quinta-feira, 31 de maio de 2018

Portugal Desintegrado: Episódio 31


    Tendo em conta que o canal de YouTube do Ilo Stabet ainda tem poucos subscritores, sobretudo quando se considera a elevada qualidade do seu conteúdo, decidi começar a partilhar aqui no TU os episódios da série Portugal Desintegrado para tentar ajudá-lo a aumentar a sua audiência. Recordo aos leitores do TU que o Ilo Stabet também é autor do excelente blogue Portugal Integral.

Neste vídeo em concreto, o Ilo Stabet também comenta os dois casos recentes de apologia do homossexualismo por parte de um padre de Bragança e do próprio papa Chico(-esperto). Encorajo vivamente os leitores do TU com disponibilidade para deixarem comentários nos vídeos do Ilo Stabet.

9 comentários:

João José Horta Nobre disse...

O Ilo Stabet para mim está riscado. Apareceu no meu blog aqui há dias a insultar-me e a tentar dar-me lições com uma postura extremamente pesporrente de que eu não gostei nada. Tem o nariz demasiado empinado para o meu gosto, algo que de resto, é comum a mutos cristãos, pois eles têm a mania que eles é que são os donos da moral. O Orlando Braga, cujo blog eu em tempos segui e comentei bastante, também sofre do mesmo mal e foi precisamente pelo mesmo motivo que eu deixei de comentar no blog dele.

Afonso de Portugal disse...

Bem, eu gosto tanto de si como dele, pelo que prefiro não tomar posição. Surpreende-me no entanto que o Ilo tenha sido incorrecto para consigo, porque a mim nunca me faltou ao respeito, não obstante as várias discordâncias que mantenho com ele. O Mestre Nobre também deve saber que algumas das suas postas anticristãs são bastante agressivas e que isso causa revolta nos cristãos. Não pretendo com isto sugerir-lhe o que deve escrever no seu História Maximus, ou condicioná-lo de alguma forma, era só o que faltava. Mas, conforme já tive ocasião de lhe dizer no passado, julgo que é um erro da sua parte alienar todos os cristãos.

Até porque nem todos os cristãos são o mesmo, basta olhar par ao João d'O Livro das Imagens, por exemplo. E também não acho que o Ilo Stabet seja comparável ao Orlando Braga. O Dr. Braga é muito egoísta com blogueiro, raramente responde aos comentários no seu próprio blogue e nunca vai aos blogues dos outros. O Ilo, pelo contrário, tem sido bastante generoso comigo...

João José Horta Nobre disse...

«Bem, eu gosto tanto de si como dele, pelo que prefiro não tomar posição.»

Nem eu quero que tome posição alguma caro Afonso! Da minha parte eu já até esqueci o assunto e só voltei a tocar agora no mesmo, porque o assunto falou do "artista" em questão.

«Surpreende-me no entanto que o Ilo tenha sido incorrecto para consigo, porque a mim nunca me faltou ao respeito, não obstante as várias discordâncias que mantenho com ele.»

Juro-lhe que é verdade. Ele não me chamou directamente nomes nenhuns, mas insinuou várias vezes que eu sou um mentiroso. No fim até acabou a postar um provérbio bíblico qualquer sobre vómito de cão e sei lá mais o quê, loool, enfim...

«O Mestre Nobre também deve saber que algumas das suas postas anticristãs são bastante agressivas e que isso causa revolta nos cristãos.»

Sim, isso é verdade, eu próprio sei que por vezes "estico a corda" um bocado longe demais, mas é o meu estilo. E não esquecer que lá está, para os cristãos fanáticos do género do Orlando Braga, tudo o que não seja lá de acordo com as ideias deles, é "satânico" e mais o raio que os parta. Eu pessoalmente não gosto do Rui Rio do PSD e muito menos gosto do PSD, mas o Afonso veja só o tratamento que este cristão dá ao homem, devido ao facto de o mesmo ser a favor da legalização da eutanásia:

https://espectivas.wordpress.com/2018/05/29/rui-rio-vai-pr-carao/

«Mas, conforme já tive ocasião de lhe dizer no passado, julgo que é um erro da sua parte alienar todos os cristãos.»

Eu só não quero é que os cristãos transformem o Nacionalismo numa "barriga de aluguer" da sua religião. Pessoalmente, eu até acho que há certos nacionalistas cristãos que se tivessem de escolher entre Portugal e o Vaticano, escolhiam o Vaticano. Aliás, já escrevi sobre isso aqui uma vez:

https://historiamaximus.blogspot.com/2016/12/sera-que-os-catolicos-portugueses-estao.html

«Até porque nem todos os cristãos são o mesmo, basta olhar par ao João d'O Livro das Imagens, por exemplo.»

Depende. Esse escreve coisas interessantes, mas quando a conversa não lhe convém também censura. Aqui há uns tempos ele publicou uma posta a favor da doutrinação religiosa das crianças e eu disse-lhe "preto no branco" que achava isso nojento. Disse-lhe simplesmente que não considerava, nem considero correcto que se lave o cérebro das crianças com religião, porque isso é estarem-se a aproveitar da inocência natural das crianças. Basta dizer que esse comentário meu nunca foi publicado...

«O Dr. Braga é muito egoísta com blogueiro, raramente responde aos comentários no seu próprio blogue e nunca vai aos blogues dos outros.»

O Orlando Braga é um caso perdido. Esse homem é claramente um fanático religioso que mete a Igreja Católica em tudo e não tolera a mais ligeira dissidência. Uma vez, educadamente, discordei com ele sobre uma coisa que ele escreveu e o homem respondeu-me com uma fúria que até metia medo! Depois ele começou a censurar-me comentários sucessivamente e tanto que censurou até que eu me fartei e deixei de comentar por lá. O "brinde" com que ele me agraciou em troca foi ter retirado o meu blog da sua lista de blogs em destaque tanto no Algol Mínima, como no blog Perspectvas. Como é óbvio, eu dei-lhe o troco fazendo-lhe exactamente o mesmo.

Anónimo disse...

Eu sinceramente cada vez percebo menos isto.

Eu vou ao centro comercial Colombo e de entre 3 pessoas que lá vejo 1 é não branca - não portuguesa, e por vezes é o contrário, mas o que é que se debate? o cristianismo, o paganismo e o islão, o papa, eu percebo que isso possa ser interessante e devemos debater tudo, mas isso é completamente secundário no contexto demográfico em que vivemos, havemos de ser quase uma minoria e estarmos a debater os islâmicos, quando eles são nem 0,8% da população portuguesa. Por outro lado os africanos e brasileiros são ás centenas de milhares e cada vez mais

acordem!
E parabéns pelo blog Afonso

Ricardo Amaral disse...

"O mito fundacional já ocorreu(por exemplo em Portugal no século XII)e foi “desbaratado” pelos próprios autoproclamados “representantes divinos”,querer voltar atrás agora é como ir recuperar e ingerir o próprio vómito(e digo isto sabendo bem que vivemos sob uma “cabala globalista maçónica” a qual tomou o lugar do “papa rei divino” da igreja romana)."---coment que deixei no post "o problema da fundação" no blog Portugal Integral,fico à espera que seja publicado e para ver qual a resposta,a qual já prevejo de certa forma).Nota: obviamente eu concordo que os europeus(mesmo sabendo de suas diferenças)precisam de algo que os mova à acção e união para combater os inimigos mas também para formar algo próprio(alternativo à traiçâo UE)pois não basta saber o que não queremos,mas meus caros basta de "baralhar e volta a dar" pois é isso que temos tido nas últimas décadas com os resultados conhecidos.

Ilo Stabet disse...

Olá Afonso,

estive fora uns dias e, apesar de ter visto este post e o seu comentário no podcast, só tinha o telemóvel à mão, pelo que tive de esperar até hoje para dar uma resposta. fico-lhe, mais uma vez, imensamente agradecido pela publicidade e apoio. Se sou generoso consigo é porque considero que o trabalho que faz é de valor, e daí falar do TU ou do Afonso em quase todos os episódios do podcast (foi a minha namorada que notou isto, eu nem sequer notei que o fazia assim tão frequentemente). Seja como for, faço-o por convicção e também lealdade, pois penso que, discórdias menores à parte, podemos e devemos apoiar-nos.

Por isso muito obrigado por dar o seu carimbo de aprovação ao meu trabalho.

@João, proponho o seguinte: como o Afonso mencionou recentemente num comentário ao podcast, também eu aprendi que devo guardar cópias dos comentários que faço, caso sejam apagados (ou que se percam no éter por falha de conexão). Pelo que tenho ainda o comentário que fiz ao texto no História Maximus, e se o Afonso o permitir, reproduzo aqui para que se possa julgar se fui insultuoso ou não.

O comentário que fiz após o apagar do original era de facto com o seguinte verso, volto a reproduzi-lo aqui porque o acho extremamente engraçado:

«Como o cão que volta ao seu vó­mito, assim é o insensato que repete as suas loucuras.»
Provérbios 26:11

@Ricardo,
Respondi só agora pela razão mencionada acima, mas fiquei curioso em saber que resposta esperava.

Um abraço aos três

Um abraço,

Ricardo disse...

A resposta que esperava(tal como a deu lá no seu post/blog)tem a ver com a sua crença religiosa,e o seu "mito" fundacional(que em abstracto até posso concordar,o pior é sempre na realidade concreta)depende sempre de uma instituição(seja ela a igreja romana ou outra e o resultado será sempre próximo do que obtivémos nos dois mil anos anteriores com muitos abusos em nome de Deus)que a "imponha" à sociedade.O meu tempo é pouco(nem sequer tenho tempo para meus blogs) e por isso meus coments são "curtos e grossos",mas também a participação(parece que andamos aqui a "pregar" uns para outros,meia dúzia de "gatos",e assim a motivação de dizer coisas é pequena).Boa continuação.

João José Horta Nobre disse...

Vai mas é chamar louco e insensato a quem te pariu Ilo Stabet!

Já me dá nojo esta hipocrisia cristã de nariz empinado e sempre armados em moralistas do raio que os parta. Tu foste ao meu blog e deixaste lá dois comentários ofensivos, nomeadamente a insinuar que eu sou um mentiroso e que escrevo o que escrevo por maldade. Podes ter a certeza que só não te mando aqui e já a um certo sítio porque isto é o blog do Afonso, caso contrário levavas já a resposta adequada.

Eu não fui ao teu blog insultar-te, por isso tu não tinhas nada que ir ao meu blog insultar-me e depois ainda por cima vires para aqui fazer de conta que és um inocente coitadinho e que não me disseste nada de errado.

Tu és mal educado e acima de tudo és arrogante e tens o nariz empinado, característica esta que, de resto, é comum a muitos cristãos e seguidores de credos abraâmicos, pois vocês acham-se os donos da moral e da verdade suprema só porque acreditam numas balelas escritas por judeus semi-bárbaros há milhares de anos.

Vai mas é plantar batatas Ilo Stabet, vai plantar batatas para bem longe e vê lá se ainda não te começa a crescer o nariz tipo Pinóquio de tanta arrogância e mentira junta.

Afonso de Portugal disse...

Caros, vamos ficar por aqui. Para evitar mais confusões, declaro esta caixa de comentários fechada. Não vou publicar mais nenhum comentário, seja de quem for.