sexta-feira, 16 de junho de 2017

No Reino Unido: dois irmãos "britânicos" abusaram das próprias mãe e irmã


Um muito obrigado! ao Rick por nos ter trazido aqui esta história vibrante:

«Dois irmãos "britânicos" que mantiveram a mãe e irmã como escravas durante 18 meses foram condenados a mais de dois anos de prisão.

Faissal Hussein, de 25 anos, e Arbaaz Ahmed, de 19 anos [dois nomes tipicamente britânicos, como não podia deixar de ser] proibiram a mãe, Nasara Hussein, de 53 anos, e a irmã, Ruhee, de 30 anos, de abrir as torneiras em casa na cidade de Bradford, West Yorkshire, onde eram obrigadas a tomar banho num pequeno balde de água.

 "Deve haver aqui um equívoco, os muçulmanos adoram as mulheres! É por isso que eu estou aqui, segregada numa sala à parte da mesquita central de Lisboa! Não se esqueçam de votar em mim!

«Um juiz do tribunal de Bradford Crown considerou ainda os actos praticados pelos dois jovens contra a irmã no dia 16 de maio deste ano "quase inimagináveis para um ser humano decente". Nesse Rubee sentiu-se mal, mas foi ainda obrigada a lavar a casa-de-banho em jejum. Depois foi levada para a sala, onde foi novamente atacada.

Com um cinto de metal enrolado na mão, Ahmed bateu na irmã. Depois foi com uma colher de pau. Atacou-a com tanta força, que a colher acabou por partir. Já o irmão Hussein atacou-a com um sapato. Durante o período dos abusos, as duas mulheres podiam apenas gastar uma libra por mês em produtos sanitários essenciais.»

Quero chamar a atenção para o facto de que a atitude destes homens não pode ser descrita como misoginia! No Islão não há misoginia, muito menos ódio para com as mulheres, essas coisas só existem nas sociedades ocidentais. Como é que eu sei? Porque as feministas ocidentais mo explicaram, evidentemente! 😌

Sem comentários: