quinta-feira, 27 de julho de 2017

Entretanto, no paraíso comuna da Venezuela...


A inflação anual atinge um novo recorde: 844,22%! Isto sim é progresso, pá!!! 🙈🙉🙊



__________________ 
Ainda na Venezuela:

Mais um português assassinado na Venezuela (11)
Ironia das ironias: a Venezuela dos dias de hoje parece ter saído de um livro do comuna Saramago!
A mãe de todas as dietas, só na Venezuela!!! 😆 
Maravilhas do socialismo posto em prática...
As cidades mais violentas do mundo em 2015
Pérolas do comunismo: Maduro pede às venezuelanas que usem o secador de cabelo menos vezes
Amnistia Internacional denuncia repressão letal contra manifestantes venezuelanos

5 comentários:

Pedro disse...

Mas, mas, mas, mas isso não é o socialismo verdadeiro.

João José Horta Nobre disse...

O mais espantoso caro Afonso, é a resistência demonstrada pelo regime venezuelano que contra tudo e contra todos, continua a aguentar-se de pé. Nem a brutalidade da inflação consegue mandar abaixo o regime de Maduro. É espantosa a capacidade que os regimes comunistas têm para resistir em condições económicas extremamente adversas, já escrevi inclusive sobre isso aqui:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/05/a-venezuela-estara-mesmo-beira-do.html

O Afonso há-de reparar que esse meu artigo já foi escrito há mais de um ano e já na altura se dizia que o regime chavista estava "à beira do colapso". Entretanto, já se passou todo este tempo e o regime apesar de completamente podre e descredibilizado tanto no plano externo, como interno, continua de pé e conta com o sólido apoio dos militares. Estou curioso para ver como é que isto vai acabar...

Pedro disse...

João, o mais espantoso é ter gente defendendo essa porcaria de socialismo, inventando todo tipo de desculpa. Mesmo com todas as evidências mostrando o fracasso.

Leitora disse...

É culpa dos Estados Unidos! Pior que conhecendo a maçonaria, é bem possível que seja mesmo..

Afonso de Portugal disse...

Pedro disse...
«Mas, mas, mas, mas isso não é o socialismo verdadeiro.»

Claro que não, caro Pedro, o socialismo verdadeiro estará sempre por vir, mesmo que entretanto surjam muitas outras Cubas, Venezuelas, Coreias do Norte e afins!


João José Horta Nobre disse...
«É espantosa a capacidade que os regimes comunistas têm para resistir em condições económicas extremamente adversas, já escrevi inclusive sobre isso aqui»

Bem, quando se lê acerca do que aconteceu na ex-URSS percebe-se como é que isso acontece: o povo começa por ser desarmado e depois fragmentado, com a classe média, os intelectuais e as pessoas com capacidade de resistir ao totalitarismo a serem silenciados, ou por prisão ou por extermínio.

Numa segunda fase, são criadas milícias e redes de informadores do Estado, que ficam encarregados de monitorizar a sociedade, identificar qualquer sinal de não-conformidade e esmagar rapidamente qualquer dissidência que possa surgir.

A partir daí, tudo se torna fácil aos ditadores socialistas, porque se cria um clima de terror e repressão tão forte, que a maioria da população não consegue reagir, mesmo depois de ver os filhos morrer à fome! Este processo é descrito em detalhe no "Arquipélago Gulag" do Aleksandr Soljenítsin, um livro que TODOS os povos do mundo deviam ler obrigatoriamente na escola!


«O Afonso há-de reparar que esse meu artigo já foi escrito há mais de um ano e já na altura se dizia que o regime chavista estava "à beira do colapso". Entretanto, já se passou todo este tempo e o regime apesar de completamente podre e descredibilizado tanto no plano externo, como interno, continua de pé e conta com o sólido apoio dos militares. Estou curioso para ver como é que isto vai acabar...»

Excelente observação, caro JJHN! O meu receio é que, infelizmente, o regime venezuelano esteja para durar, seja uma nova Cuba! O mais difícil no socialismo é consolidar o poder e criar o tal clima de terror e repressão que permita reinar... e isso, o assassino Maduro já conseguiu! A partir daqui, o regime Venezuelano só cairá se houver uma forte intervenção a partir do exterior, como por exemplo o Ocidente armar uma guerrilha de resistência... e mesmo assim, não será nada fácil!