sábado, 24 de março de 2018

«Jamais haverá um antentado terrorista islâmico Portugal, pá!» (2)


       Há exactamente um ano, eu divulguei aqui no TU esta notícia sobre um marroquino, antigo agente da polícia de Marrocos, que entrou em Portugal como "refugiado" e que tinha recrutado jiadistas na cidade de Aveiro. Pois bem, ao fim de um ano, o Ministério Público acusou finalmente esse marroquino:
«O Ministério Público anunciou ter acusado um cidadão marroquino, de 64 anos, que viveu em Portugal de integrar a organização terrorista Daesh Estado Islâmico ['Daesh' é a grande puta da vossa mãezinha, ó jornalixistas lacaios!], além de recrutar elementos para a mesma organização e de a financiar. 
Segundo um comunicado da Procuradoria-Geral da República, o suspeito, que se encontra preso preventivamente no estabelecimento prisional de alta segurança de Monsanto, foi acusado de oito crimes, todos associados à sua alegada [metam o 'alegada' no olho do vosso cu, jornalixistas hipócritas!] actividade terrorista. Da lista de ilícitos fazem parte quatro crimes de uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo, um de financiamento do terrorismo e outro de recrutamento dessa actividade. Abdessalam Tazi, um antigo agente da polícia de Marrocos, está ainda acusado de um crime de adesão a organização terrorista internacional e de outro de falsificação com vista ao terrorismo. 
 Abdessalam Tezi: sexy motherfucker! (Fonte da fotografia)
"De acordo com a acusação, o arguido, tendo aderido à organização terrorista internacional Daesh ['Daesh' é a grande puta da vossa mãezinha, ó jornalixistas sebentos!], procedeu em Portugal, preferencialmente junto do Centro Português de Refugiados, à radicalização jihadista e ao recrutamento de jovens marroquinos para integrarem essa organização terrorista", afirma a nota. E adianta: "Terá, designadamente, recrutado um cidadão que foi, depois, detido em França pela tentativa de realização de ataque terrorista naquele país". 
Trata-se de Hicham el Hanafi um jovem ao qual Portugal também concedeu asilo político e que acabou detido em França, em Novembro de 2016, quando tinha 26 anos. Tal ocorreu durante uma operação levada a cabo em Estrasburgo e Marselha que culminou com a detenção de outros seis suspeitos jihadistas, de nacionalidade francesa e afegã, que preparariam um ataque terrorista.»

Reparem bem, caros leitores, Portugal praticamente não recebeu "refugiados" , para grande desgosto dos nossos (des)governantes mas, mesmo assim, temos aqui dois terroristas ligados ao ISIS! Imaginem se em vez de um milhar e meio, tivéssemos recebido vários milhares!
«Para financiar a sua alegada actividade terrorista, Abdessalam Tazi terá usado cartões de crédito falsos, utilizando depois esses fundos em acções que seriam levadas a cabo por jovens por si radicalizados.

Abdessalam Tazi foi detido na Alemanha e tinha, em Março do ano passado, quando foi entregue às autoridades portuguesas, 63 anos. O antigo polícia chegou a Portugal em finais de 2013, vindo de outro país africano com estatuto de refugiado

Ah, "estatuto de refugiado"! Estamos conversados...
«Abdessalam Tazi chegou a viver em Aveiro com Hicham el Hanafi. Quando chegaram passaram pelo centro de acolhimento de refugiados da Bobadela e estiveram depois a morar num centro social do distrito de Aveiro, o Cesda, da Igreja Evangélica Metodista Portuguesa. “Estiveram no nosso centro de acolhimento entre Novembro de 2013 e Junho de 2014. A partir dessa data autonomizaram-se”, contou a responsável por este centro de acolhimento temporário, Liliana Marques, que garante que ali nenhum deles levantou suspeitas na altura: “Eram utentes normalíssimos.” 
O facto de passarem grande parte do tempo a viajar para fora do país alertou as autoridades. Desde 2015 que estavam a ser investigados. Ainda em 2014, pouco depois de chegar ao Centro de Instalação Temporária do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras reportaram à Judiciária movimentações estranhas do antigo polícia.
Na Alemanha, Tazi foi detido no Verão de 2016 e cumpriu pena de prisão por crimes económicos. A sua extradição, na sequência de um mandado de detenção internacional emitido pelo Ministério Público português, só aconteceu em Março do ano passado porque se esteve a aguardar a sua saída da prisão.
No decurso da investigação, refere o Ministério Público, descobriu-se que o suspeito tinha processos-crimes de natureza idêntica na Alemanha e na França, tendo este último país chegado a emitir um mandado de detenção europeu contra o suspeito. A investigação, dirigida pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal em colaboração com a Unidade Nacional Contra Terrorismo da Polícia Judiciária, obrigou à troca de informações com os países da União Europeia e a reuniões de coordenação ao nível da Eurojust, refere a nota.
O último Relatório Anual de Segurança Interna, relativo a 2016, dá conta que nesse ano foram registados em Portugal seis crimes de terrorismo, todos de carácter internacional. Os dados não revelam se nesse ano foi registado algum crime de terrorismo a nível nacional, porque a tê-lo sido o número é a inferior a três e, por isso, está protegido pelo segredo estatístico. Em 2016, a PJ partilhou informações com a Europol em 153 casos de terrorismo (no ano anterior tinham sido em 106) e com a Interpol em 19, mais sete do que no ano anterior.»
Esta de o número de casos de terrorismo nacional estar "protegido pelo segredo estatístico" é boa! Quem decidiu esse número mágico de três crimes? E mediante que critérios? Enfim... as leis desta "nossa" Tugalândia estão cada vez mais ridículas!

____________
Ver também:
 

«Jamais haverá um antentado terrorista islâmico Portugal, pá!»
Mais uma para os "anjinhos" que dizem que jamais haverá atentados em Portugal!
Atentado terrorista islâmico evitado em França: 7 pessoas detidas, uma delas residente em Aveiro!
Adenda à posta anterior (sobre o terrorista islâmico que morava em Aveiro)
Ainda sobre o terrorista islâmico que morava em Aveiro...
O PNR sobre o caso do terrorista islâmico que morava em Aveiro
Texto islâmico apelando à conquista de Portugal: PNR mantém preocupação e denúncia
Estado Islâmico reafirma que pode haver atentados em Portugal
Terrorista que tentou fazer massacre num TGV tinha estado em Portugal
No Algarve: fã de Bin Laden tinha arsenal e queria ir para a Síria
Pelo menos dois "portugueses" estavam na lista do Estado Islâmico
"Português" detido em Espanha por integrar rede jihadista
"Lusodescendente" apontado como carrasco do ISIS
Jihadistas "tugas" ligados aos vídeos do ISIS
"Dois ou três" portugueses no Estado Islâmico querem regressar a Portugal
"Inglês" detido em Almada por múltiplos enriquecimentos
"Holandês" detido com uma uma faca no aeroporto da Portela (Lisboa)
"Boxeur" que se queria juntar ao ISIS tinha documentos portugueses falsificados
Portugal está no "puzzle de enquadramento da jihad"
Doze perguntas e respostas sobre os portugueses na Jihad
Mais "portugueses" a caminho do Estado Islâmico (ISIS)
Mais cinco "portugueses" aderem ao terrorismo islâmico
Apresento-vos o Miguel dos Santos, agora também conhecido por Abú
"De Mem Martins para o Terror" - A história de, Fábio, aliás Abdú Rahman
David "cotovelada" Munir lava o cérebro das crianças madeirenses!
Mais de seis mil mulheres em Portugal foram submetidas a mutilação genital
Mais de 1000 meninas sujeitas à mutilação genital em Portugal
Apelo jiadista em site de escola do Porto
Ângela, a "noiva da jihad" tuga, casou-se na Síria
Finalmente consegui encontrar fotos da Ângela, a "noiva da jihad" tuga

Sem comentários: