sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Justino Larilão Trudeau diz aos canadianos para não usarem a palavra 'mankind'


    Há já várias décadas que as feministas do mundo anglófono pedem às suas militantes para não usar a palavra 'woman', porque 'woman' = 'wo' + 'man' e as feministas não aceitam que a palavra utilizada para designar o seu género sexo contenha a palavra 'homem' (man). Ao invés, as femiestalinistas pedem às suas camaradas lambedoras de cricas que usem a palavra 'womyn'. Para quem achar que eu estou a mentir, sugiro a leitura deste artigo surreal da Wikipédia sobre o tema.

Ora, se há alguém que gosta muito de ser feminista -mais até do que as fufas pró-islâmicas do governo sueco, por muito incrível que pareça- é o primeiro-ministro canadiano, o eunuco que poderá muito bem ser filho bastardo do felizmente defunto ditador comuna Fidel Castro e que dá pelo nome de Justino Larilô... eeer... pedrão Trudeau. Um muito obrigado! ao Filho da Truta (FdT) por nos ter trazido aqui esta notícia rocambolesca, tão hilariante quanto deprimente:

«O primeiro-ministro canadiano Justin Trudeau interrompeu uma  mulher que usou a palavra "mankind", sugerindo em alternativa o emprego da palavra "poeplekind". (...) Trudeau explicou: "nós preferimos usar a palavra "peoplekind" por ser mais inclusiva".»



«O comentário de Trudeau surge alguns dias depois de o governo canadiano ter aprovado a alteração da letra do hino nacional do Canadá, com o verso "true patriot love in all thy sons command" (o amor patriótico verdadeiro comanda todos os teus filhos) a ser alterado para "...in all of us command" (...a todos nós comanda).»


Ora, quem aproveitou mais esta cretinice do Justino para lhe gozar merecidamente o focinho foi o grande Paul Jospeh Watson, que nos presenteou com este vídeo fabuloso, em que nos mostra o currículo muito pouco invejável deste invertebrado:


______________________________________
Mais cretinices do Justino, o larilas asinino:

Justino Castro Trudeau pede aos homens que se transformem voluntariamente em eunucos!
Eis o que acontece quando se elege um primeiro-ministro esquerdalhista...
Damas e cavalheiros, eis Justin Trudeau, o primeiro-ministro do Canadá!

7 comentários:

João disse...

Esse maricas de merda é, provavelmente, a criatura mais asquerosa que a política gerou em muitos anos. É daqueles em que uma pessoa, posta perante uma situação hipotética não hesitaria. Na sequência de uma catástrofe e só podendo salvar um, optamos por quem? um porco ou o justino? um cão ou o justino? uma ratazana ou o justino? penso que a resposta é óbvia. O mais forte argumento a favor do aborto é a existência de gente deste calibre.

Pedro disse...

Justin Trudeau, o cara que afirma que se você matar seus inimigos eles vencem. Ele também legalizou a bestialidade.

Afonso de Portugal disse...

João disse...
«Na sequência de uma catástrofe e só podendo salvar um, optamos por quem? um porco ou o justino? um cão ou o justino? uma ratazana ou o justino? penso que a resposta é óbvia.»

Ahahahahah muito bom, caro João! O fulano parece quase uma caricatura, uma invenção da direita para ridicularizar a esquerda. Mas não é! É surreal, mas o justino existe mesmo! E manda num dos países mais poderosos do Ocidente!


«O mais forte argumento a favor do aborto é a existência de gente deste calibre.»

E também é um forte argumento contra democracia: como é que uma coisa destas chega ao poder? Como é que o povo de um dos países mais desenvolvidos do mundo elege o justino?!?!


Pedro disse...
«Justin Trudeau, o cara que afirma que se você matar seus inimigos eles vencem. Ele também legalizou a bestialidade.»

De facto, ele tem um longo currículo a dizer barbaridades. Dos louvores ao regime chinês até afirmar que "os combatentes do Estado Islâmico seriam uma voz poderosa para o Canadá», a pobre criatura não parece ter noção do ridículo. O problema é que ele é mesmo o primeiro-ministro do Canadá e isso é assustador, porque os políticos são o reflexo do povo que os elege!

Pedro disse...

Afonso disse ...
"O problema é que ele é mesmo o primeiro-ministro do Canadá e isso é assustador, porque os políticos são o reflexo do povo que os elege!"
Cada povo tem o governo e o país que merecem.

Afonso de Portugal disse...

Nem mais, caro Pedro! Nem mais...

Ricardo Amaral disse...

Eis um caso de evidente populismo(só que no Canadá,e afins,chamam-lhe outra coisa).A propósito eis um interessante link http://realpolitikmag.org/wp/wp-content/uploads/2017/09/7.-O-populismo-e-a-crise-da-democracia-representativa-parte-1.pdf

Afonso de Portugal disse...

Obrigado pela apresentação, caro Ricardo Amaral. Vou lê-la calmamente e depois digo o que acho dela.