quinta-feira, 15 de março de 2018

Paul Jospeh Watson entrevista o Sargão da Acádia sobre a censura nas redes sociais (com legendas)


      O repórter da InfoWars entrevista o grande Carl Benjamin, mais conhecido pelos internautas como o Sargão da Acádia (Sargon of Akkad), sobre a crescente censura aos críticos da (in)justiça social nas redes sociais. Recordo que o Sargão nem sequer é de Direita, mas já foi banido do Twitter devido às suas críticas às porcas das feministas. E esta entrevista teve lugar na sequência de um encerramento temporário da sua conta de YouTube. Recordo aos caros leitores que até o Prof. Jordan Peterson já foi alvo de um procedimento semelhante por parte dos censores da Google e o Pat Condell teve recentemente um dos seus vídeos permanente banido.

13 comentários:

Anónimo disse...

Até os moderados são censurados, o que esta malta queria era que não houvesse dissidentes e que todo o mundo Ocidental aceita-se o terrorismo islamico, o feminismo patologico, a imigração em massa infindavel etc sem dizer nada...no mundo ideal dos "donos disto tudo" os moderados eram tratados como o Andrew Anglin.

Ass:FdT

Afonso de Portugal disse...

Sim, sim, e eu desconfio que o Gab não vai durar muito mais tempo. Os DDT estão muito descontentes com o facto de os nacional-socialistas se terem mudado todos para lá. Eles sabem que, para o seu plano de domínio global possa ter sucesso, o controlo da informação veiculada às massas tem de ser total, não pode haver narrativas e formas de pensar dissidentes.

Na viragem deste milénio, fui lendo opiniões de nacionalistas muito optimistas acerca das possibilidades da internet. Eu sempre li essas opiniões com grandes reservas, porque sempre tive a percepção de que, quando a internet começasse a fazer a diferença, os DDT acabariam por deitar-lhe a mão. E, como estamos agora a ver,
entre o Brexit, o Presidente Trump e o aumento dos votos dos nacionalistas na Europa está a fazer as elites actuar sobre as redes sociais.

Aliás, esse é o motivo pelo qual também estou céptico em relação ao desempenho das criptomoedas a muito longo prazo. É muito bonito criar moedas independentes dos bancos e do EStado, mas quem achar que a superclasse vai abdicar de controlar o fluxo monetário das nações só pode ser muito ingénuo!

Anónimo disse...

https://www.dn.pt/lusa/interior/entrevista-lider-islamico-pede-que-lei-para-judeus-sefarditas-seja-alargada-aos-muculmanos-9192599.html

vomitei quando li isto

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

Amgo Afonso

Ontem se viu o corropio de politicos na mesquita da praça de espanha, a beijarem a mão dos porcos muslins.
Hoje leia só esta reporagem sobre o palerma do marcelo rebelo, a enaltecer os muslins.
É de brabar aos ventos !!!!!
Tenho nojo de todos os politicos que comprometem o futuro de portugal.

http://expresso.sapo.pt/politica/2018-03-16-Marcelo-Alma-arabe-e-o-fundo-da-alma-portuguesa

Marcelo: “Alma árabe é o fundo da alma portuguesa”
Marcelo saúda a história comum entre os povos no cinquentenário da comu

Nojentos lambe botas.
Eu não vejo mais o noticiário na tv, é asquerosa e tendenciosos, a dominação aqui em portugal é TOTAL.
O xé Povinho não merece outra coisa:

- fufas e paneleiros na politica
- futebol
- etc .......... até estou enjoado de me repetir sempre a mesma coisa ......

Abraços amigo Afonso.

Ramiro Lopes Andrade
Hétero / Islamofóbico / Homofóbico / Nacionalista

Anónimo disse...

http://expresso.sapo.pt/politica/2018-03-16-Marcelo-Alma-arabe-e-o-fundo-da-alma-portuguesa#gs.GXyXrP8

Eu penso que alguém já aqui trouxe isto mas eu trago na mesma porque é preciso que fique bem clara a mentalidade do Chefe de Estado da Nação. Este individuo é PIOR, e não estou a exagerar nem a ser irónico ele é PIOR que o Jerónimo de Sousa a quem nunca ouvi tanto disparate, tanto lamber de botas ao terceiro-mundo Africanista. Pelo menos com os comunas já sabemos com que contar agora com estes camaleões da politica nunca se sabe ao certo com o que contar (quer dizer agora já sabemos).

Acho que já aqui comentei que há uns 10 anos atrás a minha falecida avó dizia que o Marcelo era 1 "falso" e 1 "comunista disfarçado". Eu na altura não entendia o porque de ela não gostar desta figura e não dava importância, mas ás vezes são estas pessoas de idade avançada e com pouco mais que a quarta classe que os topam (e mesmo assim a maioria deixa-se enganar) e nós os "modernos", cheios de informação, canudos, internet etc só nos apercebemos da verdadeira face de certas figuras publicas tarde demais ou nunca. Já com o Sócrates foi a mesma coisa, ainda ele andava em campanha para ser primeiro-ministro e ela dizia "este tipo é 1 grande aldrabão" enquanto que para mim era apenas um tipo simpático...enfim

Ass: FdT

Jesus disse...

https://www.youtube.com/watch?v=pkLShwSz2oI
Afonso tive de partilhar esta perola com voce, basicamente ontem foi revelado o novo kit da nossa """seleção""" """"nacional"""", e optaram por revelar o kit enquanto modelos e jogadores passavam numa passerele,não ironicamente 80% dos jogadores eram pretogueses e os modelos aha até esse eram negros e para acabar no final aparecem uns 20 africanos a dançar uma espécime de kuduro enquanto os """nossos""" jogadores pretogueses aplaudiam.
O pior de tudo para mim é ver a simbologia portuguesa a ser carregado por africanos e ciganos isso é o que me deixa mais triste....

Afonso de Portugal disse...

Anónimo disse...
« vomitei quando li isto»

Obrigado pelo link mas, no futuro, peço-lhe que assine os seus comentários. Eu não costumo publicar comentários puramente anónimos. Basta uma alcunha, eu não quero saber o nome verdadeiro de ninguém, quero apenas saber se a pessoa com quem estou a falar é ou não alguém com quem já falei há uns tempos.


Ramiro Lopes de Andrade

«Ontem se viu o corropio de politicos na mesquita da praça de espanha, a beijarem a mão dos porcos muslins.»

Uma autêntica pouca-vergonha, caro Ramiro! Um vómito do mais putrefacto e malcheiroso que pode haver!


«Marcelo: “Alma árabe é o fundo da alma portuguesa”»

Por um lado isto é bom, caro Ramiro: finalmente o canalha assumiu-se em pleno! Entre aquilo que disse na Grécia e este amor confesso pelos invasores muçulmanos, o Marcelo mostrou claramente aquilo que eu e outros vínhamos denunciando desde que ele foi eleito: ele é apenas mais um lacaio globalista, um traidor e um vende-pátrias. Os nossos gloriosos antepassados matariam o Marcelo em qualquer hesitação! Obrigado pelo link, amigo Ramiro!


«Eu não vejo mais o noticiário na tv, é asquerosa e tendenciosos, a dominação aqui em portugal é TOTAL. O xé Povinho não merece outra coisa:

- fufas e paneleiros na politica
- futebol
- etc .......... até estou enjoado de me repetir sempre a mesma coisa…
»

Compreendo-o perfeitamente, caro Ramiro, eu próprio fico farto e andar a dizer sempre o mesmo, mas temos de pensar no velho ditado do nosso povo: “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”! Quando se lida com gente analfabeta e com baixa cultura democrática como os eleitores portugueses, a mensagem tem que ser repetida muitas vezes… mesmo muitas vezes!!!


«Abraços amigo Afonso»

Abraços amigo Ramiro!


FdT disse…
« Este individuo é PIOR, e não estou a exagerar nem a ser irónico ele é PIOR que o Jerónimo de Sousa a quem nunca ouvi tanto disparate, tanto lamber de botas ao terceiro-mundo Africanista. Pelo menos com os comunas já sabemos com que contar agora com estes camaleões da política nunca se sabe ao certo com o que contar (quer dizer agora já sabemos).»

O caro FdT tocou num ponto-chave! Eu próprio já constatei isso, a direitinha é muito pior do que o esquerdalho. Porque enquanto o esquerdalho é mais ou menos transparente em relação às suas intenções, a direitinha engana deliberadamente o seu eleitorado, como aliás um jotinha do CDS admitiu em tempos. A direitinha convence os conservadores e até alguns tradicionalistas recorrendo a uma máscara de razoabilidade e moderação mas, no fim de contas, pretende para Portugal e para o Ocidente exactamente a mesma coisa que o esquerdalho: o globalismo, a mundialização económica, a diluição cultural e a miscigenação. Os esquerdalhistas são traidores porque odeiam o Ocidente, mas os direitinhas são duplamente traidores, porque odeiam o Ocidente quando juram amá-lo!

Afonso de Portugal disse...

FdT disse...
«Acho que já aqui comentei que há uns 10 anos atrás a minha falecida avó dizia que o Marcelo era 1 "falso" e 1 "comunista disfarçado".»

Bem observado. Essa é uma constatação que eu também tenho vindo a fazer, as pessoas com mais idade tendem a ser melhores a avaliar o carácter das pessoas, mesmo quando não têm formação ou têm pouca.


«nós os "modernos", cheios de informação, canudos, internet etc só nos apercebemos da verdadeira face de certas figuras publicas tarde demais ou nunca.»

Eu julgo que isso tem muito a ver com a educação que recebemos na escola, mas não só. No Ocidente, nós habituamo-nos a associar a competência à postura, à educação, à apresentação e à eloquência das pessoas. É um erro grave, porque o único critério de avaliação dos indivíduos deve ser a qualidade do seu trabalhoe o seu mérito. E, mesmo assim, nem sempre a competência numa determinada área assegura competência noutras áreas.

O Guterres, por exemplo, foi um aluno brilhante no Instituto Superior Técnico, tendo terminado o seu curso de engenharia com uma média de 19 valores. Durante o seu primeiro mandato como primeiro-ministro de Portugal, eu ouvi várias pessoas tecerem comentários do género: “que diferença em relação ao Cavaco, finalmente temos um primeiro-ministro humilde e que sabe falar!”… No final, o homem acabou por ser um dos piores primeiros-ministros desta trágica Terceira República, demitiu-se na sequência de umas autárquicas desastrosas e abriu caminho aos gatunos Barroso e Sócrates.


Jesus disse...
«(...)basicamente ontem foi revelado o novo kit da nossa """seleção""" """"nacional"""", e optaram por revelar o kit enquanto modelos e jogadores passavam numa passerele, não ironicamente 80% dos jogadores eram pretogueses e os modelos aha até esse eram negros e para acabar no final aparecem uns 20 africanos a dançar uma espécime de kuduro enquanto os """nossos""" jogadores pretogueses aplaudiam.»

Obrigado, caro Jesus! Vou juntar esse link ao outro que o caro Jesus me trouxe há umas semanas para fazer um vídeo!


«O pior de tudo para mim é ver a simbologia portuguesa a ser carregado por africanos e ciganos isso é o que me deixa mais triste....»

O caro Jesus já alguma viu o filme “Stallone Prisioneiro” (Lock Up)”? Há uma parte em que o Stallone e outros presos estão a reconstruir um Ford Mustang de 1965 como forma de se entreterem, fazerem algo útil e esquecerem que estão presos. Mas o director da prisão, percebendo a afeição dos detidos pelo carro –e como forma de se vingar do herói–, manda um grupo de outros presos destruí-lo, numa das cenas mais emblemáticas do filme:

https://www.youtube.com/watch?v=BA_MSCCu0YA

Ora, quando os presos regressam à oficina de mecânica da prisão, deprimidos e cabisbaixos pela destruição do carro, o Stallone tem uma deixa magnífica cuja palavras exactas não recordo, mas que eram mais ou menos assim: «É preciso perceber que este carro nunca foi nosso, este carro foi sempre da prisão. É preciso não nos afeiçoarmos demasiado às coisas da prisão, porque senão o nosso coração passará também a pertencer aos donos da prisão!»

Ora, com o (cada vez menos) nosso futebol passa-se exactamente a mesma coisa: neste momento, os símbolos portugueses usados no “desporto-rei” (da selva) não são nossos, são dos globalistas! Eu sei que isto é muito duro, mas não podemos continuar a sofrer pelo futebol. Quando nos roubam algo cuja posse nunca esteve sob nosso controlo, só podemos virar as costas e abraçar aquilo que está sob nosso controlo. O sonho de recuperar o futebol das mãos das elites é legítimo, mas primeiro temos de recuperar o nosso país das garras da superclasse. Até lá, o futebol só deve servir de inspiração para odiar os globalistas e os capitalistas selvagens.

Pedro disse...

Ramiro Lopes de Andrade disse ...

«Ontem se viu o corropio de politicos na mesquita da praça de espanha, a beijarem a mão dos porcos muslins.»

Portugal precisa do Capitão Falcão para dar porrada nestes políticos traidores.

https://www.youtube.com/watch?v=WFbeDw-Wwmg

Afonso de Portugal disse...

LOL! Já agora, o caro Pedro repare num "pormenor" interessante: os actores que dão corpo aos dois "heróis" desse filme têm nomes não-portugueses: Waddington e Chan. Infelizmente, o filme é uma paródia ao Estado Novo, não é um filme nacionalista.

Pedro disse...

Afonso disse ...
"Infelizmente, o filme é uma paródia ao Estado Novo, não é um filme nacionalista."

Pessoas podem interpretar filmes e outras obras de arte da forma como quiserem. Veja por exemplo o sapo Pepe, era para ser só um desenho de sapo mas acabou virando um símbolo nacionalista e da alt-right.

Afonso disse...

Para se conhecer a origem da desgraça neomarxista e afins(incluo nos afins o canalha bergogliano) aqui http://www.portalentretextos.com.br/materia/critica-marxista-e-neomarxista,1316

Afonso de Portugal disse...

Pedro disse...
«Pessoas podem interpretar filmes e outras obras de arte da forma como quiserem. Veja por exemplo o sapo Pepe, era para ser só um desenho de sapo mas acabou virando um símbolo nacionalista e da alt-right.»

Sim, mas o Pepe o nunca chegou a ter uma conotação de esquerda, por isso estava disponível para ser "apropriado" pela Direita Alternativa. Já o Capitão Falcão é uma criação esquerdista que pretende ser uma caricatura do pensamento "reaccionário" e anticomunista.

Faço notar que considero a ideia de ter heróis anticomunistas boa, mas não da forma primária e redutora que é mostrada no Capitão Falcão. O comunismo tem que ser desmascarado como aquilo que é realmente, uma doutrina genocida e anti-humana, uma forma de roubo cruel e sofisticada que se baseia na exploração da inveja humana. E até é bem fácil fazer filmes sobre heróis anticomunistas: basta pegar no "Arquipélago Gulag" do Alexandre Soljenítsin e usar o seu relato impressionante do que se passou na URSS para criar personagens análogas.


Afonso disse...
«Para se conhecer a origem da desgraça neomarxista e afins (incluo nos afins o canalha bergogliano»

Bom texto, embora falte a componente pós-modernista. O diagnóstico está feito. Agora falta implementar estratégias que permitam reverter o enorme estrago feito pelos neomarxistas no Ocidente. Enquanto não recuperarmos as instituições, a vitória será impossível.