sábado, 30 de junho de 2018

Marcelo e Trump
(e os "tugas" que votaram no primeiro)


"Sabe, Sr. Presidente, Portugal não é bem como os EUA!"


"Portugal é um país a sério, pá!"

21 comentários:

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

Caro Afonso

Sem mais a acrescentar ........ temos o povinho mais alienado de toda a europa !!!
Acabou há pouco o futebol, mas o Zé Povinho tem a religião, as festas de julho e agosto, os shows de música.
Isto não tem mais jeito nenhum.
Vou seguir a tua sugestão ..... vou votar no PNR.

Abraços.

Ramiro Lopes Andrade

Afonso de Portugal disse...

Excelente, caro Ramiro! Fico muito contente que tenha tomado essa decisão! Eu compreendo perfeitamente o cepticismo das pessoas de bem em relação aos pulhíticos, mas a verdade é que o Trump e o Salvini têm cumprido as suas promessas, contra tudo e contra todos... por isso nem toda a gente na política é igual!

Além de que ser nacionalista é muito difícil, porque se é constantemente diabolizado pelos mé(r)dia e pelas elites. A maioria dos empregadores não dá trabalho às pessoas que se assumam como nacionalistas, a maioria das pessoas não nos quer como amigos. É por isso que eu estou convencido que, para já, ainda não há muitos oportunistas ente os nacionalistas. Os oportunistas seguem o poder e o dinheiro e, para já, os nacionalistas não têm nem poder nem dinheiro!

Um grande abraço!
AdP

Anónimo disse...

E depois diz para ter cuidado com o populismo hahahahahaha ;).
By:Pequena Marilu.

Afonso de Portugal disse...

É isso! A parte mais assombrosa desta "gente" é a sua lata infinita! A maioria de nós, portugueses normais, teria vergonha de dizer uma coisa e fazer outra logo a seguir, mas estes cretinos dos nossos pulhíticos fazem isso a toda a hora, ganham a vida a fazê-lo! Temos mesmo de nos rir, senão acabamos a chorar! :P

Anónimo disse...


A popularidade através do retrato perpétuo da impostura...

Se estes mascavam a velha crítica «fado, Fátima, futebol», denunciemos a actual caricatura: «futebol, festivais e farsa»!

Nuno

Ana Maria disse...

Absolutamente tragica a figura que ele foi la fazer. A conversa, as poses o puxar dos galoes... Senti vergonha e tive de mudar de canal. Como e que idto e possivel!!

Anónimo disse...

Bom eu tambem não quero que Portugal seja os EUA... uma nação multirracial em que os brancos estão em acentuado declinio, em que a violencia com armas de fogo é alta e quem manda é o capitalismo selvagem não é de todo 1 exemplo de sucesso para mim...no entanto dizer com arrogancia ao presidente dos EUA "Portugal não são os EUA" é de uma idiotisse sem limites! É que infelismente nos já temos na nossa sociedade quase tudo de negativo que os EUA têm só não temos o positivo..e este pateta que é nosso PR é a personagem mais populista da historia deste país e ainda tem a lata de chamar populista aos outros!o mais triste é que o povo GOSTA mesmo do pateta e ele era bem capaz de ganhar á primeira volta se houvessem eleições hoje! A maioria do povo que produz opinião nas redes sociais e forums ficou todo entusiasmado com o comportamento do PR no Rock in Rio e nos EUA...temos o pateta que este povo de patetas merece. Raios partam este país mesmo caro Blogueiro! Cada vez menos paciencia para este povo que se acha muito inteligente e á frente do seu tempo e depois anda a lamber os pés a Marcelos! -.-

Ass:FdT

Jesus disse...

O mais engraçado foi o Marcelo gabar-se de supostamente o melhor jogador do mundo de futebol ser do nosso país, o cringe foi extremo e depois ainda falou que tinhamos potencial para ganhar o mundial da russia, uma equipa de futebol onde há mais brasileiros e africanos(de 3 classe) que portugueses hehe e lá perderam contra o uruguay, mas como o futebol já acabou agora vão começar as festas "populares" e lá vai ser mais um ano mediocre no nosso país cada vez mais mediocre.
Em relaçao ao Marcelo é um palhaço que passa maioria do tempo na praia com as minorias ou então a viajar( a fazer o que não sei).

Há uns tempos vi um video na internet de um casal de brazucas e eles encontraram-no na praia e falaram
>ai portugau agora muitos brasileiro tao vindo para cá e nao istao querendu vouta mais

E o fdp responde

>ah pois com este tempo maravilhoso que venham



LOL

Afonso de Portugal disse...

Nuno disse...
«A popularidade através do retrato perpétuo da impostura...»

É isso... mas as pessoas continuam a votar neles! Não há forma de se indignarem com o embuste!


«Se estes mascavam a velha crítica «fado, Fátima, futebol», denunciemos a actual caricatura: «futebol, festivais e farsa»!»

Até nisso se mostram incoerentes! "Salazar não educou o povo!", vociferam constantemente. Já eles fazem melhor: dão canudos a analfabetos e chamam cultura ao velho pão e circo. Durante o Estado Novo eram todos burros, agora são todos burros encartados!


Ana Maria disse...
«Absolutamente tragica a figura que ele foi la fazer. A conversa, as poses o puxar dos galoes... Senti vergonha e tive de mudar de canal. Como e que idto e possivel!! »

Foi assim que ele foi eleito, cara Ana Maria. Fez campanha durante décadas a fio, primeiro no Expresso, depois na televisão. Conseguiu passar junto dos eleitores uma falsa imagem de erudição e competência, ao mesmo tempo que se afirmava como “um de nós”, um “homem do povo”, o candidato que comentava futebol, que ia a feiras gastronómicas, que apreciava uma banhoca matinal na praia e um bronzeado estival, que distribuía abraços e beijinhos entre toda a gente por igual… e os portugueses caíram que nem patinhos!

E não tenha dúvidas, cara Ana Maria, se fizessem uma sondagem para descobrir quantos portugueses se revêem nesta “homenagem ao Zé Pedro” por parte do Marcelo, o mais provável é que descobríssemos que a maioria viu a coisa com bons olhos!


FdT disse…
«Bom eu tambem não quero que Portugal seja os EUA... uma nação multirracial em que os brancos estão em acentuado declínio»

O caro FdT ja não vem a Portugal há algum tempo, suponho?...


«(…)em que a violencia com armas de fogo é alta»

A solução para isso é andar armado. Quase todos os grandes massacres com armas de fogo ocorreram em “gun free zones”. Infelizmente, os americanos, tal como os europeus, não querem assumir a responsabilidade de andar armados e de matar criminosos. Preferem deixar isso para a polícia, como se a polícia pudesse estar sempre em todo o lado e a tempo e horas. Depois acontecem Bataclans e afins…


«e quem manda é o capitalismo selvagem»

E quem é que o caro FdT julga que manda em Portugal? Alguma vez a esquerda deixou de resgatar bancos quando esteve no governo? Alguma vez deixou de haver privatizações com os (des)governos de esquerda? E, já agora, quem é que detém a maior parte da nossa dívida pública?

Afonso de Portugal disse...

FdT disse…
«não é de todo 1 exemplo de sucesso para mim...»

A questão é que os EUA variam muito de Estado para Estado. Eu jamais conseguiria viver em Nova Iorque ou na Califórnia, mas acho que gostaria do Montana ou do Colorado.


«no entanto dizer com arrogancia ao presidente dos EUA "Portugal não são os EUA" é de uma idiotisse sem limites!»

É verdadeiramente ridículo, sobretudo quando se está em casa alheia. Os admiradores de Marcelo dizem que ele é um grande diplomata, mas não foi isso que se viu, aquilo foi uma provocação despropositada, num momento de descontracção em que o Trump estava apenas a brincar!


«o mais triste é que o povo GOSTA mesmo do pateta e ele era bem capaz de ganhar á primeira volta se houvessem eleições hoje! A maioria do povo que produz opinião nas redes sociais e forums ficou todo entusiasmado com o comportamento do PR no Rock in Rio e nos EUA...temos o pateta que este povo de patetas merece. Raios partam este país mesmo caro Blogueiro!»

Também reparei nisso, caro FdT. Há um apoio desconcertante ao Marcelo por parte dos “tugas” e, conhecendo o fulano, eu acredito que ele previu esse apoio quando provocou o Presidente Trump e quando foi saltitar para o Rock in Rio. Agora imagine que o Bloco de Esterco leva a sua avante e consegue mesmo uma redução da idade de voto para os 16 anos! Se isto já é um circo agora, imagine com miúdos do secundário a votar!


«Cada vez menos paciencia para este povo que se acha muito inteligente e á frente do seu tempo e depois anda a lamber os pés a Marcelos!»

Se não fossem os salários baixos, eu já me tinha pirado para a Europa de Leste. Estou farto dos portugueses, caro FdT, farto!!! Cada vez me convenço mais de que os portugueses são ingovernáveis, um bando de parasitas improdutivos, que só têm vaidade em relação a coisas sem interesse nenhum (roupas, carros, telemóveis) e só têm orgulho e paixão por parvoíces (futebol, festivais de música, ideias políticas neomarxistas, etc.). É uma dor de alma viver com esta gente, mas não temos alternativa. São os nossos irmãos e irmãs, irresponsáveis e cheios de vícios, mas são os nossos irmãos e irmãs!

Afonso de Portugal disse...

Jesus disse...
«cringe foi extremo e depois ainda falou que tinhamos potencial para ganhar o mundial da russia, uma equipa de futebol onde há mais brasileiros e africanos(de 3 classe) »

Com a sorte que eles tiveram nos primeiros jogos (mereciam ter perdido com a Espanha e empatado com Marrocos), eu estava a ver que ia ser mais um festival de mijo como foi o Euro2016! Vá lá que, por uma vez, a sorte acabou-se-lhes.


«mas como o futebol já acabou agora vão começar as festas "populares" e lá vai ser mais um ano mediocre no nosso país cada vez mais mediocre.»

Ontem tive que esperar até às 3:00 da manhã para ir dormir porque havia uma dessas festas popularuchas a algumas centenas de metros do meu prédio e só quando várias pessoas chamaram a polícia é que a coisa acalmou. Este país é isto: festinhas e festarolas constantes, os direitos fundamentais dos cidadãos que se f...!


«E o fdp responde
>ah pois com este tempo maravilhoso que venham
»

Por ele e pelo indiano Costa vinha toda a CPLP! E pensar que muitas pessoas votaram no Marcelo para evitar termos um presidente da república de esquerda! Quanta ingenuidade!!!

Jesus disse...

Por falar em indianos qualquer dia a seleçao pretoguesa tbm vai ter uns quantos porque ha ruas em lisboa onde só se veêm esses animais

Acho que nunca senti tanta vergonha de ser português como hoje em dia, é os papeis ridiculos que os nossos politicos fazem,A CPLP a imigrar em massa pra cá, a estupidez e ingenuidade do português moderno.

É triste Afonso, já nem sei o que lhe diga

Um dado curioso é que o português comum preferia ter a CPLP toda a vir para cá do que ser um país unificado com Espanha, onde o codigo genetico seria 100% iberico.

Seriamente



e já não é so a CPLP é minorias de todo o terceiro mundo..... uff

Anónimo disse...

"Se não fossem os salários baixos, eu já me tinha pirado para a Europa de Leste. Estou farto dos portugueses, caro FdT, farto!!! Cada vez me convenço mais de que os portugueses são ingovernáveis, um bando de parasitas improdutivos, que só têm vaidade em relação a coisas sem interesse nenhum (roupas, carros, telemóveis) e só têm orgulho e paixão por parvoíces (futebol, festivais de música, ideias políticas neomarxistas, etc.). É uma dor de alma viver com esta gente, mas não temos alternativa. São os nossos irmãos e irmãs, irresponsáveis e cheios de vícios, mas são os nossos irmãos e irmãs!"

Afonso, a Europa de leste só está uns anos atrás de nós - europa ocidental nesse aspecto, é apenas uma questão de tempo, e de propaganda, e de infiltração que nós temos sido alvo muito mais que eles, isto foi tudo incutido nas nossas gentes pelas telenovelas, pelos mass-média, essa busca e prazer no materialismo (coisas fúteis, mas que são vistas como socialmente aprazíveis), a perda do sentido de comunidade enquanto povo e raça.

Mas isso já se vê também pelo leste infelizmente, agora por exemplo na Rússia neste mundial, vi n videos de russas abraçadas aos não-brancos nomeadamente sul americanos e muçulmanos, mas até a negros.
Se fosse possível viajar no tempo e colocasses 1000 portugueses dos anos vinte ou trinta no Portugal presente eles também não se iam rever no que vemos.

Pedro disse...

Afonso disse ...
"Este país é isto: festinhas e festarolas constantes, os direitos fundamentais dos cidadãos que se f...!"


O Merdil é a mesma coisa, aqui é o país do pão e circo (mais circo que pão) e param tudo para ver a porcaria do jogo. Eu quero que o Merdil perca para o México.

Afonso de Portugal disse...

Jesus disse...
«Por falar em indianos qualquer dia a seleçao pretoguesa tbm vai ter uns quantos porque ha ruas em lisboa onde só se veêm esses animais»

E ainda dizem que os tolinhos que os imigrantes não querem ficar em Portugal, que querem ir todos para Europa! Não devem ter olhos na cara, coitados!...


«Acho que nunca senti tanta vergonha de ser português como hoje em dia, é os papeis ridiculos que os nossos politicos fazem,A CPLP a imigrar em massa pra cá, a estupidez e ingenuidade do português moderno.»

E a ganância, caro Jesus, a ganância! Desde os empresários que empregam imigrantes para pagar mais barato, até aos professores das universidades e politécnicos que fazem pressão sobre o governo para legalizar mais iminvasores que possam ser seus alunos!


«É triste Afonso, já nem sei o que lhe diga»

Só há uma coisa a dizer: temos de nos organizar e tentar chegar ao poder. Nada mais mudará esta situação. Temos de apoiar o único partido nacionalista que existe actualmente como pudermos e convencer os nossos entes queridos e conhecidos a fazer o mesmo.


«Um dado curioso é que o português comum preferia ter a CPLP toda a vir para cá do que ser um país unificado com Espanha, onde o codigo genetico seria 100% iberico.»

Bem, se isso for verdade, é um escândalo! Eu estou convencido que, apesar de tudo, a maioria dos portugueses rejeitará essa ligação à CPLP, mas já não digo nada!


Pedro disse…
«O Merdil é a mesma coisa, aqui é o país do pão e circo (mais circo que pão) e param tudo para ver a porcaria do jogo. Eu quero que o Merdil perca para o México.»

Se bem que o México é ainda pior que o Brasil… aliás, o Obrador pode ser eleito presidente hoje mesmo, não é? É impressionante, as américas não parecem conseguir livrar-se da esquerda!


Anónimo de 1 Julho às 20:07, por favor assine os seus comentários. Eu não interajo com utilizadores anónimos. Repare que a Ana Maria, o FdT e o Jesus também assinaram. Basta uma alcunha, ou até uma sigla!

Caturo disse...

Haja rigor nos termos - Populismo é mesmo a política que consiste em fazer a vontade ao povo e o caraças do povo marra mesmo em não querer imigrantes, que chatice. Populismo é pois SÓ MAIS UM NOME para DEMOCRACIA A SÉRIO, mas na vertente em que a DEMOCRACIA A SÉRIO dá força aos Nacionalistas, paciência...

O que Marcelo Rebelo de Sousa faz com as suas demonstrações de afecto em massa e em catadupa, e com as suas cantorias, não é propriamente populismo. É só graxa rastejante ao povo.

Dignifique-se portanto a palavra «Populismo», por mais conotação negativa que ela possa ter na boca de quem mais a usa.

Afonso de Portugal disse...

«Dignifique-se portanto a palavra «Populismo», por mais conotação negativa que ela possa ter na boca de quem mais a usa.»

O princípio é bom, mas receio que, nesta altura do campeonato, isso seja tão difícil quanto reabilitar a imagem do nacional-socialismo. A reacção das pessoas à palavra "populismo" tornou-se irracional, pavloviana até. A simples menção da palavra faz com que muitas delas arregalem imediatamente os olhos e, depois de um momento de incredulidade hesitante, desatem a disparar impropérios em reprovação.

Eu prefiro insistir no termo Democracia porque, como tu bem observaste, é isso que o populismo genuíno é, a vontade do povo. O que eu costumo dizer às pessoas que me tentam impingir o papão do populismo é precisamente isso, que o populismo é a vontade legítima do povo decidir o seu próprio destino. E que não pode ser apenas a elite, por muito esclarecida que se ache, a decidir por todos, porque a elite -por mais competente que seja- especializa-se apenas em determinados domínios de competência, não lidando directamente com os problemas do quotidiano do povo.

Claro que isto levanta imediatamente as objecções dos chico-espertos do costume, que garantem que o populismo leva sempre à ditadura e à remoção dos "contrapesos" do processo democrático, mas isso é uma valente treta: enquanto houver Constituição, um Tribunal Constitucional com juízes isentos e eleições genuinamente livres, a eventualidade de tirania será improvável. A tirania emerge da impossibilidade de retirar o poder aos actores do regime, sejam eles quem forem (alguns nem sequer são políticos, controlam os políticos a partir dos bastidores), não o contrário.

Pedro disse...

Afonso disse ...
"Se bem que o México é ainda pior que o Brasil… aliás, o Obrador pode ser eleito presidente hoje mesmo, não é? É impressionante, as américas não parecem conseguir livrar-se da esquerda! "
Acho que parte da culpa é da direitinha que dá munição para a esquerda. Por décadas o México foi governado pela direitinha que permitiu que o narcotráfico prosperasse. Não sei qual foi a última vez que o México teve um governo nacionalista.

Afonso de Portugal disse...

«Acho que parte da culpa é da direitinha que dá munição para a esquerda. Por décadas o México foi governado pela direitinha que permitiu que o narcotráfico prosperasse.»

Muito bem observado! A direitinha leva inevitavelmente ao esquerdalho, mais década, menos década, porque a sua forma de governação acentua as diferenças sociais e, sobretudo, os problemas sentidos pelas classes mais baixas. Já tentei explicar isso a muitas pessoas na Direita, mas elas insistem que a direitinha apenas cria riqueza e bem-estar, o que é falso.

O Prof. Jordan Peterson explica isso muito bem: a melhor forma de manter a esquerda longe do poder é não deixar que as diferenças de classe ultrapassarem os limites de uma vida condigna. As pessoas não podem passar fome, nem podem ser privadas do acesso a uma educação e cuidados de saúde básicos. E claro, têm de ter segurança. A direitinha falha ao não compreender isto. Há demasiadas pessoas na Direita que acreditam, estupidamente, que a simples produção de riqueza permitirá afastar a Esquerda do poder. Como vimos com a eleição de Obama, isso não é verdade. Os países podem ser muito ricos e prósperos e, ainda assim, terem eleitorados que colocam a Esquerda no poder.

Porque quando a Direita falha, a seguir vem a Esquerda e monopoliza o descontentamento social dos marginalizados. É isso que leva ao poder os Lulas e as Dilmas no Brasil, os Sócrates e os Costas em Portugal, os Clintons e Obamas nos EUA, etc.

Ivan Baptista disse...

A direita é direitinha por ser só mais uma escolha Liberal. Há pessoas que acham que votar na direita, é votar num regime estadista, sério e com sentido de estado. Nalguns casos se calhar até é, só que noutros casos, há mais conservadorismo na esquerda do que na direita.
A direita só preocupa mais com o défice, a bolsa de valores e etc...

Afonso de Portugal disse...

Essencialmente, é isso mesmo, caro Ivan! A direitinha preocupa-se única e exclusivamente com a economia, descurando tudo o resto. Foi por isso que perdeu a guerra ideológica contra o esquerdalho nas últimas décadas, porque o esquerdalho soube apelar às necessidades e anseios básicos das populações, a direitinha só soube recorrer às falácias do crescimento económico (escrevo falácias porque a economia funciona em ciclos globais, à escala mundial, pelo que jamais poderá haver crescimento económico que dure para sempre, muito menos num país pequeno como o nosso, que depende extraordinariamente do exterior).

P.S. É um prazer enorme ver o Ivan novamente por aqui! :)