessa altura já só serão “portugueses”. Portugal só poderá existir enquanto houver portugueses, se os portugueses forem misturados com invasores de qualidade inferior e Portugal cair no abismo, não mais será possível recuperar Portugal, porque não haverá gente com a capacidade de o fazer!

Anónimo disse...

O meu receio é que, se Portugal cair no abismo, não seja mais possível recuperá-lo devido à perda irreversível de qualidade dos portugueses, que nessa altura já só serão “portugueses”. Portugal só poderá existir enquanto houver portugueses, se os portugueses forem misturados com invasores de qualidade inferior e Portugal cair no abismo, não mais será possível recuperar Portugal, porque não haverá gente com a capacidade de o fazer!
______________


Isto que o Afonso de Portugal refere é muito verdadeiro e isso já acontece em vários países da Europa especialmente na França, Holanda e Suécia, mas também em Portugal, no plano de identidade significa que Portugal deixará de ser o que sempre foi, e por exemplo no caso do QI, normalmente em Portugal e no resto da Europa anda por volta dos 100 pontos.

Mas vê neste estudo,na discussion, página 218

https://www.researchgate.net/publication/236273688_Regional_Differences_in_Intelligence_and_per_capita_Incomes_in_Portugal

"However, there is an anomaly in Portugal in so far as in suburban Lisbon the per capita income is as high as in Central Lisbon, but the average IQ is the same as in the three provincial regions. We believe a possible explanation for this is that the average IQ of school students in suburban Lisbon has been reduced by the large number of mixed race immigrants from Brazil and other Latin American countries who have settled in suburban Lisbon in recent decades. The average IQ of mixed race mestizos and mulattos in Brazil has been given as 81 (Fernandes, 2001). "


Ass. Fuas Roupinho

Afonso de Portugal disse...

Excelente artigo, caro FR! Acho até que já mo tinham trazido aqui uma vez, mas eu esqueci-me de o publicar. Uma falha que pretendo corrigir nos próximos dias!

Ainda em relação ao QI, há uma coisa importantíssima que eu me esqueci de mencionar. O exército dos EUA já não aceita ninguém com um QI de 83-85 ou menos:

https://www.reddit.com/r/JordanPeterson/comments/84qmsj/source_of_83_iq_minimum_for_the_us_military/

Ou seja, os responsáveis do exército dos EUA consideram que as pessoas com um QI abaixo de 83-85 pontos não têm sequer capacidade suficiente para serem soldados! Dos habitantes das nossas ex-colónias, só o brasileiro médio cumpriria os requisitos de QI exigidos pelo exército norte-americano! Portanto, a pergunta é inevitável: o que vêm estas pessoas fazer para Portugal, quando nem sequer serviriam para receber e cumprir ordens num campo de batalha???