quinta-feira, 15 de março de 2018

E por falar em brasucas...


Vejam só, 'qui márávilhá kkkkkk', mas agora aqui em Portugal:
«Um cidadão estrangeiro foi detido em Braga. É de nacionalidade brasileira e professa a religião do islamismo, estando acusado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil brasileira de ser cúmplice, em conjunto com um irmão, no assassinato de um comerciante, para quem trabalhava.»
 Os irmãos Tahunn e Thaylan, assassinos brasileiros e muçulmanos.

«Thaylan Palomanes, de 25 anos, vivia há cerca de um ano na cidade de Braga, onde era várias vezes avistado nos serviços religiosos islamitas da comunidade da cidade, composta por centenas de fiéis. O SEF terá assim então identificado o suspeito de homicídio, procedendo à detenção na passada sexta-feira.
Thaylan estava foragido às autoridades brasileiras desde Dezembro de 2015 por fortes suspeitas de ter, em conjunto com um irmão, assassinado o antigo patrão à facada, no Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro. Os irmãos trabalhavam numa pousada para um iraniano de 35 anos que lhes daria alojamento e comida, mas quando este os despediu, e segundo a polícia brasileira, estes conspiraram e mataram o comerciante à facada, em Julho de 2014.
Thaylan Palomares vai ser extraditado para o Brasil onde será julgado pelo crime de homicídio. O irmão, alegado cúmplice, ainda não foi detido.»

Desta vez, tivemos sorte! O muslo brasuca ainda não tinha passado tempo suficiente no nosso país para adquirir a nacionalidade portuguesa e evitar a extradição. Mas graças à estupidez monumental das nossas leis, concebidas para favorecer os imigrantes, nem sempre os criminosos brasileiros tem tanto "azar"... e resta saber se as autoridades portuguesas vão ou não conseguir capturar o seu outro irmão.

2 comentários:

Anónimo disse...

Somos governados por traidores, gente que não quer o bem do nosso povo, que permite que qualquer um cá entre, e que a nossa identidade seja ameaçada.

Os brasileiros, os nepaleses, os antigas colónias de africa, a índia a china, se houvesse de marte também viriam, tudo vem cá parar, ninguém tem consciência de nada? a nãoser os nacionalistas que remam contra a maré suicida.

assinado

Paulo

Afonso de Portugal disse...

Paulo disse...
«Os brasileiros, os nepaleses, os antigas colónias de africa, a índia a china, se houvesse de marte também viriam, tudo vem cá parar, ninguém tem consciência de nada? a nãoser os nacionalistas que remam contra a maré suicida.»

E mesmo assim, nem todos, caro Paulo! É preciso recordar que há muitos nacionalistas que ainda suspiram pelo Portugal do Minho até Timor! Que acham que todos os habitantes das ex-colónias são portugueses de pleno direito! É realmente complicado... temos muito poucos racialistas a sério no nosso país.