quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Jordan Peterson: «Como é que sabemos que o Politicamente Correcto existe?»


      Traduzi, legendei e carreguei este vídeo para a minha conta de YouTube durante o mês de Agosto mas, estranhamente, tinha-me esquecido de o partilhar aqui no TU. O esquerdalho insiste muitas vezes que "o Politicamente Correcto é uma teoria da conspiração" mas, neste vídeo, o Prof. Jordan Peterson explica-nos que a análise estatística demonstra que o PC existe mesmo.



____________
Ver também:

3 comentários:

Anónimo disse...

Afonso, olha para a lata desta gente que nos coloniza:

https://www.publico.pt/2017/09/09/sociedade/noticia/com-que-direito-se-apagam-as-criancas-naobrancas-dos-manuais-1784746

Qualquer dia mandam no nosso país, os traidores à nação permitem isto tudo,a nossa história será apagada para melhor satisfazer as minorias.

ass. FRoupinho

Anónimo disse...

http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/editor-de-pornografia-larry-flynt-oferece-85-milhoes-de-euros-por-conteudos-contra-trump

É só Chulos, putas e paneleiros a fazer oposição ao Trump. E o homem como presidente não está a fazer (ou a conseguir fazer) nem metade do que prometeu e já demonstrou ser mais 1 neo-con marioneta do sistema. Imagine-se se estivesse mesmo a ser 1 presidente "alt-right"...

Ass: FdT

Afonso de Portugal disse...

Obrigado pelos links, meus caros. Em relação à Joana Gorjão Henriques e aos vários artigos dela que foram publicados no Al-Público, há tanto para dizer que me parece que não basta escrever sobre isso aqui no TU. Devo até confessar que estou um bocado surpreendido com o silêncio geral no meio nacionalista sobre a "obra" dela. Ou talvez não, os nacionalistas portugueses são muito bons a reproduzir propaganda internacional, mas péssimos a rebater a porcaria que vai circulando aqui em Portugal. O ideal seria eu fazer alguns vídeos a descascar as centenas de barbaridades que ela escreveu, mas ultimamente não tenho conseguido arranjar um cantinho silencioso aqui em casa. Ainda nem sequer consegui acabar um vídeo que tenho pendente sobre a Fernanda Câncio.

Quanto ao Larry Flint, de um reles pornógrafo difamador não se podia esperar outra coisa. A vida desse canalha é um exemplo de entrega e devoção absoluta à depravação e ao deboche, bem como à destruição da moral e dos costumes que muito contribui para o declínio recente da Civilização Ocidental. O animal mereceu bem os tiros que levou no corpo e merece inteiramente passar o resto da vida dele na cadeira do rodas em que o deixaram, o grande filho da puta. Resta saber o que ganha ele, pessoalmente, com uma eventual queda do Presidente Trump. Para ele estar disposto a pagar tanto dinheiro, é porque há muito mais em cima da balança...