sexta-feira, 4 de maio de 2018

Em Espanha: mé(r)dia escondem notícia de agressão a uma criança "jovem" por parte de "indivíduos"


Um muito obrigado! ao Luís Barreiro por nos ter trazido aqui esta notícia bem sintomática da pouca-vergonha me(r)diática na Europa:
«Desde logo, surpreende-nos o silêncio dos grupos anti-racistas. Surpreendo-nos o silêncio dos meios de comunicação social, sempre tão decididamente dispostos a dar a cobertura máxima a qualquer agressão "racista"... na condição, é claro, que o agressor corresponda ao perfil exigido pelo guião mundialista.
Da mesma forma, ficamos espantados com a indiferença das organizações progressistas e as associações para a tolerância subsidiadas por dinheiros públicos, sempre tão propensas a exagerar este tipo de incidentes. Ficamos desconcertados com a amnésia colectiva que se apodera dos anti-racistas perante actos de violência cometidos por representantes de minorias étnicas. Não podemos deixar de ficar impressionados com a surdez, a mudez e a cegueira dos internautas da esquerda. Mas acima de tudo, ficamos atordoados com o cinismo, a duplicidade moral e tamanha colecção de poucas-vergonhas.»

Antes de continuarmos a ler a notícia, convém que os caros leitores saibam o que está em causa. Pois bem, vejam o que aconteceu há uns dias num parque infantil da cidade espanhola de Bilbau:



...Só que há um "detalhe" muito importante que não foi mencionado no vídeo anterior: as crianças agressoras não são espanholas, mas sim ciganas! E isso faz toda a diferença...
«Várias crianças de etnia cigana divertem-se num parque infantil de Bilbau. Um menino de raça negra aproximou-se do grupo, porém, as outras crianças impedem-no de subir ao baloiço. Nem mesmo a intervenção da mãe do menino fez mudar de ideias os agressores, que chegaram mesmo a bater-lhe na cabeça.
(...) A mãe chegou a pedir ajuda aos pais das outras crianças, mas foi em vão. Finalmente, depois de o menor ter sofrido várias agressões, a mãe decidiu levá-lo a outro baloiço, mas nem isso fez parar as crianças ciganas: duas meninas aproximaram-se e voltaram a agredi-lo. Tudo isto perante o olhar impávido e sereno dos seus pais.»

Mas que história tão "gira"! Crianças ciganas a agredir impunemente crianças negras!... E os mé(r)dia espanhóis nem piaram! Os caros leitores acham que os mé(r)dia também teriam ficado em silêncio se os agressores fossem espanhóis nativos?... A pergunta é retórica, evidentemente, todos nós sabemos que não. Pelo contrário, falariam disto a semana toda, convidariam "especialistas", sociólogos, "cientistas" sociais, pedagogos... na Europa, só há um grupo étnico que pode ser "racista". O racismo das outras raças é para varrer para debaixo do tapete...

6 comentários:

Anónimo disse...


O que andamos a fazer para a nova rota da seda:

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/policia-maritima-resgata-do-mar-egeu-32-afegaos-e-iranianos

Afonso de Portugal disse...

Obrigado pelo link.

Anónimo disse...

Olha mais sai mais um "maluquinho" para a mesa 3!

https://www.jn.pt/mundo/interior/esfaqueou-tres-pessoas-em-cafe-e-foi-baleado-pela-policia-em-haia-9311551.html?utm_source=Push&utm_medium=Web

"O suspeito era já conhecido pela polícia, devido a comportamentos desviantes."

Tão giro :)

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

Realmente, é giríssimo! :P Obrigado, caro FdT!

Leitora disse...

Vi o video esses dias no foicebuk, as pessoas é claro xingando as outras crianças, dizendo q bateriam nelas. Só q falavam como se as crianças fossem brancas.
Mas fale a verdade, Afonso. Vc pode condenar essas crianças ciganas por isso?

Afonso de Portugal disse...

Claro que não, Leitora, mas o ponto aqui não é esse. O que está em causa é a diferença de critério: se fossem brancos, teria sido um escândalo. Mas como foram ciganos, o caso foi abafado!