sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

A traição aos Portugueses em números concretos (100)


    Mais uma consequência "bonita" de se ter um primeiro-ministro alógeno, xuxalista e secundado por dois partidos da extrema-esquerda! Um pouco cara, é certo, mas há que levar em conta que a diversidade não tem preço!

«O primeiro-ministro António Costa, anunciou hoje, em Bruxelas, 1350 milhões de euros(ver nota 1, em baixo) de reforço da participação portuguesa no fundo de apoio ao desenvolvimento em África.

 


"Portugal anunciou o reforço significativo da sua dotação para o fundo fiduciário para África, acrescentando 1350 milhões de euros à dotação inicial de 400 mil euros(ver nota 2, em baixo)", tendo o reforço sido transferido na quinta-feira, disse o primeiro-ministro, em conferência de imprensa no final da reunião do Conselho Europeu.

António Costa salientou ainda que "houve um esforço conjunto de todos para reforçar a capacidade de financiamento dos programas da União Europeia em África". O reforço do apoio financeiro a África integra a estratégia europeia de combate ao fluxo imigratório, um dos temas que esteve na agenda da cimeira que decorreu quinta-feira Joves e hoje, em Bruxelas.»

1350 M€... coisa pouca, num país que tinha, em Junho deste ano, uma dívida pública superior a 244 G€!!! Já agora, onde é que o (des)governo terá ido buscar estes 1350 M€?...

E reparem só na incoerência estupidificante do Costa: por um lado, o monhé é a favor da vinda dos "refugiados" terceiro-mundistas para a Europa, tendo-se oposto recentemente ao fim do sistema de quotas imposto pela UE aos seus estados-membros (o tal sistema que foi veementemente rejeitado pelos países do Grupo de Visegrado). Mas, por outro lado, o mesmo Costa aumentou o dinheiro destinado a um programa comunitário que, em teoria, tem como objectivo reduzir o número de iminvasores! Isto tem pés e cabeça? Isto faz algum sentido?!...

----------
Nota 1: o valor 1350 M€ tem de estar errado, porque o valor das novas contribuições de todos os estados-membros ascende a apenas 174,4 M€. O mais provável é que a pessoa que transcreveu a notícia inicialmente tenha confundido o separador dos milhares (.) com o separador decimal (,).

Nota 2: este valor também está errado. De acordo com a própria (des)União Europeia, a contribuição de Portugal até agora foi de 450 k€.

____________
Ver também:

O Costa das Índias quer que os árabes comprem dívida portuguesa!
Costa das Índias gaba portugueses emigrados no Catar e faz pedinchice aos árabes
Costa das Índias: «Temos de enfrentar o populismo!»
O Costa das Índias insiste em querer acolher mais e mais "refugiados"
Insanidade total: o Costa vai mesmo tentar avançar com o tal "Espaço Schengen da Lusofonia"!
O Costa das Índias quer criar um "Espaço Schengen" da lusofonia!
Bosta das Índias diz que "é positivo que o referendo da Hungria seja inválido"
Os "refugiados" e a classe política traidora
O Costa das Índias continua a mentir descaradamente
Costa diz aos "refugiados" num campo grego: «São bem-vindos em Portugal»
Os esforços do Costa das Índias estão a dar frutos!
Tenham medo! Tenham muito medo!!!...
Costa não perde tempo e mostra logo ao que vem...
O PNR denuncia as promessas que Costa cumpre e também as que não cumpre...
Câmara de Lisboa perdoa 1,8 milhões de euros ao Benfica
Mais uma do Costa das Índias!...
PNR identifica o inimigo público nº1 de Portugal e dos Portugueses
PNR denuncia as intenções anti-portuguesas do cada vez mais provável futuro primeiro-ministro
De Lisboa a “Lismá”: PNR denuncia o legado de António Costa
Futuro primeiro-ministro dá 40 mil euros à Fundação Mário Soares

5 comentários:

Raghnar disse...

Não acredito que sejam os 1350 milhões, o valor correcto deve ser 1,35 milhões. A vergonha é pouca, mas um "donativo" desse valor seria um passo gigante em direcção do próximo pedido de "assistência" financeira...

Anónimo disse...

Oh!! tão bom pá! não sejamos racistas! temos que trabalhar para lhes dar dinheiro para eles continuarem a ter 8 filhos por mulher que é para depois eles continuarem a emigrar para aqui e exterminar de vez com a nossa raça :)

Ass: Fdt

Afonso de Portugal disse...

Raghnar disse...
«Não acredito que sejam os 1350 milhões, o valor correcto deve ser 1,35 milhões. A vergonha é pouca, mas um "donativo" desse valor seria um passo gigante em direcção do próximo pedido de "assistência" financeira...»

Eu também estranhei -e continuo a estranhar- mas a verdade é que o Correio da Manhã, o DN e a RTP reportaram todos esse valor, que só pode estar errado, desde logo porque o valor das novas contribuições de todos os estados membros apenas ascende a 174,4 M€.

http://europa.eu/rapid/press-release_MEMO-17-5228_en.htm

O problema é que a UE ainda não emitiu um documento com os valores dessas novas contribuições e os mé(r)dia são a desgraça do costume. Entretanto, a notícia não está apenas errada nesse número. O outro número da notícia, 400 k€ relativos à dotação inicial, também peca por defeito. O verdadeiro valor doado foi de 450 k€, como se pode ler aqui:

https://ec.europa.eu/trustfundforafrica/sites/euetfa/files/contributions_ms_and_other_donors_15.12.2017.pdf

Vou acrescentar duas notas à posta para não induzir outras pessoas em erro.


FdT disse...
«Oh!! tão bom pá! não sejamos racistas! temos que trabalhar para lhes dar dinheiro para eles continuarem a ter 8 filhos por mulher que é para depois eles continuarem a emigrar para aqui e exterminar de vez com a nossa raça :)»

O que mais me enfurece nesta história é mesmo isso, a inutilidade completa deste programa! Quanto mais condições temos dado aos africanos, mais eles se têm reproduzido como ratos e vindo em cada vez maior número para a Europa! Esta ideia peregrina, que só podia ter vindo da imbecil da Mer(d)kel e dos seus lacaios não-eleitos da CE, não vai mudar nada em absoluto. OS africanos sabem que na Europa tem vida fácil, enquanto em África terão sempre de trabalhar no duro.

Mas os líderes da Europa acham mesmo que a solução para deter as (i)migrações é ir deixando uns milhares de milhões de euros aqui e acolá... e desconfio que, infelizmente, só mudarão de atitude quando ficarem sem dinheiro!

Lura do Grilo disse...

Seja lá quanto for. Fomos escorraçados e agora vamos "ajudar"? Por mim nem roupa usada faço questão de dar.

Afonso de Portugal disse...

E só faz bem, caro Lura do Grilo! Sobretudo quando o counteúdo concreto desses programas é obscuro e não há qualquer garantia de que as acções a implementar no terreno surtam qualquer efeito sobre os fluxos (i)migratórios!