domingo, 25 de março de 2018

No Reino Unido: agente da polícia atacado à espadada!


     Por quem, exactamente? Mais um "maluquinho"? Mais um "ser humano como nós"? É um "mistério"!... Um muito obrigado! ao Ramiro Lopes Andrade por nos ter trazido aqui esta notícia fresquinha:
«Um polícia ficou gravemente ferido depois de ter sido atacado com uma espada. O incidente aconteceu, na zona de Whalley Range, na cidade de Manchester, no Reino Unido, por volta das 13h50 deste domingo, de acordo com informações avançadas pela Sky News.

Repare-se na pega da espada... a guarda tem a forma de uma cruz, pá! O espadachim era cristão, pá!!!
(nota: há esquerdalhistas a escrever isto no Twitter, mas sem ser piada...😞)
Um homem de 23 anos foi detido na sequência deste ataque, informou a polícia através do Twitter. Foram fechadas várias ruas perto da Rua Demesne, onde aconteceu o incidente. As autoridades tentaram imobilizar o homem antes de um dos agentes ter sido cortado com a espada que tinha consigo. Os ferimentos, apesar de graves, não põem em risco a vida do polícia.»

O jornal inglês Express tem um vídeo onde se pode ver o momento da detenção do "homem de 23 anos". Com habitual, foram precisos vários polícias para o prender. É que, Grã-Bretanha "moderna, até na hora de capturar assassinos é preciso agir com paninhos quentes!

Tenho de confessar, ainda assim, que me é cada vez mais difícil ter pena da polícia inglesa... os polícias britânicos gastam mais tempo a patrulhar a internet em busca de "crimes de ódio" dos cidadãos ingleses cumpridores do que a vigiar a escumalha islâmica e a combater o radicalismo nas mesquitas. Só têm o que merecem! Pode ser que comecem a aprender quais devem ser as suas prioridades...

9 comentários:

João disse...

Não vamos precipitar-nos! mesmo que se trate de um muçulmano pode bem ser um de extrema-direita. Ou um fundamentalista budista ou cristão, que o eng. Guterres já nos alertou para eles.

Afonso de Portugal disse...

O que faríamos nós sem a douta sabedoria e ponderação do eng.º Guterres? Seríamos uns selvagens, pá! Ainda bem que o temos connosco ara nos incutir bom senso! ;)

Rick disse...

A primeira vez que percebi que havia algo errado foi quando na noite seguinte à chacina no Charlie Hebdo, a tv francesa fez uma mesa redonda em que o tema era a islamofobia e nem uma palavra sobre as vítimas do atentado.
A polícia inglesa é a mesma que vai a casa do T. Robinson a meio da noite acordar toda a família por palavras escritas na net e que o meteu anos atrás numa cela cheia de maomés para ver se lhe limpavam o sebo? Ehehe!
É certo que os polícias não são todos iguais e a responsabilidade é individual e há uma cadeia de comando. Mas, para julgar os nazis esse argumento, da obediência, não serviu para evitar a forca.
É evidente que as forças de segurança nos países em vias de islamização, serão sempre um alvo fácil, é tudo uma questão de tempo. Primeiro são usados para reprimir as populações nativas e prevenir qualquer reacção à aniquilação das suas culturas e do futuro dos seus filhos, mais tarde acabam por ser também vítimas.

Lura do Grilo disse...

O Guterres já foi enfeitiçado: também não era dificil

Afonso de Portugal disse...

Rick disse...
«A primeira vez que percebi que havia algo errado foi quando na noite seguinte à chacina no Charlie Hebdo, a tv francesa fez uma mesa redonda em que o tema era a islamofobia e nem uma palavra sobre as vítimas do atentado.»


Eu foi uns anos antes, quando os esquerdistas apoiaram a construção de uma mesquita no Ground Zero (local onde estavam as torres do World Trade Center), mas opuseram-se à reconstrução de uma igreja ortodoxa que já lá estava antes do ataque! Foi esse o momento em que me tornei definitivamente "islamófobo".


«A polícia inglesa é a mesma que vai a casa do T. Robinson a meio da noite acordar toda a família por palavras escritas na net e que o meteu anos atrás numa cela cheia de maomés para ver se lhe limpavam o sebo?»

Exactamente! E convém sublinhar que o Sr. Robinson está muito longe de ser um caso isolado! A polícia britânica tem multado e detido muitas pessoas apenas por palavras. Isto para não mencionar aquele desgraçado que foi condenado a uma pena de prisão efectiva apenas por ter deixado um pedaço de bacon junto a uma mesquita e que, previsivelmente, acabou por ser assassinado por muçulmanos na prisão!


«É certo que os polícias não são todos iguais e a responsabilidade é individual e há uma cadeia de comando. Mas, para julgar os nazis esse argumento, da obediência, não serviu para evitar a forca.»

Lá está. Aliás, há até "pessoas" que defendem o massacre de Dresden "argumentando" que mesmo os civis alemães mereceram morrer por ter levado o nazismo ao poder, por isso, estamos conversados!


«É evidente que as forças de segurança nos países em vias de islamização, serão sempre um alvo fácil, é tudo uma questão de tempo. Primeiro são usados para reprimir as populações nativas e prevenir qualquer reacção à aniquilação das suas culturas e do futuro dos seus filhos, mais tarde acabam por ser também vítimas.»

É o problema crónico dos ocidentais: não se organizam. Só vêem o futuro imediato, nunca vêem a longo prazo. É evidente que um punhado de polícias não pode fazer nada se um ministro da justiça ordenar que se prendam os "islamófobos". Mas, numa situação dessas, os elementos das forças de segurança não podem contentar-se em resmungar internamente, têm que se organizar em grupos multi-esquadra por toda a nação e concertar uma estratégia de actuação conjunta! O que eu não consigo entender é que um agente da polícia invada a casa de uma cidadão normal a meio da noite, prenda essa pessoa apenas por palavras e depois durma descansado. Eu não conseguiria viver comigo próprio!


Lura do Grilo disse...
«O Guterres já foi enfeitiçado: também não era dificil»

Eu acho que ele esteve sempre enfeitiçado, caro Lura do Grilo. Eu ainda me lembro delena década de 90, a justificar a guerra nos Balcãs dizendo que "não gostava de limpezas étnicas" e que, por isso, "era preciso intervir". O eng.º com cara de sapo foi sempre um lacaio da superclasse... não é por acaso que o deixaram segar a Secretário-geral da ONU!

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

Caro Amigo Afonso

Obrigado pela referência a minha pessoa.
Estas bestas, apoiadas pelo poder de cada país, inclusive Portugal, irá causar muito mais dor e revolta.
Teremos uma guerra civil, e devemos estar preparados para o pior, apesar dos filhas das putas da PJ / SIS / SIED, que no vijiam atentamente.
Se dermos um pulo fora do lugar estes filhas das putas que mencionei, nos cairão em cima com tudo ........ é preciso fazer as preparações com muita discriçãao.

Abraços.

Ramiro Lopes Andrade

Afonso de Portugal disse...

Cara Amigo Ramiro,

«Obrigado pela referência a minha pessoa.»

Obrigado, eu! Quem me trouxer aqui notícias dignas de serem publicadas será sempre mencionado! :)



«Estas bestas, apoiadas pelo poder de cada país, inclusive Portugal, irá causar muito mais dor e revolta.»

Sem dúvida, por muito chocantes que possam ser estes casos, isto ainda mal começou! A guerra a sério ainda está por ser travada.



«(...)devemos estar preparados para o pior, apesar dos filhas das putas da PJ / SIS / SIED, que no vijiam atentamente.»

Por isso é que eu digo sempre que os nacionalistas se devem encontrar fora da net. O que quer que façamos, terá de ser feito em privado. Na internet não há privacudade, por muito que algumas pessoas julguem o contrário.


«é preciso fazer as preparações com muita discrição.

Sem dúvida, mas é preciso fazermos algo. Não podemos continuar a ignorar os sinais de alarme e a contentar-nos com mandar umas boquinhas na net. Acima de tudo, não podemos persistir no erro de lutarmos sozinhos. É urgente que sejamos uma massa humana coesa antes de a situação descambar completamente! Tudo indica que a guerra vai ser mesmo inevitável, por isso temos de sair da nossa zona de conforto.

Abraços!

Leitora disse...

Lendo o texto da Helena, eis que clico nesse link: https://elpais.com/elpais/2018/03/15/album/1521148997_621502.html#foto_gal_12
É a França ou o Hell de Janeiro?

Afonso de Portugal disse...

É cada vez mais difícil distinguir, 'né? Pois é, cara Leitora, os franceses têm tanta inveja da diversidade brasileira que decidiram recriá-la dentro das suas fronteiras! ;)